Na cadeira ou na cozinha, ele é o cara

O retorno do advogado Lula Almeida ao governo Madeira é o assunto da hora na imprensa, nos blogues e nas conversas paralelas.

Especialistas na blogosfera procopiana, após minuciosa análise dos ditos e escritos, arrematam a conclusão: “Aí tem!”

Lula deve voltar mesmo ao governo?!

E se voltar, gente crítica ao prefeito tucano, inclusive comentarista incisivo da corte bicuda, vai morder uma rapinha?!

Bom, pode ser uma sondagem do núcleo pensante do governo. “Vamos jogar a coisa no ar, pra sentir”.

Uma coisa é certa: Lula jamais ficará de fora da campanha do ano que vem. Desde a primeira de Madeira, o advogado, craque no convencimento e nos dribles da política, sempre foi o cara da arrecadação. Negociou com deus e o diabo para encher o jacá tucano de bufunfa que bancasse as campanhas do amigo dileto.

Gostem ou não, Lula e Madeira nunca deixarão as conversas de beira de cama de mão.

O bom baiano dá as cartas, na penumbra ou sob os holofotes.

Um deputado contra a Valec

O deputado federal Chiquinho Escórcio (PMDB) quer enquadrar a Valec, a subsidiária da Vale responsável pela administração da Ferrovia Norte-Sul. Bem ao seu seu estilo histriônico e espalhafatoso, mas sempre com um resquício de racionalidade, o parlamentar promete fazer um barulho danado que vai sacudir João Lisboa.

Chiquinho saiu em defesa de uma revindicação mais do que justa dos joãolisboenses: investimentos ou compensação financeira por parte da Vale pelo uso do solo do Município onde passam os trilhos da Norte-Sul.

Em sua cruzada, o deputado - teimoso e persistente- garante que, se preciso, vai arregimentar gente para interditar a ferrovia caso não levem a sério sua promessa.

Quem aposta?

Blogueiro anti-Globo detona jornalistas de Imperatriz

SÃO 14:00h  DA SEGUNDA-FEIRA (30) E ATÉ O PRESENTE MOMENTO NÃO VI POR PARTE DA MÍDIA LOCAL, O DEVIDO TRATAMENTO AO ACIDENTE OCORRIDO ONTEM, ÀS 21:00h APROXIMADAMENTE, NA BR-010, EM QUE SE ENVOLVERAM UM ÔNIBUS DA VIAÇÃO AÇAILÂNDIA E OUTROS VEÍCULOS, ONDE O MOTORISTA RESERVA DO ÔNIBUS PERDEU A VIDA PRESO ÀS FERRAGENS, POR ONDE PASSEI PELAS RUAS E COMENTEI, NINGUÉM SABIA DO QUE SE TRATAVA.
NOS PROGRAMAS "JORNALÍSTICOS" O QUE MAIS SE FALAVA ERA DE UM HOMICÍDIO OCORRIDO NO PORTO DA BALSA DE IMPERATRIZ, OCORRIDO NO SÁBADO E EM UM DELES ESTAVAM MOSTRANDO UM SENHOR CORTANDO PANELAS..
ONDE ESTÃO OS VERDADEIROS JORNALISTAS DA REGIÃO TOCANTINA????
AQUELES QUE TÊM COMPROMISSO COM A NOTÍCIA VERDADEIRA E COM A INFORMAÇÃO???
EU ESTAVA NAQUELE ÔNIBUS, GRAÇAS A DEUS SAÍ SEM FERIMENTOS, VI O JOVEM COM A PARTE INFERIOR DO CORPO ESMAGADA PELAS FERRAGENS DO ÔNIBUS, VI DEZENAS DE CIDADÃOS DESESPERADOS NO MEIO DE UMA PERIGOSA RODOVIA FEDERAL, TIVE A OPORTUNIDADE DE AJUDAR DESCONHECIDOS, COM APOIO FÍSICO, PARA DESCER PELA JANELA OU COM SIMPLES APOIO PSICOLÓGICO, ACALMANDO OS MAIS NERVOSOS.
ESSE EPISÓDIO SERVIU PRA RATIFICAR O QUE EU JÁ PENSAVA A RESPEITO DOS "JORNALISTAS" DA REGIÃO, POUCO COMPROMETIDOS COM O REAL SENTIDO DA PROFISSÃO E MAIS INTERESSADOS EM AUTO-PROMOÇÃO.

OBS: A ÚNICA MATÉRIA TRATANDO DO FATO, QUE EU FIQUEI SABENDO, FOI NO JORNAL DA MIRANTE, NO MEIO-DIA.
 
 
Nota do blog: O blogueiro Marcelo Lira é vítima, e como tal tem todo o direito de ficar indignado. Só uma sugestão: que tal ele se candidatar a ser pauteiro ou diretor de jornalismo de algum órgão de comunicação de Imperatriz? Jornalista não advinha o futuro, nem tem bola de cristal. Era muito fácil ficar em casa, advinhando tudo que acontece no mundo, segundo a segundo. Ou então, ter linha direta com Deus.

Ministro Lobão vira alvo de assédio sexual

A notícia foi dada em primeira mão pelo blog do Cesar Bello. Confira abaixo a íntegra:

TAMANCO: MINISTRO EDSON LOBÃO FOI ASSEDIADO POR UMA CAMAREIRA EM SÃO PAULO

A Revista Piauí informa que o Ministro Edson Lobão teria sido vítima de assediou sexual por uma camareira, no Hotel Recanto das Focas em Campos do Jordão. A camareira Lurdes Maria de Oliveira prestou depoimento do 22° DP e assumiu autoria do delito.

"Entrei para arrumar o quarto e não notei que o ministro Lobão, educadíssimo e discretíssimo estava sentado na poltrona", relatou a autora do fato ao delegado Epaminondas Albuquerque."Quando vi ele de robe de chambre de seda azul, saboreando um chá e folheando o Caçador de Pipas. Me joguei em cima dele. Não sei o que me deu. Que homem cheiroso!

Segundo informações provenientes de São Paulo o Ministro Lobão é conhecido como "Tamanco". Para quem não entendeu procure saber de que é feito o artigo . Para facilitar, são duas peças apenas que compõe o popular xamató. A primeira é couro a segunda não recomenda a publicação.

Sigamos em frente

Com as lambanças da Câmara e da Prefeitura, o “Prefeito” Madeira continua como preferido – dos que ganham do Governo ou dos que dele tiram uma casquinha.

É á vitória antecipada.

É perfeito. Tudo muito organizado. E o MP muito bem organizado.

Não podemos falar nada. Tem um guru que escuta tudo, tudo resolve, tudo é muito perfeito, tudo é digno do sul do país.
Vivemos sob a perfeição. Escola, saúde perto e “íntima”, vizinhos satisfeitos, tudo muito longe de um “diabo”, que é um governo socialista. Não queremos contestação. Nem o MP. Nem o caralho das árvores que balançam, nem o vento, nem a água. Temos um
“Patrono da Felicidade”. Eis o governo longe de catástrofes.

Não podemos fazer nada. Ou podemos?!

Saúde: Dez. Educação: Dez. Ruas: Dez. Trânsito: Dez. Pagamentos de fornecedores: Dez! Nós estamos sob o manto da felicidade!
Que ótimo, Imperatriz!

O que mais queremos?!

Não podemos escrever. Nem filmar. Nem registrar. Os cães de guarda são eficientes. Quer dizer, de acordo com os governos. Porque eles são vistos sempre em estações de acordo com as estações, ou dentro do poder. E olhe, não resistem a um “encanto”, a um “convite”.

Há um fio que pode se partir.

Há um trono sempre falso.

E há sempre uma história dos antigos que conhecem!

Dos que cuspem na privada. E dos que sugam o cuspe da privada.

E há os fracassados, como eu, como nós. Um instrumento vago, consciente, mas ah! como eles pensam que controlam a gente! Enganos cem. Mentira, eles não nos controlam! Nunca. Nunca. Nunca...

Ô, coisinha perfeita. Também assim! Com exploração! É Muito tranqüilo.

Esses caras pensam que o tempo fica parado. E são arrogantes. Eles pensam que ninguém sabe nada deles. Perfeitos!

Quando se peida na cadeira, se quer sempre sentir o cheiro.

Esperamos a censura. Não dos idiotas, nem contra a família, nem contra mim. Os idiotas se acham inteligentes. E eles são; os bestas somos nós.


Falta de água atinge 12 bairros de Imperatriz

Doze bairros de Imperatriz, incluindo todo o Centro e o Grande Bacuri, estão sem água desde o início da manhã desta terça-feira 24. Milhares de residências e o comércio estão sendo prejudicados pelo corte no fornecimento.

Segundo a Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), a interrupção do serviço se deve a um vazamento na tubulação na rua Maranhão, no Centro. Técnicos da companhia estão trabalhando no local para solucionar o problema.

A Caema informa que o abastecimento deve ser normalizado a partir das 16h.

Prefeitos pressionam por criação de novos municípios

O secretário de Estado de Assuntos Políticos, Hildo Rocha, participou de evento pró-emancipação de municípios, marcado por uma apresentação e benção de bandeiras dos 45 povoados maranhenses que querem ser desmembrados. O evento, organizado pelo Movimento em Defesa dos Novos Municípios (Modenmu), cujo lema é “Emancipar Para Crescer”, reuniu nesta segunda-feira (23), no auditório do Centro de Convenções Pedro Neiva de Santana, em São Luís, cerca de 1.500 pessoas.

Participaram prefeitos, vereadores, secretários municipais e líderes comunitários, além dos deputados estaduais André Fufuca (PSDB), Fábio Braga (PMDB), José Carlos (PT), Magno Bacelar (PV), Marcos Caldas (PRB), Raimundo Louro (PR), Vianey Bringel (PMDB) e o federal Ribamar Alves (PSB).

"Esta é uma mobilização correta, legítima, é uma luta gloriosa em favor da emancipação de muitos povoados que já merecem ser elevados à condição de municípios há muito tempo", declarou Hildo Rocha.

O secretário rebateu vozes contrárias à emancipação. "Quem diz que a criação de novos municípios é ruim desconhece a realidade. O Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de todos os 81 desmembrados 1996 melhorou bastante se comparado ao que se registrava antes da emancipação. Portanto, os povoados querem apenas dignidade, respeito e desenvolvimento", destacou.

Hildo Rocha lembrou que os estados mais desenvolvidos do país são aqueles que possuem maior número de municípios. Para ilustrar, ele citou o Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina. "Territorialmente, esses estados são menores que o Maranhão. Entretanto, possuem maior número de municípios e economia forte. Isso prova que aumentar a quantidade de municípios ajuda no desenvolvimento", afirmou.

O presidente do Modenmu, Augusto César, disse que quem trabalhar contra a emancipação dos novos municípios está ferindo o coração de 600 mil maranhenses. "Todos os 42 deputados estão do nosso lado", declarou.

Os deputados estaduais presentes ao encontro estimularam o movimento. "Não há vitória sem luta. É melhor morrer lutando do que viver fugindo. Estamos juntos nessa batalha", enfatizou Marcos Caldas.

Hospital Regional recebe selo "Amigo da Criança"

O Hospital Regional Materno Infantil de Imperatriz recebeu na última quinta-feira, 19, oficialmente o selo “Iniciativa Hospital Amigo da Criança” (IHAC).

O título é reconhecido pelo Ministério da Saúde para unidades que implementam os 10 passos para o sucesso do aleitamento materno, estratégia recomendada para a redução da mortalidade infantil.

Governo suspende apresentação do Saúde é Vida

A Secretaria de Comunicação do Governo do Maranhão informou há pouco que a Secretaria de Saúde (SES) adiou a apresentação do balanço das ações do programa Saúde é Vida, evento que contaria com a participação da governadora Roseana Sarney. 
Segundo a Secom, o adiamento se deu em virtude de compromissos de planejamento do governo, que tiveram de ser assumidos na agenda da governadora.
A nova data ainda será definida, informa a Secom.
Com investimentos prioritários do Governo Estadual, o programa está construindo 72 novas unidades hospitalares e ampliando a rede de urgência e emergência, possibilitando a qualificação do Sistema Único de Saúde (SUS) no Maranhão com um novo modelo no setor.

CANTEIRO DE MORTES - 4º operário morre em Jirau

Um operário de 25 anos morreu há duas semanas nas obras da usina de Jirau, em Rondônia. É a quarta morte no canteiro de obras --a primeira após a revolta de trabalhadores que destruiu parte das instalações, em março.

A informação foi divulgada ontem à Folha pela Superintendência Regional do Trabalho, ligada ao Ministério do Trabalho e Emprego.

O relatório sobre o acidente não está concluído, mas a provável causa é que o carpinteiro maranhense Antonio de Meneses Rocha tenha tido o crânio esmagado por uma peça que caiu nas instalações do vertedouro.

Na última inspeção da superintendência, foram registradas mais de 200 infrações. A mais grave é que a construção civil e a instalação de maquinário acontecem paralelamente no vertedouro.

Relatório da Plataforma Dhesca Brasil (rede que reúne 36 entidades não governamentais) divulgado nesta semana revela que as usinas de Jirau e de Santo Antônio somam mais de mil autuações trabalhistas. Elas são construídas, no rio Madeira, por consórcios diferentes.

A Camargo Corrêa declarou, em nota, que lamenta a morte do funcionário e que prestou assistência à família.

O consórcio construtor de Santo Antônio divulgou nota informando que recorreu de todos os autos de infração recebidos e que só um é referente a jornadas de trabalho.

Siderúrgica e carvoaria causam danos à saúde em Açailândia

SÍLVIA FREIRE
DE SÃO PAULO


Pesquisa realizada com moradores de duas comunidades de Açailândia (MA) apontou que a fumaça e a poluição do ar geradas por siderúrgicas e carvoarias instaladas na região estão provocando danos à saúde.

O relatório da pesquisa, elaborado pela ONG Justiça Global, FIDH (Federação Internacional de Direitos Humanos) e rede Justiça nos Trilhos, foi apresentado nesta quarta-feira (18).

O povoado Piquiá de Baixo, onde moram 300 famílias, é cercado por cinco siderúrgicas. Moradores reclamam que o pó de ferro presente no ar causa problemas respiratórios e irritação nos olhos.

A pesquisa apontou que a maioria dos entrevistados (56,5%) descreve seu estado de saúde como "muito ruim" ou "ruim". Na média da população brasileira, segundo a Pnad (Pesquisa Nacional de Domicílios) de 2008, essa percepção é de 3,8%.

O assentamento Califórnia, onde vivem 268 famílias, é cercado por 66 fornos de produção de carvão vegetal que começaram a operar em 2005. Desde então, os moradores se queixam que a fumaça provoca problemas respiratórios.

A secretaria de Saúde de Açailândia, afirma o relatório, constatou que os casos de pneumonia, bronquite, asma, irritação na pele e nos olhos são mais frequentes nessas comunidades do que no restante do município.

O relatório cobra das empresas e órgãos que integram a cadeira de exploração do minério de ferro --entre elas a Vale e o BNDES-- a reparação dos danos.

Cópia do estudo será enviada a órgãos de defesa de direitos humanos da OEA (Organização dos Estados Americanos) e da ONU.

"Esperamos que as autoridades e empresas responsáveis pelos danos finalmente tomem medidas", disse o advogado Danilo Chammas, da rede Justiça nos Trilho.

O Sindicato das Indústrias de Ferro Gusa do Maranhão disse que, quando as siderúrgicas se instalaram ali, há 25 anos, a região não era habitada. E culpou o poder público por permitir que famílias mudassem para lá.

Nem a Vale nem o BNDES comentaram o relatório.

No Folha.com

Maranhão do Sul pega carona em projetos divisionistas do Pará e Piauí

Um acordo de "apoio recíproco" entre deputados federais pode ajudar na aprovação de plebiscitos sobre a criação de novos Estados.

No início do mês, a Câmara dos Deputados aprovou a realização de uma consulta popular sobre a criação de dois novos Estados a partir do Pará: Carajás e Tapajós.

"Ajudamos os líderes [que articularam a divisão] do Pará a aprovar o requerimento deles e eles vão nos ajudar com o nosso", disse o deputado Júlio Cesar Lima (DEM-PI), sobre seu projeto de plebiscito para dividir o Piauí em dois Estados.

O novo Estado se chamaria Gurgueia e englobaria 87 municípios no sul do Piauí.

Em 2010, Lima fez um requerimento para que o projeto fosse apreciado em regime de urgência. Até agora, porém, ele não foi à votação.

O deputado Giovanni Queiroz (PDT-PA), autor do projeto do plebiscito sobre o Estado de Carajás, disse que a criação de Gurgueia tem seu "apoio pessoal".

O plebiscito sobre Carajás deve ser feito em seis meses. Já o projeto do plebiscito sobre Tapajós ainda depende de aprovação no Senado.

MARANHÃO

No dia seguinte à aprovação pela Câmara da realização da consulta sobre a divisão do Pará, o deputado Francisco Escórcio (PMDB-MA) apresentou um requerimento para que o projeto sobre um plebiscito sobre a criação do Maranhão do Sul fosse votado em plenário.

Escórcio --que foi favorável ao plebiscito sobre a divisão do Pará e apoia o do Piauí-- disse que há conversas entre os deputados para a aprovação de plebiscitos.

Se criado, o Maranhão do Sul terá 49 municípios.

BAHIA

O deputado Oziel Oliveira (PDT-BA) divulgou nesta semana que vai apresentar uma proposta de plebiscito sobre a separação da Bahia.

A ideia é criar o Estado do São Francisco, com 35 municípios no oeste da Bahia.

A base política de Oliveira é a cidade de Luís Eduardo Magalhães, ela mesma criada em 1998, depois da realização de um referendo.

Léo Cunha oferece o paraíso

O deputado Léo Cunha anda oferecendo lotes no céu. Tem visitados povoados, acompanhado de “assessores”, vendendo a idéia de que todos eles podem ganhar na mega-sena. O prêmio: a emancipação pura e simples, como que caída dos céus, como fazem alguns ‘alquimistas” fazem com o Maranhão do Sul.

A assessoria distribuiu o texto: “A fim de oferecer apoio na luta pela criação de novos municípios, o deputado Léo Cunha (PSC) esteve, no último sábado (14), nos povoados de Petrolina, Coquelândia e São Felix, na zona rural de Imperatriz. Na oportunidade o parlamentar ouviu os anseios da população pela emancipação dessas localidades. O parlamentar esteve acompanhado dos vereadores Joel Costa (PMN), Chiquinho da Diferro (PMN), Buzuca (PSDB), e o ex-deputado João Macedo”.
   
O texto é esclarecedor, inclusive porque deixa claro a jogada do deputado: ele mesmo, ou o irmão Ribinha, lançarem mão da campanha com o objetivo de garantir seus planos claros. Claro!. Confira: “Léo Cunha participou das reuniões nos povoados e explicou a população sobre a necessidade “de lutarem juntos para que seja possível a criação dos novos municípios.” As localidades visitadas lutam desde 1996 pela emancipação, e por isso, há tanta ansiedade entre os moradores. O deputado enfatizou sobre a necessidade de que o processo seja concretizado, segundo ele, a estrutura que existe hoje nesses povoados já não é mais suficiente para atender demanda ali produzida”. Trecho acima da assessoria.

E continua: ‘O parlamentar acredita que uma vez que esses povoados virem municípios será possível que eles alcancem mais desenvolvimento social e econômico, principalmente através da produção agrícola que gera renda a centenas de famílias, mas que não avança devido ás deficiências apresentadas na área de infra-estrutura: “a criação desses municípios vai fortalecer os serviços de saneamento básico, educação, saúde e trará novos investimentos para cá”, disse o deputado. Ele também chamou a atenção de que a região esteja pronta para receber a demanda oriunda da instalação da SUZANO CELULOSE’.  

‘Nas reuniões iniciou-se também o trabalho da coleta das assinaturas dos moradores dessas localidades. O abaixo-assinado representa a manifestação da vontade dessa população na emancipação desses novos municípios e será anexado no requerimento do deputado com o pedido desses municípios. Léo Cunha encerrou sua fala deixando claro seu total apoio ao movimento: “Esta é uma luta de todos nós políticos desta região, pois significa buscar e criar ferramentas essenciais para uma melhor qualidade de vida da nossa população. Não tenho duvida que este novo município já nasça forte, pois economicamente é viável”, frisou’.

O furacão se aproxima

Mais oito pessoas foram presas nesta segunda-feira em uma operação contra suspeitos de fraudar licitações e desviar verbas destinadas à compra de medicamentos em diversos Estados. Ao todo, 59 pessoas foram detidas.

Segundo a Polícia Federal, as prisões aconteceram no Rio Grande do Sul (25), Santa Catarina (3), Paraná (6), Mato Grosso do Sul (6), Mato Grosso (18) e Rondônia (1).

Entre os presos na chamada "Operação Saúde" estão 12 secretários municipais --que ocupavam as pastas de Saúde, Fazenda e Finanças.

Também foram detidos 30 servidores públicos, que teriam ligações com três quadrilhas identificadas durante as investigações. Uma pessoa foi presa em flagrante por porte ilegal de arma.

Ao todo, foram expedidos 64 mandados de prisão temporária e 70 mandados de busca e apreensão. A operação mobilizou 282 policiais federais e 18 auditores da CGU (Controladoria Geral da União).

O desvio de verba públicas foi constatado em investigações iniciadas em 2009, com a participação da CGU. Em apuração inicial, a Polícia Federal constatou que apenas uma das quadrilhas chegou a movimentar R$ 40 milhões em 2009 e R$ 70 milhões no ano passado.

Segundo a PF, as empresas envolvidas no esquema são de Barão de Cotegipe (364 km de Porto Alegre), mas as investigações abrangem outros municípios gaúchos --dados do TCE (Tribunal de Contas do Estado) obtidos pela PF apontam que 450 cidades repassaram verbas para as empresas.

A investigação aponta que as empresas, em acordo com servidores, não entregavam nenhum ou apenas parte dos remédios comprados por licitação; ou então entregavam outra mercadoria ou remédios com prazo de validade muito próximo.

Os presos devem responder pelos crimes de corrupção ativa, passiva, fraude de licitações, formação de quadrilha, peculato (se apropriar de um bem no exercício da função) e lavagem de dinheiro.

É só acreditar...Prá começar

Pula, pula, de rede intergalática, megabáitica, superfantástica, mensagem aferindo o momento: Sanches aproxima-se dos líderes, Madeira e Ildon.
Fonte: hipersecrética. Números: algebráticos. Empresa: Hyperlínquica.
Conclusão: é o jogo começando, sem começar.

Secretário Roberto Alencar é solto pela PF

Roberto Alencar enfrentou problemas de saúde na prisão
A Polícia Federal liberou neste domingo 15  seis dos dez presos acusados de participar de desvio de dinheiro federal nas áreas de saúde, educação e infraestrutura no município de São João do Paraíso.

Entre os presos liberados, está o secretário de Infraestrutura do município de Imperatriz, Roberto Alencar. O prefeito de São João do Paraíso, Raimundo Galdino Leite, o “Boca Quente”, continua preso na delegacia da Polícia Federal juntamente com outras três pessoas, ligadas a administração do município.

Segundo a Polícia Federal, o prefeito é acusado de liderar uma quadrilha que desviou R$ 5 milhões e 740 mil dos cofres da prefeitura em um período de dois anos num esquema que envolvia agiotagem.

Durante a operação Usura, deflagrada no dia 9, a Polícia Federal, em parceria com a Controladoria Geral da União (CGU) e Ministério Público Estadual, foram cumpridos seis mandados de prisão temporária de cinco dias. O prefeito Raimundo Galdino se entregou aumentando para sete o número de prisões.

Neste inicio de semana, a Polícia confirmou que, na verdade, foram presas dez pessoas, entre os quais, o prefeito Raimundo Galdino, José Lenizar, Edna Vale Cerqueira e Antonio Almeida Gonçalves, que continuam detidos.

O secretário de infraestrutura de Imperatriz, Roberto Alencar passou mal no último sábado, e foi levado para o hospital São Rafael. Ele foi solto, ontem, (15) juntamente com outras cinco pessoas.

Pastor Bel será outro Jair Bolsonaro, diz irmão

A bancada evangélica poderá crescer nos próximos dias no Senado. Heber Waldo Silva Costa, conhecido como Pastor Bel (PP-MA), já discute a sucessão de Edison Lobão Filho (PMDB-MA), internado após um grave acidente de carro na semana passada.

Líder da Assembleia de Deus, Pastor Bel é o segundo suplente de Edison Lobão (PMDB), senador licenciado do cargo após ter assumido o Ministério de Minas e Energia. O primeiro suplente é Lobão Filho, transferido ontem do Maranhão para o hospital Albert Einstein, em São Paulo.
Segundo a assessora da família, Lobão Filho deve permanecer em torno de seis meses em recuperação, após fraturar fêmur, um braço e sete costelas no acidente, quando o veículo em que estava foi atingido por uma camionete, perto de São Luís.

O peemedebista se submeteu a uma cirurgia estética para reparar ferimentos no rosto --o acidente lhe rendeu um corte profundo na face.

A posse do pastor será discutida com a família Lobão. A estreia dele na política foi decisão da Assembleia de Deus, diz o cunhado, que se identificou como "o obreiro irmão Samuel".

A ideia inicial da igreja era lançar um candidato próprio ao Senado "para representar o povo de Deus". Depois, veio o acordo com a família Lobão, o que permitiu ao pastor a segunda suplência.

Samuel afirma que o pastor, caso assuma a vaga como senador, trabalhará pelas causas bíblicas e endossará campanhas como a do deputado e colega de partido Jair Bolsonaro (PP-RJ).

De acordo com irmão Samuel, o pastor reconhece a união entre homem e mulher como "uma constituinte formada não pelos homens, e sim por Deus". O pastor atua em Poção de Pedras, no interior maranhense.

Ministério Público fundamentou falcatruas em São João do Paraíso

Dados colhidos em dois Inquéritos Civis instaurados em 2009 pela 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Porto Franco (a 717 km de São Luís) e apensados a um Relatório de Fiscalização da Controladoria-Geral da União (CGU) subsidiaram as investigações que culminaram na operação Usura, iniciada na quarta-feira, 11, pela Polícia Federal e pela CGU.

A operação, que resultou na prisão do secretário de Infraestutura de Imperatriz, Roberto Vasconcelos, dos ex-prefeito e prefeito de São João do Paraíso, José Aldo e Raimundo Galdino, respectivamente, apurou o desvio de recursos públicos federais repassados à Prefeitura Municipal de São João do Paraíso (a 755 Km de São Luís), nas áreas de Educação e Saúde, além de Convênios e Contratos de Repasse, por meio de malversação de recursos do FPM.

As investigações focalizaram as administrações Municipais de São João do Paraíso nos períodos de 2005-2008 e 2009-2011.

As irregularidades acarretaram prejuízo de R$ 5,57 milhões aos cofres públicos. Vinte e quatro empresas estão envolvidas no esquema desvendado pela CGU e pela Polícia Federal, com auxílio do Ministério Público do Maranhão.

Segundo a titular da 1ª Promotoria de Justiça da Comarca de Porto Franco, Nahyma Ribeiro Abas, a quadrilha agia de forma semelhante ao grupo desbaratado na Operação Rapina (2009), com a atuação de gestores e ex-gestores de contas públicas para realizar saques com cheques avulsos ou mediante apresentação de recibos. Os saques eram acobertados por meio de licitações “montadas” e contratos fraudulentos firmados com empresas irregulares. Os envolvidos utilizavam negociações com agiotas envolvendo recursos públicos e uma vez constatados desvios de recursos públicos municipais, o Ministério Público Estadual tomará as medidas cabíveis com o ajuizamento de ações civil e criminais contra os responsáveis.

Histórico - No início de março deste ano, o Tribunal Regional Federal da 1ª Região autorizou a expedição de 13 mandados de prisão temporária, além de mandados busca, apreensão e seqüestro de objetos relacionados aos crimes investigados. A Justiça Federal da 1ªRegião autorizou, ainda, o bloqueio de valores e bens móveis dos investigados e a quebra do sigilo bancário das contas públicas do Município de São João do Paraíso.

Ao total, foram expedidos 28 Mandados de Busca e Apreensão em residências e empresas sob investigação, 13 Mandados de Prisão Temporária, cumpridos nos municípios de São Luís, Imperatriz, São João do Paraíso e Barra do Corda.

Foram constatadas a transferência de valores de contas específicas para contas de outros programas; operações de agiotagem lastreadas com cheques de contas públicas; movimentação bancária mediante cheques avulsos, saques contra recibo e cheques nominais à própria Prefeitura Municipal descontados em “boca de caixa”. O esquema incluía a omissão de movimentações financeiras de cheques, saques e pagamentos nas prestações de contas entregues ao Tribunal de Contas do Maranhão (TCE).

As investigações verificaram irregularidades como saques e pagamentos sem os correspondentes documentos comprobatórios das despesas; movimentação de cheques sem provisão de fundos; ausência de procedimentos licitatórios, suas dispensas e inexigibilidades; contratações irregulares; pagamentos por bens/serviços e obras não realizados ou superfaturados; dentre outros.

Texto: Adriano Rodrigues (Assessoria CCOM-MPMA)

ESTILO SANCHES

PREFEITOS LADRÕES! POLÍTICOS BANDIDOS! VEJA O QUE FAZEM COM NOSSO DINHEIRO. (Promoção "Ganhe livros e DVDs com o que não presta")


          Abaixo, 28 manchetes e títulos de uma única edição, de 04/04/2011, do jornal "Observatório Municipal", de São Paulo. As matérias em maíúsculas referem-se ao Maranhão (a de Imperatriz não é da administração atual, diga-se logo  -- antes que "olheiros" achem que se estão fazendo ilações...).

          E a promoção?  Escreva quantos comentários quiser. Serão selecionados três: o mais bem-humorado (dá para ser engraçado com isso?); o mais indignado (juízo, gente!); e o mais "sério" (afinal, o assunto sério mesmo). Para não dar trabalho, eu mesmo assumirei a "culpa" da seleção. Cada ganhador receberá um c(em formato grande).

          Pois bem, leia e, já que perdemos tanto dinheiro e vergonha com esses caras, vamos ao menos tentar ganhar às custas deles nesta promoção. Os três ganhadores informarão, por mensagem privada, endereço ou outra opção de recebimento dos conjuntos). PROMOÇÃO VÁLIDA ATÉ  ÀS 12 HORAS DE DOMINGO, 15 DE MAIO DE 2011 (pelo relógio do Facebook, anotado em cada mensagem). Portanto, comecem e comentem. (EDMILSON SANCHES)
-- "Presidente da Assembleia de São Paulo é acusado de desvio de verbas". VALOR: R$ 3,1 milhões.
-- "Associação e ex-prefeito de Iguaba Grande (RJ) são condenados a pagar mais de R$ 1,4 milhão".
--" Ex-prefeito de Nilo Peçanha (BA) é condenado por receber duplamente rcursos de obra". Valor: R$ 959 mil.
-- "TCU [Tribunal de Contas da União] condena ex-prefeito de Granjeiro (CE)". Valor: R$ 306 mil.
-- "TCU CONDENA EX-PREFEITO DE ITAIPAVA DO GRAJAÚ (MA0 POR DESVIOS DE RECURSOS DO FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO". Valor: R$ 180 mil.
-- "TCU condena ex-prefeito de Gongogi (BA)". Valor: 537 mil.
-- "TCU condena ex-prefeito de Mulungu (PB) por irregularidades em construção de ponte". Valor: R$ 797 mil.
-- "TCU condena ex-prefeito de Aliança do Tocantins (TO)". Valor: R$ 479 mil.
-- "MUNICÍPIO DE IMPERATRIZ (MA) DEVERÁ DEVOLVER RECURSOS AO FUNDEB". Valor: R$ 4,5 milhões.
-- "TCE [Tribuna de Contas do Estado] condena prefeitos de Novo Airão e Carauari (AM)". Valores> R$ 2,9 milhões (Carauari) e R$ 332 mil.
-- "Ex-prefeita de Nova Cruz é condenada pelo TCE". Valor: não consta na reportagem.
-- "TCE  condena dois ex-prefeitos a pagarem R$ 321 mil aos cofres públicos".
-- "Prefeito terá que devolver  R$ 17,7 mil por pagar contas e taxas com atraso".
-- "TCE DESAPROVA CONTAS E CONDENA PREFEITO [de Turilândia - MA] A DEVOLVER MAIS DE R$ 3 MILHÕES".
-- "TCE CONDENA GESTORES MARANHENSES [Governador Newton Belo e Peritoró - MA] A DEVOLVER MAIS DE R$ 10 MILHÕES AOS COFRES PÚBLICOS".
-- Padre ex-prefeito de Mariluz (PR), que mandou matar o vice-prefeito, está foragido".
-- "Prefeito de Mombuca (SP) é preso por receptação de veículos roubados".
-- "Ex-prefeito de São José Calçado (ES) acusado de mandar matar vereador".
-- "Ex-prefeito de Balbinos (SP) é preso por falsificação de documerntos".
-- "Ex-prefeito de Laranjal (PR) preso acusado de receptação de veículo".
-- "Empresas que trabalham para a Prefeitura de Teresina e para o Estado do Piauí são apanhadas fraudndo licitações".
-- "Esquema fraudulento já desviou mais de R$ 280 milhões da merenda escolar. CGU [Controladoria Geral da União] investiga cem prefeituras que participam de cartel."
-- "Prefeito de Fênix (PR) preso em Campo Mourão".
-- "TCE aplica R$ 100 mil em multas a cinco municípios do Amazonas".
-- "Operação desarticula esquema desvio de verbas de merenda em Alagoas. Dinheiro era usado para comprar uísque, vinho e ração para cachorro. 16 mandados de prisão devem ser cumpridos e 28 de busca e apreeensão".
-- "Prefeito de São Francisco (MG) é afastado pela segunda vez por desvio de recursos públicos, fraude em licitações e concursos. Os envolvidos no esquema agiam através da venda simulada de medicamentos e venciam as licitações por meio de um ajuste entre as empresas participantes". Valor: R$ 5 milhões.
-- "Câmara Municipal de Teresópolis (RJ) analisa impeachment do prefeito por prática de irregularidades. População revoltada quer a renúncia".
-- "Corregedoria da Câmara de São Paulo apura contratação irregular de gráfica".
          O problema do Brasil não é falta de dinheiro  -- é falta de vergonha.
          O problema do Brasil não é governo sem dinheiro  -- é dinheiro sem governo... (EDMILSON SANCHES)

Quadrilha desviou mais de R$ 5 mi em São João do Paraíso

Prefeito Boca Quente está foragido

Secretário Roberto Alencar foi preso no início da manhã em casa
PF fez apreensões e já prendeu seis acusados
A Operação Usura desencadeada nesta quarta-feira (11) pela Polícia Federal, em parceria com a Controladoria Geral da União e Ministério Público Estadual, cumpriu seis mandados de prisão temporárias (cinco dias) e 21 Mandados de Busca e Apreensão no município de São João do Paraíso, a 148 km de Imperatriz na Região Sul do Estado. Ainda faltam serem cumpridos dois mandados de busca e apreensão e sete mandados de prisão.


Dentre os presos, segundo a Polícia Federal, estão o engenheiro civil Roberto Alencar, atual secretário de Infraestrutura do município de Imperatriz, que foi preso na condição de representante de uma construtora que prestava serviços para a Prefeitura de São João do Paraíso entre 2005 e 2009.


Também foram presos o ex-vice-prefeito de São João do Paraiso, João Aldo Ribeiro, o atual vice-prefeito, Itamar Gomes, a ex-secretária de Educação, Raimunda Rocha, e o ex-secretário de Administração, que não teve o nome revelado.


O prefeito do município, Raimundo Galdino Leite, o “Boca Quente”, e ainda Josival Cavalcante da Silva, um agiota, também tiveram suas prisões decretadas, mas estão foragidos.


A operação é resultado de investigações para apurar desvio de recursos públicos nas áreas da saúde, educação e Fundo de Participação dos Municípios (FPM) referente ao período de 2005 a 2009 que também foram estendidas até 2012. De forma específica, esse trabalho teve início a partir dos desdobramentos da Operação Rapina III.


O delegado que comanda a operação, Pedro Roberto Meireles, explicou que no período de dois anos da investigação ficou constatado o desvio de R$ 5,5 milhões (5 milhões e 570 mil reais) por meio de um esquema até então inusitado que tinha a participação de um agiota.


“A gente sempre trabalhou numa linha e a gente acabou descobrindo outras coisas com a ajuda do Ministério Público Estadual e da CGU. A gente conseguiu descobrir um financiador da prefeitura. O motivo dessa verba ser desviada é que seria um agiota que adiantaria os recursos ao prefeito para ser descontado durante o mandato” disse o delegado.


O chefe da CGU, Roberto César Viegas, disse que a descoberta de desvio de recursos e mandados de prisão para o prefeito Raimundo Galdino e demais pessoas ligadas à administração não é novidade no trabalho da instituição que teria contribuído para a prisão de 24 prefeitos no Estado este ano. No entanto, ele ressaltou que a ação em São João do Paraíso serve para atualizar os dados sobre esse tipo de crime.


Ele ressaltou quando os auditores da CGU chegaram a São João do Paraíso em 2009 para fazer uma fiscalização de rotina após o município ter sido sorteado pela instituição. Na época, encontraram a população promovendo protestos contra a administração municipal que estava com o pagamento de salários dos servidores em atraso em função justamente dos desvios de recursos.


Roberto Alencar

O procurador-geral do Município, Gilson Ramalho, e o ouvidor-geral do Município, Daniel Souza, procuraram a imprensa para falar sobre a prisão de Roberto Alencar. Gilson, o primeiro a se manifestar, ainda na porta da delegacia da PF, explicou que a prisão de Roberto Alencar se deu por investigações realizadas em São João do Paraíso sem qualquer ligação com o cargo exercido em Imperatriz.


Ele também afirmou que o prefeito Sebastião Madeira mantém toda a confiança em Alencar. “O prefeito Sebastião Madeira tem inteira confiança em seu secretário, haja vista que em razão do cargo que ele ocupa em Imperatriz não pesar nenhuma acusação. Digo a população de Imperatriz mais uma vez que esse fato é decorrente de um trabalho realizado no município de São João do Paraíso e todo o governo municipal confia na integridade do doutor Roberto Alencar”, frisou Gilson Ramalho.


Roberto Alencar é o segundo integrante do governo do prefeito Sebastião Madeira a ser investigado pela Polícia Federal em um período de três anos. O primeiro foi o então secretário de Administração, Lula Almeida, que teve em seu desfavor um mandado de prisão temporária, mas não chegou a ser preso graças a um habeas corpus. Na época ele acabou sendo exonerado do cargo em menos de 24 horas após a divulgação de que havia uma ordem de prisão contra ele a ser cumprida pela PF. Já Roberto Alencar foi preso na condição de responsável por uma construtora que executou contratos com a prefeitura de São João do Paraíso.

Fonte: imirante.com

Roberto Alencar é o 2º secretário de Madeira investigado pela PF

Roberto Alencar é amigo pessoal de Madeira e homem-forte de seu governo
O engenheiro Roberto Alencar acompanha o prefeito Sebastião Madeira (PSDB) desde os tempos em que este era deputado federal. Era Alencar, através de suas construtoras, que executa as obras em municípios do sul do Maranhão, cujos recursos eram oriundos de emendas do parlamentar.

Eleito prefeito, Madeira entregou a Secretaria de Infraestrutura ao amigo – e eventualmente arrecadador e doador de fundos paras as campanhas do mandachuva tucano no Município.

Na manhã desta terça 11, o engenheiro foi preso pela Polícia Federal, que cumpre 13 mandados de prisão e 25 de busca e apreensão em São João do Paraíso, Imperatriz, Barra do Corda e São Luís.

Mas Roberto Alencar não é o primeiro secretário de Madeira investigado pela PF. Em 2009, com poucos meses de governo, o então secretário de Administração, advogado Lula Almeida, teve de se esconder para não ser preso. Ele foi acusado de participar de um esquema de fraudes em licitações em prefeituras da região. Só não foi preso, porque conseguiu no STJ um salvo conduto.

O Brasil é aqui, sim senhor!

“Maranhão concentra mais miseráveis; SC é o Estado que tem menos”

É o titulo que nos incomoda, nós maranhenses, quando nos vemos nos irmãos brasileiros largados na pobreza, na miséria, em São Paulo, a cidade mais rica da América do Sul, e uma das mais ricas do mundo – Nova Iorque que se cuide!

Destaquei em negrito e itálico a afirmação do UOL Notícias (de São Paulo, claro!), portal sobrevivente com as assinaturas do Brasil inteiro. Eu não assino o UOL, mas acesso. Mas sou nordestino – e maranhense. Em São Paulo movimenta-se o maior volume de riquezas: de drogas, de golpes, de exportadores de bandidos (para o Nordeste inteiro), da América do Sul. Síndrome de Nova Iorque. Mas em SP e no RJ, estados “altamente” governados, maternidades dos mafiosos, tudo é muito saudável – políticos muito “limpos e risonhos”, pastores pregando na manhã, executivos honestos, que detêm o poder econômico -, são eles que entram na sua casa.

Santa Catarina, Piauí, Rio Grande do Sul, São Paulo, Rio de Janeiro...

“O Maranhão é o Estado que tem proporcionalmente a maior concentração de pessoas em condições extremas de pobreza. Da população de 6,5 milhões de habitantes, 1,7 milhão está abaixo da linha de miséria (ganham até R$ 70 por mês). Isso representa 25,7% dos habitantes - mais que o triplo da média do país, que é de 8,5%. Os dados foram divulgados nesta terça-feira pelo IBGE”. Grande verdade! Quem escreveu isso, ou decifrou os números do “IBGE”, é gênio! Que conclusão! Esses caras conhecem o Brasil?! “Conhecem!”, me gritam os censores.  

“O conceito de miséria foi estabelecido oficialmente na semana passada pelo governo federal, que resolveu considerar em estado de pobreza extrema quem ganha até R$ 70 por mês”.


 Parágrafo, que parágrafo!

Parabéns às faculdades de jornalismo do “Sul”.

- Meu Deus! “Que país é e(st)e!”

Deixemos de exportar pobres (aliás, miseráveis), porque o resto do Brasil não os tem!

Estudantes de Imperatriz apoiam greve de professores

CLIQUE AQUI E CONFIRA DETALHES NO BLOG DO CARLOS LEEN

Prefeito é denunciado por furtar água

Ele foi denunciado pelo Ministério Público sob acusação de ter desviado água da rede de abastecimento da cidade para beneficiar sua fazenda. O espertalhão é Arnaldo Higino Lessa (PTB), prefeito do município de Campo Grande (AL).  

A denúncia por crime de furto qualificado mediante fraude foi ajuizado no Tribunal de Justiça, após investigação feita pela Promotoria de Justiça de Girau do Ponciano.

A pena prevista em lei é de reclusão de dois a oito anos, além de multa.

A descoberta da ligação clandestina na fazenda do prefeito aconteceu quando a Casal (Companhia de Saneamento de Alagoas), motivada por reclamações de moradores, realizou uma vistoria na rede de abastecimento.

O "gato" de Higino Lessa provocava falta de água em três povoados: Cabaças, Traíras e Capim.

O prefeito mantém na fazenda um parque de vaquejada --atividade recreativa-competitiva onde cavalos são utilizados para conduzir bois. Mais da metade dos cerca de 9 mil habitantes de Campo Grande vive abaixo da linha da pobreza, segundo o IBGE.

OUTRAS DENÚNCIAS

O furto de água não foi o único escândalo enfrentado pelo prefeito de Campo Grande desde que ele foi reeleito, em 2008. No início de seu segundo mandato, um relatório do Conselho Estadual de Educação do Estado de Sergipe incluiu o nome de Higino Lessa entre os políticos alagoanos beneficiados por um centro educacional que emitia certificados de conclusão de curso falsificados.

No ano passado, o petebista chegou a ser afastado do cargo por dois meses enquanto uma denúncia de compra de votos era apurada.

Higino Lessa havia derrotado o candidato da oposição, Cícero Ferreira (PSDB), por 3.459 a 2.547 votos. Porém, uma investigação indicou que parte dos votos poderia ter sido comprada usando a máquina administrativa.

Na época, o petebista conseguiu reaver seu cargo com uma ação cautelar contra a decisão em primeira instância do TRE (Tribunal Regional Eleitoral). O prefeito não foi encontrado.

Audiência pública debaterá tarifas cobradas pela Cemar

Presidente da Câmara, José Carlos Soares, criticou durante a Cemar (Foto: Fábio Barbosa/Assimp) A Companhia Energética do Maranhão ...