Tribo de Jah e artistas locais no Réveillon da Beira-Rio


Queima de fogos, tenda eletrônica e muita música com artistas locais na festa da virada organizada pela Prefeitura de Imperatriz. Como atração nacional, a Prefeitura contratou a internacional Tribo de Jah, que há muito, conforme define o secretário de Comunicação, Élson Araújo, deixou de ser do Brasil para ser do mundo.

Élson lembra que a Tribo não vem a Imperatriz há pelo menos dez anos.  Na última vez em que esteve na cidade, os meninos da Tribo levaram uma multidão estimada em 20 mil pessoas num show popular na Avenida Industrial, disse o jornalista.

“O prefeito pediu que nós também incluíssemos nossos artistas. Impossível chamar todo mundo, mas as atrações convidadas, não tenha dúvidas, agradarão gente de todas as idades e de todas as gerações”, completou o presidente da Fundação Cultural, Lucena Filho.

Ed Franklin, Zeca Tocantins, Neném Bragança, Celim Galhães, Washington Brasil e as bandas Diplomata e Ap 604  são algumas das atrações confirmadas para a festa da virada. “Eles estão preparando um repertório mais do que especial para esse evento, que certamente marcará época em nossa cidade”,  garantiu Lucena Filho.

“Foi um ano de grandes realizações para a gestão Madeira e para a cidade, cada vez melhor, portanto, vamos comemorar com grande estilo, na Beira-Rio”, asseverou o secretario de Governo Hudson Alves, também da comissão organizadora.

“Vamos receber 2012, com a certeza de que demos o máximo do nosso governo para que a cidade avançasse e os sinais desses avanços podem ser vistos e admitidos até pelos mais ferrenhos de nossos adversários. Temos muitos motivos para comemorar”, finalizou.

Programação - A programação do Réveillon da Gente,  na Beira-Rio, começa às 18 horas, com a Tenda Eletrônica, depois seguem as atrações locais, o show da Tribo de Jah, show pirotécnico, e encerrando a festa de boas vindas a 2012, a Banda Ap 604, com o melhor do pop rock,  pagode e swingueira.

Fonte: Blog do Élson Araújo

Imperatriz terá fábrica de computadores

Um grupo brasileiro da área de tecnologia da informação pode instalar em Imperatriz uma fábrica de computadores. A vinda do empreendimento está sendo intermediada pelo deputado federal Chiquinho Escórcio, que esteve em São Luís nesta quinta com o principal executivo da empresa mantendo contatos com representantes do governo estadual.

A informação foi confirmada por Escórcio e repassada por ele ao presidente da Câmara de Vereadores, Hamilton Miranda, que conversou com o executivo da empresa.

Criada há 20 anos em Santa Catarina, a IlhaService projeta um investimento inicial de R$ 15 milhões para implantar a unidade maranhense em Imperatriz, gerando imediatamente, 500 empregos diretos.

A previsão é de que o empreendimento esteja em funcionamento até o final do primeiro semestre de 2012.

Madeira é “criminoso” para PCdoB

Cada vez mais longe da disputa da Prefeitura de São Luís, e agora, parece, da de Imperatriz, também, o PCdoB mobilizou sua militância virtual (aquela que o partido acredita que pode reverter o quadro de derrota, como se aqui fosse o Egito), para acusar o prefeito Sebastião Madeira de “criminoso”.

Em postagens no Facebook e nos blogues, ex-colaboradores do fracassado governo Jomar Fernandes, do PT, (aquele em que os protagonistas dos desmandos e donos do cheque comandavam a Prefeitura e depois sumiram de Imperatriz), agora abrigados nas fileiras do PCdoB, chamam claramente o atual prefeito tucano de estimular “um crime”.

O “crime”: dizem ser Madeira o mandante para que partidos aliados – o PPS, primeira fila, interessado na cadeira –, recorram à Justiça Eleitoral para ocupar a vaga de Edmilson Sanches, o vereador mais votado na última eleição, que deixou o lar tucano e abrigou-se nas trincheiras pecedobedistas, par ser candidato dos comunistas à Prefeitura do Município.

“Ele é o mandante deste crime contra a população da segunda maior cidade do Maranhão", registra o jornalista Frederico Luiz, atribuindo em seu blogue a declaração à Clayton Noleto, presidente da Comissão Municipal Provisória do PCdoB, “em reunião da legenda na sede localizada no bairro Bacuri”.

Há no contexto, colocações maniqueístas e declarações infantis. Lógica, muito menos.

O que há é uma disputa movida por gente, em ambos os lados, interessada em criar “factóides”.

De mau gosto, desprovidas de análise lógica, orquestradas nas viagens etílicas, os megalomaníacos da engenharia política parecem sem rumo.

Mais uma vez, a oposição maranhense parece sinalizar para um revés resultado de sua própria incompetência.

Um jogo sujo se desenha.

Internautas, cuidado!

Sanches é muito maior que a máquina que pensa agora querer lhe manipular a característica pessoal e a veia democrática.
O nível do debate poderia ser outro.

Câmara realiza sessão nesta 2ª

A Câmara de Vereadores de Imperatriz realizará nesta segunda-feira (12), a partir das 16h, no plenário Léo Franklin, sessão ordinária para votação de indicações e projetos de leis, de autoria do Poder Executivo. A informação foi prestada ontem à reportagem pelo vereador-presidente Hamilton Miranda (PSD).

Ele explica que resolveu transferir a sessão para essa segunda-feira (12) em virtude da programação oficial de inauguração da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada na Avenida Bernardo Sayão, no Centro. O evento contará com a presença da governadora Roseana Sarney, do secretário de Estado, Ricardo Murad (Saúde); do prefeito Sebastião Madeira, vereadores e várias lideranças políticas de Imperatriz e da região Tocantina.

“Nós temos alguns projetos para serem aprovados, onde iremos colocá-los em votação nesta segunda-feira”, adiantou o vereador-presidente Hamilton Miranda que informa que será realizada na próxima quinta-feira (15) a sessão solene de encerramento do período legislativo deste ano.

Miranda aproveitou ainda para convidar a comunidade a prestigiar a cerimônia de inauguração da nova unidade de saúde, considerada de suma importância para desafogar o atendimento no hospital Socorrão, bem como a sessão solene de encerramento dos trabalhos legislativos na quinta-feira, dia 15.

Lupi recebe de volta diárias pagas em viagem ao MA

O ex-ministro do Trabalho Carlos Lupi (PDT) recebeu de volta R$ 1.736 referente às diárias pagas quando fez uma viagem ao Maranhão, em dezembro de 2009.

Lupi havia devolvido o dinheiro no mês passado, quando surgiram suspeitas de que recebeu a verba oficial para cumprir agenda partidária no Estado.

"Caso o pagamento seja considerado regular, os valores devidos serão ressarcidos", disse comunicado do Ministério do Trabalho, quando houve a devolução.

Lupi recebeu o dinheiro para gastos com alimentação, hotel e locomoção para os 3,5 dias que ficou no Maranhão.

De acordo com o site "Contas Abertas", a CGU (Controladoria-Geral da União) confirmou, em nota técnica, a regularidade no recebimento das diárias.

Para a CGU, a agenda oficial de Lupi está devidamente registrada na motivação da viagem e ele participou de todos os eventos programados.

Lupi esteve nos dias 11, 12 e 13 de dezembro de 2009 no Estado. No domingo, dia 13, ele não teve compromissos oficiais. Neste dia Lupi esteve em um encontro partidário em Timon (MA).

Após uma série de acusações, Lupi deixou o cargo no último dia 4.

Folha.com

Vereadores antecipam férias

Apesar dos esforços do presidente Hamilton Miranda para manter a pauta, a Câmara de Vereadores de Imperatriz não votou nenhuma matéria de relevância nas três sessões desta semana. Simplesmente não houve quórum regimental por conta dos gazeteiros. Poucos apareceram em plenário. Apenas sessões-relâmpago, em que os presentes votaram a favor de seus próprios requerimentos.

O Executivo aguarda a votação de matérias importantes antes do recesso parlamentar, entre elas a cria uma nova secretaria, a de Esportes.

Espera-se que a Câmara não use o expediente das sessões extraordinárias para se reunir e aprovar de última hora projetos que estão na fila das votações. Como se sabe, as sessões extraordinárias rendem uma grana a mais aos dedicados parlamentares.

Dr. Pádua participa do lançamento da Frente Parlamentar Maranhão do sul em Brasília


Entre os compromissos do parlamentar, que é presidente da Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa, estava uma reunião com a bancada maranhense de deputados federais para discutir a viabilidade da criação do Maranhão do Sul, que seria uma nova Unidade da Federação a partir da divisão do Maranhão através de aprovação de um plebiscito popular.

Para Dr. Pádua, que é um dos entusiastas e grande defensor da bandeira pró-Maranhão do Sul, a reunião com a bancada maranhense na Câmara Federal, conjuntamente com o Comitê Central Pró-Maranhão do Sul, foi boa porque permitiu sentir o ânimo dos deputados federais para lutarem a favor da criação do novo estado.

“Consideramos muito positiva essa reunião com a bancada federal maranhense, em Brasília, para discutir a viabilidade da criação do Maranhão do Sul, bem como uma agenda de luta para mobilizar o estado em relação a essa bandeira histórica do povo da região, que ganha mais força ainda com instalação da Frente Parlamentar pela criação do Maranhão do Sul, idealizada pelo deputado federal Lourival Mendes”, disse.

AGENDA

Antes de participar das ações políticas a favor da criação do Maranhão do Sul, Dr. Pádua esteve presente no lançamento da fundação “Espaço Democrático”, do Partido Social Democrático (PSD), num evento que contou com a participação de um grande número de filiados e simpatizantes do partido vindos de todos os estado.

Entre os presentes estavam ex-ministros de Estado, cientistas sociais, acadêmicos, parlamentares, administradores e especialistas em políticas públicas. Pronunciaram-se o presidente do partido, Gilberto Kassab, o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif o ex-ministro Henrique Meirelles, o presidente da União Geral dos Trabalhadores, Ricardo Patah e a senadora Kátia Abreu.

Segundo Dr. Pádua, a participação no ato de fundação do  “Espaço Democrático” abre espaço para ampliação da ação partidária do PSD no Maranhão e, em especial, na sua base de atuação política, ou seja, no Sul do estado.

“Estamos animados com o fortalecimento do PSD em todo território nacional e em particular no Maranhão. São grandes as chances do partido sair ainda mais fortalecido depois das eleições de 2012, já que temos projeto de lançar candidatura própria em várias cidades importantes do estado, inclusive na região Sul do Maranhão”, garante. (Assessoria)

Campanha da divisão perde fôlego

A seis dias do plebiscito, a frente favorável à divisão do Pará enfrenta uma crise gerada pela perda do tempo de campanha no rádio e na TV e a falta de mobilização nos principais redutos.

O plebiscito ocorrerá no domingo. Caso a frente pela separação ganhe, serão criados mais dois Estados, Carajás e Tapajós, e o Pará terá seu território reduzido.

Ontem, o cenário de tensão entre as duas alas se agravou com ataques do governador Simão Jatene (PSDB) ao marqueteiro Duda Mendonça, responsável pela campanha da separação.

Jatene afirmou no horário eleitoral não aceitar que "vendedores de ilusões sem identidade com o Pará" tratem "nossa gente como galos em uma rinha".

A declaração foi uma referência ao episódio envolvendo Duda, detido em 2004 pela Polícia Federal por participar de rinhas de galo.

O governador ganhou direito de resposta a vídeos elaborados por Duda sugerindo que o tucano é responsável pela pobreza no interior do Estado. Advogados dos separatistas recorrem da decisão da Justiça Eleitoral.

Como o horário eleitoral acaba hoje, a campanha pela criação dos Estados pode ficar sem desfecho no rádio e na TV --os direitos de resposta ocupam quase todo o tempo dos separatistas.

Líderes tentam exibir na internet as propagandas barradas pela Justiça Eleitoral.

Além disso, simpatizantes da frente antidivisão espalharam que Duda teria abandonado a campanha adversária por desentendimentos com o comando da campanha.

À Folha o marqueteiro reagiu: "Sou mais 'Sim' [pela separação] do que nunca. Será uma pena para o povo se a força do dinheiro do governo conseguir amedrontar e enganar a população carente. Minha luta não acaba com o plebiscito".

Nos bastidores congressistas afirmam que as pesquisas indicando vitória da frente contra a divisão do Pará desestimularam aliados pelo temor de desgaste político com a derrota. Os recursos, dizem, também rarearam.

Segundo o Datafolha, houve aumento na rejeição à partilha do Estado: 62% dos eleitores se opõem à formação do Carajás e 61% são contra a criação do Tapajós.

Líderes da frente pelo desmembramento disseram que a saída na reta final será buscar apoio no entorno populoso de Belém.

"Estamos muito animados porque pessoas já mudaram de lado", disse o deputado estadual João Salame (PPS), um dos líderes pró-divisão.

Há dificuldade, entretanto, na realização dos últimos eventos da campanha. Em Santarém e Marabá, os próximos atos serão carreatas só na sexta e no sábado.

"Os ataques ao Jatene foram um tiro no pé. Eles perderam os últimos programas no horário eleitoral", disse o deputado Zenaldo Coutinho (PSDB), presidente da frente contra Carajás.

Folha.com

Imprensa só pensa “naquilo” contra os gays

Timoteo - que não é gay - é o criador da "mulecagem"

O clássico que irá se repetir pelo 15° ano terá um ingrediente a mais de motivação para a seleção da imprensa: a vontade de seus jogadores de arrasar com o adversário, que leva larga vantagem nos confrontos.

Concentrados desde o começo do mês, os jogadores da imprensa só pensam “naquilo”: a revanche. Querem quebrar a invencibilidade da equipe homoafetiva, que, apesar de espalhafatosa e extremamente bem humorada (características que conquistam o público) tem se mostrado muito eficiente nos números.

O derby procopiano será disputado no próximo dia 17, a partir das 19h, no estádio Frei Epifânio Dabadia. O ingresso custa 5 reais.  

Preliminar

Na preliminar da grande noite, um confronto inédito entre o time dos anões de Imperatriz e uma equipe feminina.

“Esse ano, temos para todos os gostos”, brinca Ernando Timóteo, o criador e organizador do evento.

Vara da Mulher lança projeto para ajudar vítimas de violência doméstica em Imperatriz

Maristéia Noleto, secretária Conceição Formiga e juíza Sara Gama

A Vara Especial da Mulher da Comarca de Imperatriz reforçou suas ações sócio-educativas e de formação profissional com a assinatura de três termos de parceria para atendimento às mulheres vítimas de violência doméstica que estão em situação de vulnerabilidade social.

A assinatura dos termos ocorreu na manhã desta segunda-feira (5), na sala de sessões do Tribunal do Júri do fórum de Imperatriz, ao final do evento para apresentação do projeto “Justiça Social – Além dos Limites Processuais”. Participaram representantes do Poder Judiciário, OAB, Delegacia da Mulher, Sociedade Civil Organizada e de órgãos dos governos municipal e estadual.

Foram assinados acordos com a Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, Bradesco e Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac).

“Precisamos unir e reforçar a atuação essa rede de apoio com as ações do Poder Judiciário. Daí a importância da participação dos governos, dos órgãos de defesa e promoção dos direitos da mulher e de parceiros voluntários para enfrentar a questão da violência doméstica”, destacou a juíza Sara Gama, titular da Vara Especial da Mulher.

Segundo a juíza, “a violência contra a mulher está em todos os lares, ricos ou pobres”, mas é preciso uma atenção especial aos casos que envolvem mulheres de baixa renda e escolaridade e sem formação profissional.

“Geralmente essas mulheres não são provedoras de suas famílias, e sim o companheiro agressor, e isso causa uma dependência financeira dela em relação ao agressor, e muitas vezes ela acaba convivendo com essa situação de violência para não ver os filhos passando fome, por exemplo”, explicou a juíza. “Por isso é importante a união e a participação de todos, Poder Judiciário, Sociedade Civil e governos nesse projeto”, reforçou Sara Gama.

Projeto

O projeto “Justiça Social – Além dos Limites Processuais” visa humanizar o relacionamento entre a Vara Especial da Mulher de Imperatriz e os usuários do sistema judicial por meio de ações de caráter afirmativo que atendam partes processuais que se encontram em situação de vulnerabilidade.

O projeto prevê ações sociais permanentes e contínuas, como fornecimento de cestas básicas, vestuário, realização de chás beneficentes e encaminhamentos a órgãos de atendimento à mulher e rede de parceiros para atendimento e fornecimento de serviços que forem necessários.

Prevê também a capacitação profissional das mulheres vítimas de violência doméstica, com encaminhamento para cursos conveniados e vagas de empregos oferecidas por parceiros voluntários; e formação educacional, buscando convênios com faculdades e escolas, inclusão da “questão de gênero” nos programas de ensino, dentre outras intermediações de caráter educativo.

O projeto desenvolverá ainda ciclo de palestras para divulgação da Lei Maria da Penha, com formação de multiplicadores visando a conscientização e prevenção da violência de gênero, com incentivo à denúncia de atos de violência contra a mulher.

A assessora da Secretaria Estadual da Mulher, Maristéia Noleto, elogiou a iniciativa da juíza Sara Gama e destacou a importância do projeto: “A doutora Sara Gama demonstra sua sensibilidade e seu engajamento pessoal nessa questão, lançando esse projeto que vai além das decisões meramente judiciais. A participação da rede de parceiros e voluntários é de grande importância para que o projeto alcance rapidamente seus objetivos. A sociedade deve, de uma vez por todas, atentar para o problema e participar diretamente para que possamos diminuir esse mal, proteger e ajudar as mulheres vítimas de violência doméstica”.

Para Maristéia Noleto, “as mulheres também devem lutar para aumentar sua participação nas decisões de poder, promover e garantir seus direitos, com participação política e ações de cidadania”.

Lei Maria da Penha

Ao final do evento, os participantes assistiram a um vídeo com apresentação em formato de cordel sobre a Lei Maria da Penha.

Os participantes também receberam panfletos sobre o projeto “Justiça Social – Além dos Limites Processuais”, e da campanha “16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres”, da Secretaria Municipal de Políticas para Mulheres, além de um livreto com a íntegra da Lei Maria da Penha.

Publicado originalmente em O Progresso
Foto: Dema de Oliveira/O Progresso

Assaltantes aterrorizam Canaã dos Carajás

Às 14h41 - Um bando armado assaltou as agência do Banco do Brasil Bradesco e uma casa lotérica. Funcionários do BB foram feitos reféns pelos assaltantes.
CLIQUE E LEIA MAIS DETALHES (BLOG DO HIROSHI BOGÉA).

Deputado critica cortes no Orçamento do Estado



O deputado Rubens Pereira Júnior (PCdoB) teceu críticas, na manhã desta terça-feira (6), ao Projeto de Lei encaminhado pela governadora Roseana Sarney (PMDB), que prevê o Orçamento Geral do Estado do Maranhão para o exercício de 2012.

Segundo o deputado, o projeto encaminhado pelo governo mostra um crescimento de 13% no valor global do Orçamento do Estado, mas de forma contraditória prevê cortes em diversas áreas de investimento.

Ao fazer uma breve análise do texto do Projeto de Lei nº 241/2011, de autoria do Poder Executivo, encaminhado através da Mensagem n.º 059/2011 que estima receita e fixa despesas no Estado do Maranhão, o deputado Rubens Júnior chamou a atenção para a necessidade de corrigir eventuais erros na proposta encaminhada pelo governo, destacando que houve uma evolução no Orçamento, cujo valor teve um aumento de 13, 29%.

Segundo o deputado, apesar de o Orçamento do Estado ter crescido 13% algumas áreas estão com previsão de cortes, em quantias significativas, citando exemplos de funções e secretarias de Estado.

“A função indústria terá um corte de 56%, tinha um orçamento de R$ 42 milhões em 2011 passando para R$ 18 milhões em 2012, portanto um corte de 56%. Desporto e Lazer teve um corte de 30% no orçamento, caindo de R$ 20 milhões para R$ 14 milhões. Urbanismo um corte de 23%, um corte de aproximadamente R$ 40 milhões da função urbanismo. E mais um exemplo: a função agricultura teve um corte de 37, 84%. E isso nós não podemos concordar. Como é que o Orçamento do Estado cresce 13% e a função agricultura será cortada em 37%”, declarou Rubens Júnior.

Além do corte em funções específicas, o Governo do Estado também propõe, segundo Rubens Júnior, um corte considerável no orçamento de diversas Secretarias de Estado. De acordo com o deputado, há um corte de 54% no orçamento da Secretaria de Desenvolvimento, Indústria e Comercio; um corte de 30% na Secretaria de Esporte e Lazer e de 35% na Secretaria de Turismo e um corte de 35% na Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca.

Em aparte, o deputado Marcelo Tavares (PSB) afirmou que os cortes no Orçamento são mais uma demonstração de que o atual governo “não trata as coisas com seriedade”. Ele lembrou que, há algumas semanas, a Rede Globo de Televisão exibiu uma reportagem apontando a cidade de Vargem Grande como um dos municípios mais pobres do Brasil.

“A governadora respondeu que uma das razões da pobreza do Maranhão é o grande número de moradores na zona rural vivendo da agricultura, e o governo agora diminui os recursos para agricultura. Então, é de fato algo muito estranho, onde só pode acontecer num governo sem nenhum compromisso com o futuro do nosso Estado”, enfatizou Marcelo Tavares.

Ao encerrar seu pronunciamento, Rubens Júnior frisou que outro ponto que chama a atenção negativamente na mensagem do governo é o histórico de dívida do Estado do Maranhão.

“Nós iremos pagar em 2012, de acordo com a previsão da Lei Orçamentária anual, um total de R$ 906 milhões de juros, amortização e encargo da dívida”, observou Rubens Jr, lançando um apelo para que os deputados façam uma cuidadosa análise do projeto encaminhado pelo governo, com o sentido de apresentar emendas, que possam melhorá-lo. (Agência Assembléia)

Vereadores querem asfaltamento da Estrada do Arroz no Orçamento do Estado

Em sessão realizada nesta terça-feira (14), os 13 vereadores solicitaram aos deputados estaduais a recuperação da “Estrada do Arroz”, no trecho compreendido da fábrica da Suzano a cidade de Cidelândia.

A solicitação foi feita aos deputados estaduais Dr. Pádua (PSD), Carlos Amorim (PDT), Léo Cunha (PSC) e a deputada Valéria Macedo (PDT). O objetivo é que seja incluído no orçamento do Estado para o exercício de 2012, através de emenda, de recursos para o asfaltamento da “Estrada do Arroz”.

“Essa obra é considerada de vital importância para o desenvolvimento econômico dos povoados que ficam às margens da Estrada do Arroz, pois o asfaltamento representa o progresso”, assinala o vereador José Carneiro Santos (PSDB), o Buzuca.

O vereador solicitou ao secretário Municipal de Educação (Semed), Zesiel Ribeiro da Silva, a reforma da Escola Municipal Santa Tereza, localizada na rua 14, esquina com a rua Tiradentes, no bairro Parque São José, bem como a construção de uma escola de ensino infantil (Modelo “B”), do Programa Nacional de Reestruturação e Aparelhagem da Rede Escolar Pública de Educação Infantil (ProInfância), no bairro Santa Inês. (Da Assessoria)

Duda bate em Jatene

Após uma briga interna sobre os rumos da campanha, os defensores da divisão do Pará mudaram de tática e chegam à reta final do plebiscito com tom mais agressivo.

O marqueteiro Duda Mendonça, que comanda a propaganda do "sim", elegeu o governador paraense Simão Jatene (PSDB) como alvo das críticas da campanha.

A guinada encontrou resistência no comando político da campanha pela divisão, cujos integrantes são aliados de Jatene.

Duda se irritou com essa resistência na semana passada e houve até brigas na cúpula da campanha por causa disso. A tática do marqueteiro acabou prevalecendo.

Os próprios aliados de Jatene estavam insatisfeitos com a posição do governador, mas evitavam entrar em confronto aberto.

Eles afirmam que Jatene prometera neutralidade, mas nas últimas semanas passou a fazer críticas em público à campanha contra a divisão.

No próximo dia 11, os paraenses votarão em um plebiscito para dizer se querem que o Estado se divida e dê origem a mais outros dois: Carajás (sudeste do atual Pará) e Tapajós (oeste).

No horário eleitoral do plebiscito exibido na última quarta-feira, Jatene foi criticado por não ter lutado contra a Lei Kandir, criada por seu aliado Fernando Henrique Cardoso em 1996.

Essa lei causou perdas na arrecadação de impostos das mineradoras no Pará, por ter isentado de ICMS os minérios exportados. É vista por economistas como um dos principais problemas do Estado.

"Está na hora do povo do Pará saber a verdade. Saber que um dos grandes responsáveis pela pobreza do Pará se chama Simão Jatene", afirmou a locutora do programa.

O presidente da frente de campanha a favor do Carajás, deputado estadual João Salame Neto (PPS), ressalta que as críticas não são pessoais.

"O governador entrou na campanha e deu a deixa para que pudesse ser respondido", afirmou.

Ele é vice-líder do governo no Legislativo, mas entendeu que era necessária a mudança de tom.

Jatene já entrou na Justiça Eleitoral pedindo direito de resposta. "Ele passou a se pronunciar porque a campanha do 'sim' começou a bater na autoestima do povo, ao dizer que nada aqui presta", disse o secretário de Comunicação, Ney Messias.

Folha.com

Perderam os "contra"

Para decepção dos agitadores extra-movimento, os eternos "contra", a greve dos policiais militares e bombeiros terminou sem enfrentamentos e derramamento de sangue. Bom para o Maranhão. Bom para a categoria, de qual reivindicação justa conseguiu extrair o melhor, tanto que concordou com o acordado nas negociações.

Mas para os agitadores das redes sociais e da trincada trincheira oposicionista, que tentaram dar um matiz político ao movimento, tudo pensando em 2012 e 2014, ficou o gosto amargo da frustração. Queriam ver irmãos se destruindo e a unidade do Estado parar nas pendengas violentas dos tempos dos coronéis. Quebraram a cara.

O terror coletivo e a instabilidade psicológica, quiseram pregar. Usaram microfones, horários na tv, espaços em jornais, postagens na internet, para incutir o medo na população. Receptivos aos apoios, os líderes grevistas, no entanto, souberam separar o joio do trigo, e resguardar a legitimidade do movimento.

O espírito de responsabilidade cidadã e o respeito ao estado de direito, afinal, conduziram o movimento a uma saída estritamente bilateral, obstruindo qualquer vantagem político-ideológica dos "contra" e seus eternos rancores, com seus sentimentos obtusos e ditatoriais.

Que o rescaldo da crise sirva de reflexão para as futuras relações do Poder e de Poder, que o bom senso seja observado nos dois lados. E que a contaminação do “quanto pior melhor” paire sobre o cemitério das pequenas almas, que insistem em fincar consciência em velhos preceitos.

O jogo democrático das eleições não pode passar pelos pequenos corações, mas pela consciência livre do povo, que decidirá soberana e pacificamente nas urnas.

Ainda bem que os policias e bombeiros souberam julgar que, fortes, podem muito, mas manchados pelo velho sindicalismo político poderiam sucumbir na desconfiança e no descrédito. Em tempo, refutaram as investidas “ideológicas” e agiram com a responsabilidade e o respeito que a população maranhense esperava. Perderam os interesseiros políticos, os eternos "contra".

Professor Wilas vai comandar o Steei

A professora Eurami Reis vai deixar a direção do sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Imperatriz (Steei) após 12 anos no cargo.

Ela perdeu a reeleição nesta quinta-feira (1º) para a chapa 2, encabeçada pelo professor Wilas.

CLIQUE AQUI  e confira mais detalhes do pleito no blog do Isnande Barros, com informações do blog do Carlos Hermes.

Greve continua;negociações devem ser retomadas nesta sexta

A paralisação dos policiais militares, durante uma semana, em função da reivindicação não atendida de 30% de reajuste salarial, não chegou ao fim, mesmo após quase três horas de negociações, realizadas nesta quarta-feira (30/11), na sede da OAB/MA, no Calhau. A Ordem dos Advogados do Brasil no Maranhão intermedia toda a negociação, desde a terça-feira (29/11), com a presença do presidente Mário Macieira, da vice-presidente, Valéria Lauande e do tesoureiro Valdênio Caminha.

Participaram da reunião o coronel Medeiros Filho; o diretor da Associação Nacional dos Praças, Marco Prisco; o soldado Alexandre Leite, representando os militares. O Governo do Estado foi representado pelo secretário de Programas Especiais do Estado, o senador licenciado, João Alberto de Souza. A segurança nas ruas de São Luís tem sido feita por dois mil e cem homens do Exército.

Houve avanço nas negociações, com o aumento da proposta de 8,1%, apresentada ontem para o percentual de 10,1%, apresentado na reunião de hoje. Os policiais exigem um reajuste escalonado de R$ 2.440,00 para R$ 3.891,00. Ontem, o Governo apresentou a proposta de R$ 2.200,00 para piso salarial da categoria. O secretário de Programas Especiais, João Alberto, afirmou que não há mais como avançar".

“A OAB é mediadora do processo e estará sempre de portas abertas para exercer esse papel, se for eleita pelas partes. Mas nesse momento é preciso pensar, sobretudo, na sociedade”, declarou o presidente da OAB/MA, Mário Macieira. Uma nova reunião foi marcada para acontecer nesta sexta-feira (2/12), na sede da Seccional. (Da Assessoria da OAB/MA)

Mais uma secretaria

Tramita nas comissões técnicas da Câmara de Vereadores de Imperatriz o Projeto de Lei nº 022/2011, de autoria do Poder Executivo, que dispõe sobre a criação da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Sedel). A previsão é que o projeto seja votado ainda nesta primeira quinzena do mês de dezembro.

Também tramita nas comissões o Projeto de Lei Ordinária nº 021/2011, do Poder Executivo, que dispõe sobre a doação de área de terras do município de Imperatriz ao Fundo de Arrendamento Residencial (FAR), da Caixa Econômica Federal (CEF) por meio do programa “Minha Casa, Minha Vida”.

Já o Projeto de Resolução nº 004/2011, de autoria da Mesa Diretora, altera a redação da alínea “B” do inciso III, do parágrafo 8° do artigo 250 do regimento interno, “passando de uma para até três pessoas para serem agraciadas com o título de Cidadão Imperatrizense”.

Proposições

A Câmara de Imperatriz também aprovou a proposição de autoria do vereador Amauri Alberto Pereira de Sousa (PP), o Alberto Sousa, solicitando ao secretário José Ribamar Alves Soares, o cabo J. Ribamar, da Setran, para a fixação de placas proibindo o estacionamento de veículos de qualquer porte e natureza, em um dos lados da Avenida JK, entre as ruas Alagoas e Pernambuco, no bairro Nova Imperatriz.

O vereador Francisco das Chagas Alves de Brito, o Chagão do PSD, reivindicou também à Setran a construção de um abrigo na parada de ônibus que fica localizada na Avenida Ceará, entre as ruas Projetada e Marly Sarney, no bairro Nova Imperatriz.

“Nós propomos hoje (ontem) que a Secretaria Municipal de Infraestrutura (Sinfra) execute a limpeza dos bueiros existentes no cruzamento das ruas Sousa Lima e Aquiles Lisboa, no Centro”, ressaltou o vereador Joel Gomes Costa, líder do Governo na Câmara de Vereadores de Imperatriz. (Com informações da Assessoria de Imprensa da Câmara)

Greve de policiais e bombeiros pode acabar hoje



A greve dos policiais e bombeiros militares do Maranhão pode terminar nesta quarta-feira, após a retomada das negociações com o governo do Estado.

Uma reunião está marcada para a tarde de hoje, dia em que a greve completa uma semana.

"Existe grande possibilidade que haja um acordo e a greve acabe", afirmou o cabo Ebenilson Carvalho, diretor de comunicação da Associação dos Servidores Públicos Militares do Maranhão.

Ontem à noite houve um primeiro diálogo entre os policiais militares e o governo. O Estado aceitou ceder em alguns pontos da pauta de reivindicações, como a concessão de anistia aos grevistas.

Ficou indefinida a questão salarial. O governo ofereceu R$ 2.200, os policiais não aceitaram, e uma nova proposta será apresentada hoje.

Os PMs, que atualmente ganham R$ 2.028, pedem reajuste para R$ 3.000, de acordo com a associação. 

Policiais militares e bombeiros estão em greve há uma semana. Há dois, o movimento foi reforçado com a paralisação de policiais civis. O Exército e a Força Nacional garantem a segurança nas principais cidades do Estado, entre elas a capital São Luís, e Imperatriz, a segunda maior do Estado.

Aguirre Talento/Enviado a São Luís – Folha.com

Casa de Cultura Josué Montello fecha o ano com exposições itinerantes

Exposição desperta grande interesse entre alunos da rede pública do MA

Será montada, no período de quarta (30) a sexta-feira (2), a Exposição Itinerante Josué Montello, na Cidade Universitária Paulo VI, na Universidade Estadual do Maranhão (Uema), para um público de estudantes do Curso de Pedagogia, Letras e professores das Escolas comunitárias. A exposição faz parte da programação da I Jornada de Formação Docente - UemaNET.

Com um rico acervo de livros, documentos, fotografias e peças, exibição de vídeos e palestras sobre a vida e obra do escritor maranhense, a exposição ainda tem um calendário a cumprir até o final de dezembro.

De segunda (7) a quarta-feira (9), a exposição será mostrada na cidade de Morros, durante a I Feira de Livros de Morros, podendo ser visitada na Biblioteca Municipal Socorro Coqueiro. No período de 14 a 16 de dezembro, será a vez dos alunos e professores do Centro de Ensino Almirante Tamandaré (Ensino Médio) conhecerem o acervo da exposição.

Ao longo do ano 2011m a exposição esteve presente em escolas públicas municipais e estaduais de São Luís e interior do estado, escolas particulares, instituições civis e militares. Atendeu convite para mostrar o acervo nas cidades de Dom Pedro, Coelho Neto, Buriti de Inácia Vaz, Pinheiro, São Bento, Alcântara e Timon.

Para a diretora da CCJM, Josiane Souza, o saldo é mais que positivo, pois a resposta do público, principalmente de alunos que visitaram as exposições tanto na capital quanto nas cidades visitadas do interior do estado foram além das expectativas. Além do acervo mostrado, as palestras levadas aos alunos e professores sobre a vida e obra do escritor Montello foram muito bem aproveitados e absorvidos. Para o ano de 2012 nossa intenção é expandir ainda mais esse trabalho levando a mais municípios maranhenses, sobretudo a escolas e instituições. 

Texto: Mário Ferreira/Secma

Foto/Divulgação


Um dia feliz

Um dia feliz. É bom quando atentamos pra nós mesmos, e lembramos coisas boas de nossas vidas. Quando éramos inocentes.

Quando tocamos nossas mãos e sentimos o mesmo perfume.

Quando fugimos do mundo, e também quando ainda temos essa coragem.

Conquistamos a amizade, foi uma grande conquista.

Se nada vale, somente você, somente nós, Only You.

A Fortaleza caindo. Com poesia.

Sua última resistência. E minha última resistência.

Conseguiremos?

Às vezes, penso, sim!

Dr. Pádua cobra recuperação da rodovia Imperatriz-Davinópolis




Davinópolis – Em visita realizada na última sexta-feira (25) a Davinópolis, cidade que fica a 10 km de Imperatriz, o deputado estadual Dr. Pádua (PSD), acompanhado do vereador Jacielde Carvalho, firmou parceria no sentido de viabilizar ações governamentais no sentido de melhorar a qualidade de vida da comunidade.

O vereador, que filiou-se ao PSD, assinalou que existem algumas pendências do governo estadual que precisam ser equacionadas em Davinópolis. “Recuperada há menos de dois anos, a rodovia que interliga Imperatriz-Davinópolis [8 quilômetros de extensão] está cheia de buracos e deformações do asfalto”, alegou.

Segundo ele, o deputado Dr. Pádua apresentará nesta semana no plenário da Assembléia Legislativa proposição solicitando providências à Secretaria de Estado da Infraestrutura (Sinfra) para que a construtora responsável pela obra faça os reparos necessários na rodovia, evitando assim transtornos aos usuários, principalmente em dois trechos considerados críticos.

“Dr. Pádua, que é presidente da Comissão de Saúde da Assembléia Legislativa, falamos da necessidade de celeridade da obra de conclusão do hospital de 20 leitos em Davinópolis, bem como a aquisição de uma ambulância para o resgate e transporte de pacientes para regional de Imperatriz”, ressaltou ele, que elogiou a iniciativa do deputado que percorre diversos municípios da região Tocantina. “Ele (Dr. Pádua) tem compromisso com o bem-estar do povo tocantino, visitando os munícipes e buscando resolver os problemas emergências da população junto ao governo Roseana”, frisou.

Desabastecimento

Jacielde Carvalho considera caótico o problema da falta de abastecimento d’água em Davinópolis, apesar da luta em viabilizar uma solução definitiva para a situação que causa transtornos a diversos moradores. “Esse problema afeta dezenas de moradores, inclusive do bairro Santo Antônio, um dos maiores da cidade de Davinópolis”, concluiu.

Governo do MA recua em nota sobre greve dos militares

A Secretaria de Comunicação do Governo do Maranhão (Secom/MA) enviou e-mail na noite de segunda (recebi às 20h58) a editores e contatos que recebem os releases do governo estadual, pedindo para desconsiderarem nota oficial divulgada no início da noite (recebi às 19h20), sobre a greve de policiais militares e bombeiros.

Na nota, o Governo do Estado pede apoio da população e diz que a greve foi considerada ilegal pelo Tribunal de Justiça.

Na nota, o governo diz ainda que o movimento conta com “a participação de pessoas estranhas à tropa, inclusive oriundas de outros estados”, e que “requisitou à presidente da República, Dilma Roussef, na forma da lei, a presença da Força Nacional e das Forças Armadas - Exército, Marinha e Aeronáutica - para se somarem aos nossos PMs que permaneceram no cumprimento do dever na proteção do povo maranhense. Da presidente, o Maranhão recebeu total solidariedade e pronto atendimento”.

O Governo diz também que “não é insensível às reivindicações do funcionalismo civil e militar”, e apresenta “atendimento de antigas demandas dos militares”.

Na nota, o Governo “faz um apelo a todos os que estão envolvidos” na greve, para que “retornem aos quartéis e cumpram com o seu dever constitucional de dar segurança à população, combater o crime e o banditismo”.

Estranhamente a Secom/MA solicitou o cancelamento da nota, sem explicar os motivos. O que aconteceu? Falta de comunicação com o Palácio dos Leões?

Enquanto isso, a greve se fortalece e ganha adesão de entidades da sociedade civil organizada, assim como aumenta a mobilização e pressão popular contra Roseana Sarney, que enfrenta a pior crise política e administrativa em seus mandatos como governadora.

Até onde a situação vai chegar? Não há, no momento, condições adequadas para a uma negociação justa e racional, já que o Governo do Estado diz que só volta à mesa das conversações com o fim da greve; por seu lado, o movimento grevista se mantém irredutível em suas reivindicações e não dá sinais de enfraquecimento.

Greve da Polícia Civil

Policiais Civis do Maranhão vão decidir na segunda-feira (28), em assembleia, se entram ou não em greve. Se optarem pela paralisação, a situação da segurança pública do Estado pode se agravar.

Policiais militares, bombeiros e delegados da Polícia Civil do Estado já estão parados desde a semana passada. A governadora Roseana Sarney (PMDB) pediu ajuda da Força Nacional de Segurança e do Exército para fazer o policiamento das ruas.

Segundo balanço do próprio governo do Maranhão, metade dos PMs do Estado e 15% dos bombeiros estão parados.

Desde quinta-feira (24), quando iniciaram a greve, PMs e bombeiros estão acampados na Assembleia Legislativa e dizem que só sairão do local depois que o governo apresentar uma proposta de reajuste. Eles reivindicam aumento de 30%. O governo diz que não negocia com grevistas.

O vice-presidente do Sindicato dos Policiais Civis do Estado, Heleudo Moreira, disse que os policiais civis estão solidários à greve dos policiais militares, mas têm sua própria reivindicação.

Eles querem que o governo cumpra o acordo feito em abril passado, quando paralisaram as atividades. Segundo Moreira, não foi criada uma comissão para discutir mudanças no plano de cargos e salários dos policiais, apesar de o governo ter incorporada as horas extras ao salário --o que representa um aumento salarial de 10% aos policiais da ativa.

"Todos os prazos pactuados entre o governo do Estado e as categorias da segurança pública foram desrespeitados", disse o delegado Jefferson Portela, diretor da Adepol-MA.

O delegado disse que foi acordado em setembro, após 109 dias de greve, que o governo enviaria para a Assembleia uma proposta que reconhece o cargo de delegado de polícia como carreira jurídica, o que não ocorreu.

Segundo Portela, desde o início da semana passada apenas metade dos delegados estão trabalhando.

O governo do Estado disse que até o final do ano encaminhará ao Legislativo uma proposta de plano de carreira e realinhamento salarial dos servidores, que inclui as polícias Civil e Militar e os bombeiros.

Sobre a reivindicação dos delegados, informou que a proposta foi enviada para a Assembleia, mas devido a um erro voltou para a Procuradoria do Estado, que deve reenviá-la.

Folha.com

Duda Mendonça patrocina vaquejada em Xinguara

O marqueteiro Duda Mendonça, responsável pela campanha a favor da divisão do Pará, está bancando a construção de uma pista de vaquejada em Xinguara (no sudeste, a 850 km de Belém).

A vaquejada é uma atividade recreativa --criticada por entidades protetoras dos animais-- na qual pessoas montadas a cavalo precisam prender um boi pelo seu rabo e puxá-lo até derrubar.

Duda não é praticante das vaquejadas, mas, de acordo com pessoas próximas, gosta de assistir a elas. Um de seus filhos é adepto da prática e disputa vaquejadas.

Por isso, o marqueteiro resolveu ajudar o Sindicato dos Produtores Rurais de Xinguara, município no qual tem terras, a construir a pista.

Ela começou a ser feita no início do ano, no parque de exposições da cidade e tem 140 metros de comprimento.

O custo total será de R$ 500 mil, segundo o sindicato.

Em 2004, o marqueteiro foi detido pela Polícia Federal no Rio de Janeiro durante uma operação de repressão a rinhas de galo.

"Ele está ajudando a conseguir doações e também doando do bolso dele. Graças à sua influência, outras pessoas estão ajudando", afirmou Osvaldo de Oliveira, presidente do sindicato.

A previsão é que a pista seja inaugurada em maio, com uma grande festa. De acordo com o sindicato de Xinguara, Duda vai aproveitar as vaquejadas para leiloar animais que possui em sua fazenda.

CIDADÃO XINGUARENSE

Bastante conhecido na cidade, o marqueteiro recebeu neste ano o título de cidadão xinguarense, aprovado por unanimidade pela Câmara Municipal. Um dos motivos para a concessão do título é a colaboração de Duda na campanha pela divisão do Pará. Ele se ofereceu para atuar sem cobrar cachê.

Em 11 de dezembro, os paraenses votarão em um plebiscito para decidir se querem que o Estado dê origem a mais outros dois: Carajás (sudeste) e Tapajós (oeste).

O prefeito de Xinguara, José Davi Passos (PT), espera que a novidade traga investimentos. "Vai movimentar os hotéis, restaurantes e atrair gente de toda a região."

Os defensores da pista não veem violência nas vaquejadas. "O que é violento depende muito da cultura de cada região. Se for assim vão dizer também que Fórmula 1 é violenta", disse o prefeito.

Procurado pela reportagem, Duda não respondeu.

Folha.com

Mais de 60% rejeitam divisão do Pará

Duas semanas após o início da propaganda do plebiscito em TV e rádio, a maioria dos eleitores do Pará continua rejeitando a divisão do Estado.

De acordo com pesquisa Datafolha divulgada nesta sexta-feira, 62% dos eleitores paraenses são contra a divisão do Pará para a criação do Estado do Carajás e 61% são contra a criação do Estado do Tapajós.

A pesquisa foi encomendada em uma parceria entre Folha, TV Liberal e TV Tapajós (afiliadas da Rede Globo no Pará).

Em relação à pesquisa anterior, divulgada no último dia 11, houve um pequeno aumento da rejeição aos novos Estados.

A oscilação, porém, está dentro da margem de erro de três pontos percentuais para mais ou para menos.

Foram entrevistados 1.015 eleitores entre os dias 21 e 24 de novembro. A pesquisa foi registrada no TSE com o número 50.287/2011.

A propaganda do plebiscito na TV e no rádio ainda não foi capaz de causar alterações significativas nas intenções de voto dos eleitores paraenses.

Em 11 de dezembro, eles irão às urnas decidir se querem que o Pará se separe e dê origem a mais outros dois Estados: Carajás (sudeste) e Tapajós (oeste).

Na região do chamado Pará remanescente, que ficaria inalterado com a divisão, está a maior resistência aos novos Estados. 85% são contra o Carajás e 84% são contra o Tapajós.

Entre os eleitores do Carajás, 16% são contra o novo Estado. No Tapajós, 24% são contrários.

Conselho do Ministério Público vai gastar R$ 73 milhões em sua sede

O CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público) vai abrir licitação para a construção de sede própria, em Brasília, uma obra calculada em R$ 73 milhões, informa reportagem de Frederico Vasconcelos, publicada na Folha deste sábado (a íntegra está disponível para assinantes do jornal e do UOL, empresa controlada pelo Grupo Folha, que edita a Folha).

O prédio de cinco pavimentos --com dois andares e três subsolos-- ocupará uma área de 39 mil metros quadrados, equivalente à do metrô da praça da Sé, em São Paulo.

Criado em 2004 para exercer o controle externo do Ministério Público em todo o país, o Conselho Nacional do Ministério Público é uma espécie de primo pobre do CNJ (Conselho Nacional de Justiça), que tem um orçamento superior e funciona no Supremo Tribunal Federal.

"O espaço ocupado pelo conselho, que já era insuficiente, tornou-se impraticável", afirma o secretário-executivo do CNMP, procurador José Adércio Leite Sampaio.

Folha.com

FIQUE DE OLHO: Recurso para a educação

Número Convênio: 627639

Objeto: IMPLEMENTAR AS AÇÕES EDUCACIONAIS CONSTANTES DO PLANO DE AÇÕES ARTICULADAS, NO ÂMBITO DO PLANO DE METAS COMPROMISSO TODOS PELA EDUCAÇÃO (PDE).

Órgão Superior: MINISTERIO DA EDUCACAO

Convenente: PREFEITURA MUNICIPAL DE IMPERATRIZ

Valor Total: R$369.883,80

Data da Última Liberação: 18/11/2011

Valor da Última Liberação: R$123.294,60

-------------------------------------------------------------------------------

Consulte periodicamente o Portal da Transparência (www.portaldatransparencia.gov.br) para acompanhar outros repasses de recursos federais a seu município.

Avenida Liberdade interditada


Moradores da Vila Cafeteira interditaram na manhã desta sexta-feira, 25, a avenida Liberdade, via que cruza 10 bairros com grande concentração de pessoas e fluxo intenso de veículos.

Os moradores tocaram fogo em pneus e fizeram barricadas com paus e restos de material de construção.


Foto: Carlos Fernando

“Onde tem maranhense, o Governo está presente”

Fonte:  Secap e Seduc Texto:  Izabella Silveira e Raphael Garreto Fotos:  Gilson Teixeira e Jardel Scot 08/12/2017 Na última sexta...