Governo vai fortalecer cadeia produtiva do leite, garante Luis Fernando

Secretário destaca potencial leiteiro da região tocantina

O secretário chefe da Casa Civil, Luis Fernando Silva, enalteceu as potencialidades da Região Tocantina na pecuária leiteira e destacou o satisfatório crescimento na produção de leite que o Maranhão vem apresentando, estando em quarto lugar no ranking dos estados do Nordeste. A afirmação foi feita durante a abertura do X Encontro Nordestino do Setor de Leite de Derivados (Enel), na noite da última quarta-feira (24), no auditório do Palácio do Comércio e Indústria, em Imperatriz. No evento, ele representou o Governo do Estado.

“Atualmente, temos 3,4 milhões de litros de leite produzidos por ano no estado e 2,6 milhões de quilos de derivados do leite, o que coloca o Maranhão em posição significativa perante a produção nacional, e por isso o governo estadual tem a missão de oferecer as condições necessárias para que haja o aumento de produtividade e ocorra maior distribuição de renda”, disse.

O Enel, que encerra nesta sexta-feira (26), tem apoio do Governo do Maranhão e é realizado pelo Serviço de Apoio a Micro e Pequena Empresa (Sebrae/MA. Presentes os secretários estaduais Hildo Rocha (Assuntos Políticos), Fernando Fialho (Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar), José Antonio Heluy (Trabalho), Maurício Macedo (Desenvolvimento, Indústria e Comércio) e Cláudio Azevedo (Agricultura, Pecuária e Pesca e também presidente do Conselho de Administração do Sebrae/MA).

Para uma plateia formada por produtores, consumidores, industriais, empresários, autoridades do setor privado e de órgãos públicos, técnicos governamentais e instituições financeiras, o secretário Luis Fernando Silva apresentou números que reforçam o potencial maranhense na produção de leite e derivados e reforçou a determinação da governadora Roseana Sarney em continuar fomentando a cadeia produtiva leiteira, que envolve em sua maioria os pequenos e médios produtores.

Para isso, Luis Fernando Silva detalhou a execução do Programa Viva Oportunidades, criado com a finalidade de reduzir a extrema pobreza no estado, com ações voltadas para inclusão social e produtiva com foco em capacitação, acesso ao crédito e trabalho e renda para as famílias. Os pequenos e médios produtores leiteiros serão beneficiados com a iniciativa, pois terão acesso as linhas de microcrédito para aplicação em investimentos na melhoria de sua produtividade.

“Com essas medidas, vamos possibilitar a construção de arranjos produtivos locais para a produção leiteira e seus derivados e buscar agregar ainda mais valor à cadeia produtiva, gerando oportunidades de trabalho e renda e ampliando a produção regional e o aumento no PIB no setor primário do Maranhão”, destacou o secretário.

Luis Fernando Silva aproveitou a oportunidade para parabenizar o trabalho realizado pelos órgãos da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) nas ações de fomento à produção leiteira e ressaltar o compromisso da governadora Roseana com o setor, tanto que Imperatriz sedia pela primeira esse importante evento.

X Enel

Pela primeira vez o Encontro Nordestino do Setor de Leite de Derivados (Enel) está sendo realizado em uma cidade do interior brasileiro (as edições anteriores só haviam ocorrido nas capitais).  A coordenação do evento, espera reunir cerca de 5 mil pessoas, entre participantes e visitantes.

O secretário de Estado da Agricultura e presidente do Conselho Administrativo do Sebrae/MA, Cláudio Azevedo, destacou a importância da realização do Enel no estado e reconheceu o marco para o setor leiteiro. “Teremos o antes e o depois deste evento. Estamos tendo a oportunidade de debater temas importantes para o setor e um espaço de troca de experiências, onde os produtores estão aprendendo a utilizar técnicas mais modernas da pecuária de leite no Brasil para incremento na produção”, assinalou.

Cláudio Azevedo foi homenageado com o troféu Gledson Araújo Cangussu. O prêmio foi uma homenagem do proprietário da Fazenda Princesa, Luís Augusto Lula, e do Sindicato Rural de Imperatriz (Sinrural), ao secretário, pelos serviços prestados ao setor leiteiro da Região Tocantina.

O X Enel está sendo realizado simultaneamente em três locais: no Palácio do Comércio, no Centro de Convenções e no Parque de Exposições. A programação aborda as cadeias da Bovinocultura, Caprinocultura e Bubalinocultura de Leite, por meio de palestras, oficinas, clínicas tecnológicas, mesas redondas, painéis, exposição de animais e demonstração de raças leiteiras.

No pavilhão estão instalados 48 estandes com exposição de máquinas e equipamentos, serviços, insumos e embalagens. Ações paralelas como Encontro de Negócios, Vitrine de Produtos Lácteos, Concurso de Lácteos, Cine Produtor e atendimento a empreendedores.

Texto: Marcelo Júnior/Secom-MA

Foto: Dilmara Tavares

 

TSE nega envio de tropas federais para São Luís


A descoberta de uma tal “milícia”, formada por militares da PM e dos Bombeiros, que atuaria na imprevisível disputa não se sabe com que instrumentos e ações em favor do candidato Edivaldo Holanda Júnior, e o crescimento de João Castelo nas pesquisas, acirraram a eleição no 2º turno em São Luís.

Os dois candidatos e o governo estadual queriam, mas nesta quinta-feira (25), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) negou o pedido de envio de forças federais para a capital maranhense – mesma posição adotada em relação do pedido para Manaus.

Segundo a Folha on Line, “em Manaus, o TRE (Tribunal Regional Eleitoral) chegou a conceder o envio das tropas, mas sem o consentimento do Poder Executivo. Durante o julgamento do pedido no TSE, o ministro Marco Aurélio lembrou que cabe apenas à Corte Eleitoral a decisão de envio das forças federais”.

“No caso de São Luís”, cita Folha on Line,     “o ministro Arnaldo Versiani, relator do pedido, entendeu não haver necessidades do reforço da segurança no dia do pleito”.

"O próprio TRE-MA na verdade não requisitou. As providências foram solicitadas por um dos candidatos ao segundo turno e por uma coligação. Não há justificativa evidenciada de que necessite de requisição de força federal para a garantia da ordem no segundo turno no município de São Luís", disse Versiani, de acordo com o site da Folha de S. Paulo.

Luis Fernando comandará seminário com prefeitos eleitos e reeleitos

Luis Fernando (3º da esq. para a dir.) e colegas de governo visitam aciaria em Açailândia


O secretário-chefe da Casa Civil, Luis Fernando Silva, cumpriu extensa agenda de trabalho, nesta quarta-feira (24), nos municípios de Açailândia e Imperatriz, na Região Tocantina, onde manteve encontro com lideranças políticas e empresariais, visitou órgãos de atendimento ao cidadão e unidades regionais da administração estadual. À noite, representou o Governo do Estado na abertura do X Encontro Nordestino do setor de Leite e Derivados (Enel), em Imperatriz.

Também presentes os secretários Hildo Rocha (Assuntos Políticos), Cláudio Azevedo (Agricultura, Pecuária e Pesca) e Fernando Fialho (Desenvolvimento Social e Agricultura Familiar). Pela manhã, em Açailândia, os secretários visitaram as instalações do Viva Cidadão,  no Centro, e acompanharam o trabalho realizado pelos servidores e o atendimento oferecido aos usuários dos diversos serviços oferecidos pela unidade.

Luis Fernando Silva aproveitou a oportunidade para vistoriar as instalações do espaço, como parte dos estudos para implementação, dentro das unidades do Viva Cidadão, dos serviços oferecidos pelo Programa Viva Oportunidades. A ação visa promover a inclusão social e produtiva com oportunidades de capacitação, acesso ao crédito, trabalho e renda para os que vivem em situação de extrema pobreza no Maranhão.

“Em Açailândia, temos um atendimento modelo do Viva Cidadão, um trabalho realizado com muita competência pelo corpo funcional e ótimo nível de satisfação dos usuários, e por isso estamos vistoriando esta unidade, dentro do planejamento que está sendo desenvolvido, de podermos integrar dentro do próprio Viva Cidadão, ações de geração de trabalho e renda do Viva Oportunidades”, anunciou.

De acordo com o secretário Fernando Fialho, de Desenvolvimento Social, a implementação das ações do Viva Oportunidades, dentro da cadeia de serviços já oferecidos pelo Viva Cidadão, ampliará a cidadania aos maranhenses excluídos ou que vivem à margem da sociedade. “Iremos garantir a oportunidade para que estas pessoas possam mudar de vida e transformar suas realidades para melhor, por meio do emprego e da renda a partir do microcrédito e de outras iniciativas”, destacou.

Parceria

Ainda em Açailândia, a comitiva de secretários estaduais se reuniu com a prefeita eleita de Açailândia, Gleide Santos. Ela aproveitou a oportunidade para reafirmar a vontade e a determinação de trabalhar em parceria com o Governo do Estado e promover melhorias nas áreas de infraestrutura, educação, saúde, desenvolvimento social e meio ambiente.

"Temos o compromisso de realizar um governo de resgate e promover a melhoria da qualidade de vida da população. Por isso, queremos contar com o apoio do Governo do Estado, porque juntos, podemos fazer muito mais pela nossa cidade", declarou Gleide Santos.

O secretário Luis Fernando Silva reafirmou a disposição da governadora Roseana em trabalhar em parceria com os municípios maranhenses e destacou que as ações do governo estadual irão continuar chegando a Açailândia, inclusive com a ampliação da parceria de trabalho, proporcionando benefícios a toda comunidade. “Muitas ações já vem sendo realizadas na cidade e, agora, vamos buscar ampliar este trabalho”, afirmou ele.

O secretário Hildo Rocha lembrou que a governadora Roseana Sarney determinou a realização de um Seminário de Integração com os prefeitos eleitos e reeleitos, que será coordenado pelo secretário Luis Fernando Silva. "O objetivo é aproximar os novos gestores e mostrar os procedimentos administrativos necessários para que cada município possa buscar parcerias junto aos governos do estado e federal", esclareceu.

Aciaria

Encerrando a agenda de compromissos em Açailândia, Luis Fernando Silva, e demais secretários visitaram as obras de implantação da primeira Aciaria do Maranhão, localizada no Distrito Industrial de Pequiá. Os secretários estaduais foram recebidos pelo presidente do Grupo Ferroeste, Ricardo Nascimento, responsável pelo empreendimento e conheceram o atual estágio das obras, além de receber informações com os detalhamentos técnicos da iniciativa.

Atualmente, cerca de 1.000 pessoas trabalham nos serviços de conclusão da Aciaria, que já tem 60% dos trabalhos de implantação da unidade prontos. Quando estiver em operação a partir de outubro de 2013, o projeto está dimensionado para produzir na primeira fase, 600 mil toneladas/ano de Tarugo de Aço (Billet - semi-acabado utilizado como matéria-prima para a laminação de aços longos, como vergalhões, fio máquina, etc), que tem tanto uso industrial e doméstico como para exportação.

Na aciaria (unidade de uma usina siderúrgica que transforma o ferro-gusa em diferentes tipos de aço), estão sendo investidos atualmente cerca R$ 400 milhões apenas na primeira fase. Até 2014, já terão sidos aplicados R$ 700 milhões no empreendimento, que servirá de suporte para a siderúrgica Gusa Nordeste, instalada em Açailândia e com capacidade para produzir 360 mil toneladas de ferro-gusa/ano.

O presidente da Aciaria informou aos secretários estaduais que a unidade de Açailândia será a primeira do mundo a produzir o aço verde, graças a sua forma de produção advinda da utilização de energia renovável e por ser 100% sustentável. "Esta será a primeira usina do mundo em que não utilizaremos combustível fóssil. Para cada tonelada de aço que iremos produzir aqui, iremos retirar da camada de ozônio uma tonelada de gás carbônico, enquanto que no resto da siderurgia mundial, para cada tonelada de aço que são produzidas, existe a emissão de duas toneladas de gás carbônico", detalhou.

Texto:Marcelo Júnior/Secom-MA

Fotos: Jordana Fonseca

Livro e Fé

Um novo conceito de café literário se espalha pelo mundo a partir do Brasil. Com mais de 50 unidades instaladas em cidades brasileiras e presente em cerca de 15 países, esse ambiente de leitura da Bíblia e publicações do Cristianismo, voltado a cristãos e não cristãos, já chegou em Imperatriz.
Chama-se Bookafé e reúne livraria, cafeteria, sala de leitura e de oração e lanchonete.

Em Imperatriz, foi inaugurado no dia 5 de agosto, no Parque do  Buriti. Ambiente climatizado, livros para leitura, espaço para reflexões e orações e lanchonete com opções variadas de sanduíches, salgados e sorvetes.

“É conceito novo de cafeteria e também de diversidade religiosa. Aqui frequentam evangélicos de várias denominações, católicos, cristãos e não cristãos, gente que busca a verdade na palavra do Deus único”, explica Willian Araújo, executivo de vendas, um dos dirigentes do Bookafé Imperatriz.

“Nosso acervo possui títulos cristãos para as diversas idades, além de biblioteca para leitura no próprio local. É um ambiente familiar. Além do café, as pessoas têm acesso aos books (os livros da fé)”, acrescenta.

Toda a renda obtida pelo Bookcafé vai para pagar as despesas de pessoal e manutenção do espaço, e para obras sociais e projetos de evangelização – estes, não necessariamente ligados a denominações religiosas.

HISTÓRICO

O Bookcafé iniciou suas atividades em 2009 e a partir de 2011 ganhou impulso mundial, instalando-se em vários países de todos os continentes.

O objetivo é permitir o acesso de todos à leitura da Bíblia e de livros sobre a doutrina cristã. Através de um ambiente agradável, alcançar famílias cristãs e não cristãs, para, além de saborearem um delicioso café e lanches variados, serem introduzidas na fé e no estudo religioso do Cristianismo.

SERVIÇO

O Bookafé Imperatriz fica localizado na rua 16, nº 15, Parque do Buriti. Telefones de contato: (99)8853 6658/81821339.

Coronel Ustra é denunciado por sequestro


Da Folha on Line

A Justiça Federal recebeu a denúncia contra o coronel reformado Carlos Alberto Brilhante Ustra pelo suposto crime de sequestro qualificado contra o corretor de valores Edgar de Aquino Duarte, em junho de 1971, durante o período mais violento da ditadura militar.

Ustra foi comandante do DOI-Codi, o aparelho repressor do regime, de 1970 a 1974. Também são réus da ação os delegados Alcides Singillo e Carlos Alberto Augusto, ambos da Polícia Civil.

Segundo a denúncia, feita pelo Ministério Público Federal de São Paulo no último dia 17 de outubro, Duarte ficou preso ilegalmente no DOI-Codi e no Deops (Departamento de Ordem Política e Social) até meados de 1973 e desapareceu.

Duarte era fuzileiro naval e foi expulso das Forças Armadas após o golpe militar de março de 1964 por combater o regime.

A decisão da 9ª vara Federal Criminal de São Paulo destaca que "uma das características da transição política no Brasil, diferentemente de outras experiências continentais, é a ausência de punição dos agentes estatais envolvidos nos excessos perpetrados durante os períodos de repressão política, vez que delitos como homicídios e lesões corporais, entre outros, foram albergados pela chamada Lei da Anistia".

O texto pondera, entretanto, que a Lei da Anistia não se aplica no caso de Duarte porque seu seqüestro "se prolonga até hoje, somente cessando quando a vítima for libertada, se estiver viva, ou seus restos mortais forem encontrados".

O procurador da República Sérgio Gardenghi Suiama afirma, em nota no site da Procuradoria, que a decisão "é um passo histórico no sentido da responsabilização criminal dos autores de crimes contra a humanidade".

"A vítima Edgar de Aquino Duarte nem mesmo era um dissidente político. Foi preso e 'desaparecido' pelos réus porque sabia demais, depois de ficar três anos presos no DOI-CODI e no DEOPS de São Paulo, sem ordem judicial, de forma totalmente clandestina e ilegal", afirma Suiama.

OUTRO LADO

Quando a denúncia foi apresentada, o advogado Paulo Alves Esteves, que defende Ustra, afirmou considerar que há precedentes que podem inocentar o coronel.

"Há casos antecedentes em que a Justiça decidiu contra essa teoria do sequestro, como dizem os procuradores", afirmou.

Como o corpo jamais foi encontrado, os procuradores se baseiam na tese de "sequestro continuado", ou seja, o desaparecimento forçado da vítima.

CASO NENZIN - Roseana e Sarney Filho se calam após a prisão de Júnior

Roseana faz campanha para Júnior (camisa e boné verde); ele, segundo a Polícia, é o mandante da morte do próprio pai, o ex-prefeito Nenzin...