sexta-feira, 29 de agosto de 2014

14 VEREADORES DE AÇAILÂNDIA DECLARAM APOIO A FLÁVIO DINO

DO BLOGUE REI DOS BASTIDORES (CLIQUE AQUI PARA ACESSAR)

Reviravolta na corrida pelo apoio dos vereadores para a corrida ao Palácio dos  Leões. Ontem catorze vereadores do município de Açailândia declararam apoio a candidatura de Flávio Dino.

Uma articulação junto aos parlamentares foi o que tornou possível alcançar o número recorde ao candidato da coligação Todos Pelo Maranhão, deixando para o candidato governista Edinho Lobão apenas três parlamentares.


Veja a lista dos apoiadores de Flávio Dino:


1. Marcos Aurélio - PCdoB

2. Fatima camelo - PSDB

3. Aníbal - SDD

4. Fabio Pereira - SDD

5. Aluísio - PSDB

6. Diomar Freire - PRB

7. Canela - PSB

8. Sergiomar – PSDB

9. Paulo Canarana - PSDB

10. Lenilda - PMN

11. Sarney Moreira PRB

12. Anselmo - PPS

13. Pedro - PDT


14. Fanio - PRB

quinta-feira, 28 de agosto de 2014

FLÁVIO: “O MARANHÃO NÃO ACEITA MAIS ESSA ELITE DE GANANCIOSOS”

Flávio: "O Maranhão é grande, belo e forte"
O candidato Flávio Dino, da Coligação Todos pelo Maranhão, comentou no Twitter sobre a rede de intrigas montada na internet para atingir sua honra e sua candidatura.

Uma das tramas já foi descoberta e denunciada à Polícia Federal. Segundo os coordenadores da campanha de Dino, envolve o jornalista da TV Mirante, Adailton Borba, atual superintendente da Secretaria estadual de Assistência Social e Cidadania do governo Roseana (PMDB). Ele seria o responsável pela postagem de boato em grupo fechado do WhatsApp, composto exclusivamente de jornalistas da TV Mirante, dando conta de que Dino desistiria da disputa eleitoral temendo ser alvo de uma operação da PF.

“A rede de boatos parte de dirigentes e assessores da governadora Roseana Sarney Murad. A Polícia Federal vai investigar”, denunciou Flávio Dino no Twitter.

Segundo ele, os adversários estão desesperados com a real possibilidade de derrota na eleição de 5 de outubro, como apontam todas as pesquisas eleitorais. “O desespero é tão grande que montaram uma rede de agressões contra mim via whatsapp, facilmente rastreada”.

Flávio Dino tem certeza de que a Polícia Federal e a Procuradoria Regional Eleitoral irá apurar as denúncias e punir os responsáveis pelas baixarias, mentiras e agressões contra sua candidatura. Dino aposta na vitória e na grandeza do povo maranhense para virar a página negra da história do Maranhão e escrever uma nova realidade de justiça social e respeito aos maranhenses.

“Nosso Maranhão é grande, belo e forte. Por isso mesmo, não aceita mais ser governado por essa elite de aproveitadores gananciosos”, arrematou em mensagem no Twitter.



Jornalista da Mirante será investigado pela Polícia Federal por boatos contra Flávio Dino

DO BLOGUE MARRAPÁ (CLIQUE AQUI)

O jornalista Adailton Borba, ex-apresentador do Mirante Notícias, foi denunciado na manhã desta quinta-feira à Polícia Federal, acusado de criar e divulgar mentiras contra a candidatura de Flávio Dino (PCdoB) ao Governo do Maranhão.
Atual superintendente da Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania do governo Roseana Sarney (PMDB), Adailton publicou em um grupo fechado de WhatsApp, composto exclusivamente por jornalistas da TV Mirante, que o candidato da oposição a governador desistiria da disputa eleitoral, temendo ser o alvo de uma operação da Polícia Federal, denominada Independência, que atingiria os municípios administrados por aliados do comunista. 
O boato se espalhou como rastilho de pólvora nas redes sociais, levando a coligação “Todos pelo Maranhão” a se pronunciar e exigir da Polícia Federal uma investigação rigorosa sobre o caso.
Caso se confirme a autoria, Adailton Borba responderá pelo crime previsto no Código Eleitoral, no artigo 323. “Divulgar, na propaganda, fatos que sabe inverídicos, em relação a partidos ou candidatos e capazes de exercerem influência perante o eleitorado”. A pena prevista na lei é de prisão de 2 meses a 1 ano.
Para Márcio Jerry, representante legal da coligação oposicionista, a prática de plantar boatos e factoides só acusa o desespero do grupo encabeçado por Edinho Lobão (PMDB), devendo ser coibida com rigor pela Justiça Eleitoral.  
“O PCdoB e todos os partidos que compõem a coligação “Todos pelo Maranhão” acreditam no trabalho da Polícia Federal e da Procuradoria Regional Eleitoral para investigar, apurar e elucidar a origem de boatos espalhados de forma criminosa, com o único intuito de confundir a opinião pública e com isso tentar reverter a desvantagem eleitoral em que o candidato Edinho Lobão se encontra”, enfatizou. 

Reunião discute criação da CPI Popular da Caema

Imperatriz – A primeira reunião para discutir a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), de iniciativa popular foi realizada nessa quarta-feira (27) na galeria da Câmara Municipal de Imperatriz.

De acordo com o vereador Carlos Hermes Ferreira da Cruz (PCdoB), “é preciso investigar o grave problema de abastecimento de água que atinge milhares de moradores dos bairros de Imperatriz”. Ele ilustra que os moradores dos bairros Sanharo, Parque Santa Lúcia, Parque das Mangueiras, Parque Airton Senna, Vila Nova, Parque Alvorada e Vilinha sofrem com a escassez de água potável.

Segundo ele, participaram da reunião o delegado sindical Jurandir Oliveira, do Sindicato dos Urbanitários do Maranhão (STIU-MA); Antônio Marcos, da Associação de Moradores da Vila Davi II; Dina Dora, da Associação de Moradores do Parque Alvorada  II; Ademir Júnior, Jailsin Santos e Willian Allef, da Associação de Moradores do Parque Anhanguera, e Ismael Pereira, da Associação de Moradores da Vila Zenira.

O vereador Aurélio Gomes (PT) informou ainda que durante a reunião foi elaborado um relatório que será enviado ao Ministério Público e a Defensoria Pública do Maranhão. “Marcamos uma nova e ampliada reunião para o próximo dia 3 aqui na Câmara Municipal”, disse.

Hermes considerou positiva a primeira reunião e reiterou convite aos representantes do Ministério Público e da Defensoria Pública para definir a criação da CPI Popular da Caema, em Imperatriz. “Temos um contrato da Prefeitura Municipal celebrado com a Caema que prevê, desde a década de 70 até 2022, a concessão para essa estatal explorar a parte de abastecimento de água em Imperatriz”, diz ele.

Porém, observa que esse fornecimento de água potável é feito regularmente apenas na região central da cidade, sendo que os bairros estão completamente abandonados, sem a expansão da rede de distribuição devido à falta de investimentos da estatal em Imperatriz. “Existem mais de 68 mil ligações da Caema, em Imperatriz, cujo faturamento médio deve girar em torno de R$ 3,5 milhões mensal, incluindo a taxa de inadimplência”, concluiu. [Da Assimp]

Foto: Divulgação

Sobre autoria e difusão de boatos nas redes sociais envolvendo Flávio Dino

Nota à imprensa

Sobre autoria e difusão de boatos nas redes sociais envolvendo Flávio Dino

Em face dos inúmeros boatos que circulam nas redes sociais contendo calúnias e difamações contra o candidato a Governador do Maranhão Flávio Dino (PCdoB), apresentamos à Polícia Federal e à Procuradoria Regional Eleitoral indícios de sua autoria e difusão;
Na tarde da última quarta-feira (27 de agosto de 2014), o superintendente da Secretaria Estadual de Direitos Humanos, Assistência Social e Cidadania, senhor Adailton Silva Soares Borba, registrou em um grupo de whatsapp que reúne diversos jornalistas maranhenses mais um dos boatos espalhados pela campanha do senhor Edinho Lobão para tentar macular a imagem e a honra de Flávio Dino;

É sabido que fatos como este configuram crime tipificado no Código Eleitoral pelo art. 324 (Lei 9.504/97). “Caluniar alguém, na propaganda eleitoral, ou com fins de propaganda, imputando-lhe falsamente fato definido como crime”, diz a letra da lei, que determina como pena de seis meses a dois anos de prisão. No parágrafo 1º deste artigo, a lei imputa o mesmo crime a quem difundir e divulgar a calúnia, sabendo-a inverídica;

Mediante a gravosidade do tema e os níveis inimagináveis a que chegou a campanha difamatória comandada pelo candidato Edinho Lobão e seus padrinhos políticos, informamos aos órgãos competentes o nome do senhor Adailton Silva Soares Borba para que este esclareça se foi o autor do texto calunioso. Em caso de negativa, informe de onde recebeu tal texto para que seja descoberta a origem primeira da calúnia e ela possa ser efetivamente punida;

Apresentamos ainda o endereço onde o referido membro do Governo do Estado nomeado pela senhora governadora Roseana Sarney pode ser encontrado para prestar os esclarecimentos devidos à sociedade maranhense;

O PCdoB e todos os partidos que compõem a coligação “Todos pelo Maranhão” acreditam no trabalho da Polícia Federal e da Procuradoria Regional Eleitoral para investigar, apurar e elucidar a origem de boatos espalhados de forma criminosa, com o único intuito de confundir a opinião pública e com isso tentar reverter a desvantagem eleitoral em que o candidato Edinho Lobão se encontra.

Márcio Jerry Saraiva Barroso

Presidente Estadual do PCdoB – Maranhão
Representante legal da coligação “Todos pelo Maranhão”

CONHEÇA DEZ PROPOSTAS DE FLÁVIO DINO CONTRA A VIOLÊNCIA

Entre 2007 e 2013, o número de homicídios quase triplicou na região metropolitana maranhense, mostrando a grave situação que vivemos hoje. Para mudar a segurança pública no Estado, Flávio Dino tem propostas objetivas e devidamente registradas na Justiça Eleitoral. Conheça dez pontos dessas propostas:
1 – O programa Segurança Para Todos vai dobrar o número de policiais e bombeiros disponíveis para atender os cidadãos no Maranhão.
2 – Para que os policiais possam atuar de forma eficiente, haverá aumento do investimento em equipamentos, na Polícia Científica e em inteligência.
3 – A contratação dos novos policiais vai priorizar o Policiamento Comunitário, com ênfase na prevenção e na repressão ao crime e à violência, sempre com a intensa participação das comunidades.
4 – Motivação das equipes do sistema de segurança.
5 – O Pacto Pela Vida vai estabelecer um novo modelo para a segurança pública no Estado. O programa foi elaborado e colocado em prática em Pernambuco. Ele é reconhecido como uma das políticas públicas mais bem sucedidas na área de segurança no país.
6 – O pacto vai articular as políticas de prevenção e repressão ao crime numa ação conjunta entre governo e comunidade. Ou seja, os moradores vão participar diretamente desse novo modelo.
7 – Todas essas ações terão sempre o envolvimento do Poder Judiciário, do Ministério Público, da Defensoria Pública, da Assembleia Legislativa, dos municípios e da União.
8 – Divisão do Maranhão em Áreas Integradas de Segurança. Cada uma delas receberá recursos e efetivo policial de acordo com as suas necessidades. Isso significa que cada área terá atendida as suas especificidades e a sua realidade.
9 – Adoção de meta para a redução de crimes em cada uma das Áreas Integradas de Segurança.
10 – Acompanhamento direto das metas pelo governador em reuniões mensais com as Polícias Civil e Militar. Para que a população acompanhe e cobre os resultados, haverá também a presença de líderes políticos e comunitários de cada região.

quarta-feira, 27 de agosto de 2014

Programa eleitoral mostra que clínica-fantasma de Edinho está fechada

O programa eleitoral da coligação Todos Pelo Maranhão mostrou que continua fechado o prédio alugado pela empresa Difusora, de Edinho Lobão, ao governo do Maranhão. Edinho Lobão afirmou esta semana que no prédio, que está alugado há cinco meses, teria sido inaugurada uma clínica de oncologia – combate ao câncer.

A clínica está alugada há cinco meses, pelo valor de R$ 30 mil por mês, pelo governo do Maranhão. Em julho, o deputado federal Simplício Araújo (SD) denunciou o contrato e afirmou que nada funcionava no local. Após a denúncia, o secretário de Saúde do Maranhão, Ricardo Murad, afirmou, por meio de sua conta no Facebook, que o prédio seria inaugurado no último dia 25 de julho, o que não ocorreu.

“Está barato”

Em sabatina na TV Guará, no dia 11/ago, o candidato Edinho Lobão afirmou que os R$ 30 mil mensais que recebe do governo Roseana Sarney pelo aluguel de um prédio onde deveria funcionar um hospital do câncer está abaixo do valor de mercado. “Para aquele prédio, que tem 2,5 mil metros quadrados de área construída e mais de 3 mil metros quadrados de área total, o valor de R$ 30 mil é muito aquém do que seria para aquele porte”, afirmou Edinho durante sabatina da TV Guará nesta segunda-feira. “Está barato”, acrescentou