quinta-feira, 1 de setembro de 2016

Governo do MA reforça combate a assaltos a bancos

A Polícia Militar está ampliando o policiamento especializado no combate aos assaltos a banco com a formação de mais uma turma do Curso de Operações de Sobrevivência em Área Rural do Maranhão (COSAR). O grupo está em treinamento com duração de 40 dias, e, depois disso, serão destacados para municípios do interior do estado onde atuam em apoio às polícias destas regiões impedindo assaltos em agências bancárias, correios, lotéricas e estabelecimentos afins. O cronograma da formação é bastante intenso e com foco em atividades em áreas remotas e de difícil acesso. Criado no ano passado, o Cosar integra o planejamento do governo Flávio Dino para conter esses casos no interior do Maranhão.

Nesta quinta-feira (1°), a turma inicia atividades em Imperatriz, onde permanece por 11 dias. Os policias recebem treinamento para área de selva com apoio de equipes do Exército; instrução sobre embarcações; aulas de tiro tático e realizam operações rurais (treinamento de sobrevivência em matagal e mata fechada). Trabalham, ainda, o combate em ambiente confinado - residências e prédios - semelhante ao que recebe a SWAT, que é a tropa de elite da polícia americana. Noções de explosivos, caçador militar - tiro de elite, técnicas especiais de abordagem, patrulhamento tático, gerenciamento de crise e salvamento em altura são outras etapas do curso de formação. Serão realizados treinamentos também em Estreito e Carolina.

“Com mais este grupamento que logo estará em ação, vamos reforçar o trabalho policial no controle aos assaltos a bancos. É um grupo que vem mostrando resultados e garantindo um importante apoio às polícias militar e civil contra estes e outros crimes”, destacou o comandante do Policiamento Especializado (CPE), tenente coronel Antônio Carlos Sodré. Ele ressalta que as próprias comunidades reconhecem e apoiam as ações do Cosar. “Aonde as equipes chegam são bem recebidas e a população sempre se manifesta para ajudar com informações”, enfatiza. Concluindo o curso, esta turma vai prestar serviços na cidade de Buriticupu e regiões adjacentes.

Resultado efetivo

O trabalho especializado do Cosar em parceria com as demais polícias culminou na desarticulação de quadrilhas e prisão de criminosos de alta periculosidade. A equipe desarticulou quadrilhas de assalto a bancos nos municípios de Icatu, Morros e Anajatuba. O Cosar faz cerco às quadrilhas usando técnicas específicas de perseguição de criminosos, rastreamento, identificação de explosivos e o trabalho em áreas adversas, com variação de ambientes.

O grupamento conseguiu impedir, ainda, assaltos em municípios próximos a Igarapé Grande, cuja quadrilha portava armamento pesado. O Cosar faz cerco às quadrilhas usando técnicas específicas de perseguição de criminosos, rastreamento, identificação de explosivos e o trabalho em áreas adversas, com variação de ambientes.

Ação especializada

O treinamento para o Cosar equivale a uma especialização para o policial militar, sendo o combate aos assaltos a instituições financeiras o foco do curso. Este é o terceiro grupo organizado pelo Cosar e conta com 28 policiais. As equipes trabalham em rondas durante a madrugada e utilizam armamento de grosso calibre.

Este efetivo serve de apoio à Polícia Militar nos interiores e trabalha em parceria com equipes das Tropas Especiais e Centro Tático Aéreo (CTA) da PM; e da Superintendência Especial de Investigação Criminal (Seic), da Polícia Civil. O comando vai reforçar a estrutura do Cosar com a aquisição de novos armamentos de alto calibre, coletes e viaturas.

A primeira equipe do Cosar está em missão no município de Presidente Dutra e conta com oito policiais e duas viaturas. Serão 15 dias nesta cidade para seguirem em atividade nas regiões adjacentes. Eles atendem a ocorrências nestas áreas e nas cidades próximas. Serão montadas mais duas bases do Cosar para Buriticupu. “O resultado deste grupamento foi tão eficaz que o comando decidiu pela formação de mais efetivo. A meta é que tenhamos bases do Cosar nas principais cidades e regionais maranhenses”, informa o comandante Sodré. O Cosar do Maranhão tem como modelo o grupo militar de Pernambuco, que é referência no país.

quarta-feira, 31 de agosto de 2016

O mesmo do mesmo



Nem o mais do mesmo, mas a mesmice do mesmo. Repetida nos programas eleitorais, mostra a incapacidade criativa dos candidatos majoritários e à Câmara dos Vereadores, batendo nas velhas promessas, na retórica por vezes populista e longe de uma realidade administrativa, financeira e política.

Muito fácil dizer que se vai fazer e acontecer, que se vai defender e promover direitos, garantir conquistas, ampliar programas, executar obras básicas sem especificar como e com quais instrumentos, sejam políticos, financeiros ou jurídicos.

A eleição municipal é, por característica, no Brasil, o embate paroquial de grupos, partidos ou candidatos e suas claques, sem debate sério, sem esclarecimentos, sem discussão do que se pode ou não fazer, sem preocupação com a ética e a cidadania. É feita, e quase sempre mal feita, de cima para baixo, enfiando promessas e propostas de goela abaixo no eleitor, sem o mínimo de cerimônia, responsabilidade e senso democrático.

É o show de quinta categoria dos programas de tv e das propagandas ambulantes, dos panfletos inflamados ou narcisistas, dos ‘santinhos’ dos santos-do-pau-oco.

Em tempos de apreensão e desconfiança nas instituições, em era de recuos e quebras de confiança, em quadras de degradação moral, ética, política e parlamentar, em momento de crise latente e profunda em cuja abóboda abrigam-se as mais podres aspirações de falsos salvadores, o eleitor, coitado, ainda é coisa descartável, nesse sentido mesmo, de nada valer ou de nada influir.

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Vigilância Sanitária do MA suspende comercialização de achocolatado da Itambé

A Vigilância Sanitária do Maranhão notificou todas as coordenações de Vigilância Sanitária (Visa) municipais para suspender a comercialização do produto Bebida Láctea UHT, sabor chocolate, 200 ml, marca Itambezinho, fabricado por Itambé Alimentos S/A. A medida é em cumprimento a Resolução nº 2333/2016, expedida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), publicada na edição do Diário Oficial da União de segunda-feira (29) e prazo de vigor de 90 dias.

A resolução foi expedida em decorrência do óbito de uma criança em Cuiabá, Mato Grosso (MS), uma hora após ingerir o produto. A Anvisa determinou que o lote nº 21:18, com validade de 21 de novembro de 2016, fosse interditado em todo o território nacional para impedir a comercialização do produto até que as investigações relacionadas ao caso sejam concluídas.

Segundo o superintendente de Vigilância Sanitária Estadual, Edmilson Silva, a interdição é cautelar. Segue de acordo com as disposições das Leis nº 6.437/77 e nº 9.782/1999 e no interesse da saúde pública, do Art. 64 da LC 039/1998 do Código de Saúde do Maranhão.

“Hoje todas as Visas municipais já estão notificadas e em campo para realizar a inspeção dos estabelecimentos comerciais e fazer a busca ativa desses produtos para retirá-los do mercado. Dessa forma, estaremos enfrentando as determinantes da saúde com efetiva articulação intersetorial do poder estatal, em conformidade ideológica com a lei e com todos os preceitos normativos que condicionam a atividade pública”, explicou o superintendente.

sexta-feira, 26 de agosto de 2016

Rosângela nega duplicidade de CPF

A candidata do PDT à Prefeitura de Imperatriz, Rosângela Curado, desmentiu por meio nota que tenha duplicidade de CPF. A suposta duplicidade foi divulgada na internet por blogues do Maranhão.

“Sou uma mulher honesta, não tenho dois CPF’s e não tenho nada a esconder”, afirmou. 

A assessoria da candidata disse que as publicações não passam de calúnias. Ainda de acordo com a assessoria, após uma consulta simples ao site da Receita Federal foi possível descobrir que não há dois registros no nome de Rosângela Curado e em contato com Brasília foi descoberto que o site divulgado pelos blogues não é oficial.

“A população de Imperatriz sabe que pode contar com minha transparência, dedicação e total compromisso com as questões públicas. O que foi feito nada mais é que uma manobra política para tentar atrapalhar nossa caminhada por uma Imperatriz melhor, mais justa”, declarou a candidata. 
 
Rosângela informou está tomando todas "as providências para punir judicialmente os acusadores". “Todos aqueles que tentarem me caluniar vão responder na Justiça do que estão acusando”.

Ildon Marques abre campanha com grande caminhada



O candidato do PSB à Prefeitura de Imperatriz, Ildon Marques, abriu sua campanha de rua nesta quinta-feira (25) com uma grande caminhada na Vila Cafeteira, região do Grande Santa Rita. Coordenadores da campanha avaliam que, por ser a primeira caminhada do candidato, surpreendeu o grande número de moradores que o seguiram pelas ruas do bairro, agindo bandeiras e gritando seu nome.

Prefeito por duas vezes e ex-interventor, Ildon tenta a terceira eleição com grandes chances de vencer o pleito.

No programa de televisão no horário eleitoral gratuito que começou nesta sexta (26), disse que gosta de desafios e lutas difíceis. “Quando a disputa é difícil, eu gosto”.

Carismático e com forte penetração no eleitorado das classes mais baixas, o candidato retornou às campanhas municipais com todo gás, depois de ficar de fora da disputa de 2012. Em 2014, percorreu o Maranhão como candidato a deputado federal e conseguiu uma suplência. Assumiu a cadeira do titular, André Fufuca, tem um mês.

Sobre as ações de impugnação de sua candidatura, lançou nota semana passada afirmando que “são “incentivadas por adversários que só vêem possibilidade de vitória” se ele não disputar a eleição.

“Estou tranquilo em relação a qualquer pedido de impugnação... Até porque, não há nada que possa me impedir de disputar as eleições”, afirmou.

Imperatriz pode ganhar unidade de conservação ambiental

Nesta semana, o Secretário de Estado de Meio Ambiente e Recursos Naturais (SEMA), Marcelo Coelho, esteve na região Sul do Estado, na cidade de Imperatriz. Na ocasião, se reuniu com o Promotor de Justiça, Jadilson Cirqueira; Procurador-Geral do município, Gilson Ramalho; Prefeito, Sebastião Madeira; Secretária Municipal de Meio Ambiente e Urbanismo, Tereza Cristina Barros.

A reunião teve como objetivo tratar de ações voltadas para a região e definir algumas questões pendentes. Em pauta esteve compensações ambientais; criação de uma unidade de conservação ambiental na cidade; intensificação da fiscalização, principalmente no que se refere ao uso dos recursos hídricos; formas de aproximação entre a sede e a região.

“Queremos trazer mais recursos para a região tocantina, mais ações, como forma de minimizar o impacto causado pelas grandes indústrias, que lá se instalaram e de conscientizar, também, a população, por meio da educação ambiental”, disse o Secretário.

Na ocasião, os presentes o questionaram sobre compensações ambientais, que não são direcionadas para a cidade e que foram gastas na gestão passada, como o caso da Fábrica Suzano. “De acordo com a Lei do Sistema Nacional de Unidades de Conservação (SNUC) as compensações ambientais só podem ser destinadas a unidades de conservação. Em Imperatriz e nem ao seu redor há UCs. E quando isso acontece, os recursos vão para a UC mais próxima ou podem se destinados para a criação de uma área. Há que se ter um entendimento sobre isso. É Lei e deve ser seguida”, destacou o gestor.

Portanto, o gestor propôs ao prefeito, a criação de uma área de proteção ambiental dentro da cidade, que venha beneficiar toda a população. “Tenho conhecimento de que é viável e aceitamos o desafio e buscaremos um local apropriado, de acordo com as normas de criação de uma unidade de conservação. Trabalharemos em cima de estudos de vegetação, de impacto ambiental, faremos um levantamento do local escolhido”, realçou o prefeito de Imperatriz, Sebastião Madeira.

De acordo com o secretário, a ideia é que o local “leve em conta o acesso total da comunidade, beneficiando a mesma”.

O Estado possui 15 unidades de conservação, cuja gestão é de responsabilidade da SEMA e de eventuais co-gestores; seis delas integram o grupo de Proteção Integral: Parque Ecológico da Lagoa da Jansen, Parque Estadual (PE) do Mirador, PE do Bacanga, PE Marinho do Parcel de Manuel Luís, PE Marinho Banco do Álvaro, PE Marinho Banco do Tarol e PE do Sítio Rangedor; as demais integram o grupo de Uso Sustentável, quais sejam: APA da Baixada Maranhense, APA das Reentrâncias Maranhenses, APA da foz do Rio das Preguiças – Pequenos Lençóis – Região Lagunar Adjacente, APA de Upaon-Açú/ Miritiba/Alto Preguiças, APA da Região do Maracanã, APA do Itapiracó, APA dos Morros Garapenses e APA da Nascente do Rio Balsas.

Fiscalização
O Promotor de Justiça, Jadilson Cirqueira, aproveitou a oportunidade para denunciar irregularidades quanto ao uso de recursos hídricos. “Temos na região 34 chácaras, que fizeram barramento, piscinas e etc, para várias atividades. É um problema gravíssimo”, ressaltou o Promotor.

O SEMA já está planejando uma operação de fiscalização para a região. “Faremos uma forte fiscalização em todas essas localidades. Faço questão da equipe de fiscalização estar presente por 15 dias ou mais, fazendo essa operação. É necessário que todos entendam que isso é um crime ambiental e que quem cometer irregularidades vai responder sim”, declarou o secretário.

O Promotor ficou de preparar um dossiê, com mapeamento, fotos, para que, então, a SEMA entre em ação. “A gestão do Governador Flávio Dino gera resultados e é isso que prezamos em tudo que fazemos”, finalizou Coelho.

Hospital Macrorregional de Santa Inês disponibiliza serviço de pediatria

Crianças da região do Médio Mearim passam a contar com o serviço de pediatria, disponível no Hospital Macrorregional Tomás Martins, inaugurado pelo governador Flávio Dino na quinta-feira (25). Com 26 leitos duplos, 5 consultórios e 12 de UTI, a ala pediátrica está pronta para receber os pequenos pacientes para consultas e cirurgias. Com um ambiente descontraído para abrigar o público infantil, toda a ala foi adaptada para tornar o momento de recuperação da criança leve e tranquilo.

De acordo com o secretário de Estado da Saúde, Carlos Lula, a estrutura permitirá mais assistência à população, principalmente no contexto da média e alta complexidade. “Aqui em Santa Inês, o Hospital Macrorregional atenderá um público diverso, o que inclui o atendimento infantil, que recebeu uma atenção toda especial na unidade. Vamos dispor, ainda, de diversas especialidades médicas, para que as pessoas tenham atendimento médico gratuito, amplo e de qualidade”, afirmou Carlos Lula.

Além do serviço pediátrico, ortopedia, clínica médica, cardiologia, neurologia, nefrologia e cirurgia geral estão à disposição da população, que pode contar com a realização de exames específicos como ultrassonografia, endoscopia, raio X e tomografia. A área total do hospital é de 16.200 metros quadrados e área construída, de 5.525,72 metros quadrados.

No setor de exames de imagem, a unidade hospitalar disponibilizará ultrassonografias para ampliar a possibilidade de acompanhamento das gestações e colaborar com a redução do risco de morte materna e neonatal. Anteriormente, na rede pública de saúde somente o Hospital Municipal dispunha deste serviço, além da rede privada.

No caso da endoscopia, o serviço é inédito para a região que, pela primeira vez, será guarnecida com o exame dentro da rede pública de saúde. A demanda, assim como as demais contempladas no hospital, foi mapeada para atender as necessidades prioritárias da regional de saúde de Santa Inês. O gastroenterologista Edvaldo Lemos, destaca a importância da unidade de saúde oferecer este tipo de exame. “Com a endoscopia feita no hospital, médico e paciente contam com agilidade para diagnóstico e prescrição de medicamento, evitando gravidades estomacais”, comentou Edvaldo.

Dois aparelhos de ultrassom, um tomógrafo, três de raio X e um endoscópio compõem o maquinário da unidade de saúde. Mais de 500 ultrassons, 400 endoscopias, 800 raios X e 900 tomografias serão realizados no HMTM. Os exames laboratoriais podem ser feitos no próprio laboratório da unidade e com resultados entregues ao especialista.

A diretora administrativa da unidade, Thayse Lima, afirma que a chegada destes aparelhos auxiliará no rápido diagnóstico dos pacientes. “A região de Santa Inês e municípios vizinhos esperava há muitos anos por um hospital deste porte, que pudesse atender de forma completa o paciente. Agora ele pode realizar não somente a consulta, mas também já sai com o exame feito”, destacou Thayse.