Recuo sob pressão

Assis Ramos: opção por salário de delegado não diminui gastos 

Beleza, Assis Ramos desistiu da ‘recomposição salarial’ (de R$ 18 mil para R$ 23 mil), diz optar pelo salário de delegado (R$ 21 mil) e promete reduzir número de secretarias.
Dois especialistas em direito público ouvidos pela coluna atestam que  o pagamento do salário do futuro prefeito cabe ao estado, mas há dúvida  sobre se todas as verbas que compõem a remuneração do delegado serão mantidas, vez que algumas podem estar vinculadas ao exercício da função.
Outros ‘benefícios’ referentes ao cargo de prefeito, como gratificações, diárias e passagens, correm às custas do estado.
 
Jogo perigoso
Gente ouvida pela coluna não acredita que Assis Ramos fique indiferente à eleição para presidência da Câmara de Vereadores. A seu favor, podem contar interesses nada edificantes de um punhado que mantem relações extra-política com a Prefeitura.
Enquanto isso, Zé Carlos Soares, atual presidente e postulante a repeteco no cargo, canta vitória. Disse na tribuna que já pescou o apoio de 14 colegas de parlamento.   

Contra o desmonte
Adonilson Lima (PCdoB) convoca estudantes, defensores públicos e líderes de entidades para audiência amanhã na Câmara de Vereadores que vai debater a PEC 55, que congela gastos do governo federal por vinte anos,  e a Reforma da Educação.
“Não podemos ficar indiferentes ao desmonte do ensino no Brasil nem à política de terra arrasada de todas as nossas instituições públicas”, defende o vereador.  

Cabo de guerra
O governador Flávio Dino anuncia que o Procon do Maranhão vai questionar a direção do Banco do Brasil sobre a decisão de fechar agências no estado, “prejudicando milhares de consumidores”
Em Imperatriz, agência da Praça da Cultura está na lista da guilhotina.

Mais direitos
Com Duarte Júnior, do Procon/MA, deputado estadual Marco Aurélio reivindica implantação do Viva Cidadão em Estreito e Amarante.
Diz que vai apresentar emenda para garantir recursos e buscar parcerias à sua demanda.

Quente e frio
Vereador suplente em exercício na vaga de Carlos Hermes, de licença, Deir Vieira vê o “parlamento que ora esquenta o debate, ora esfria o debate”.
Garante que tem atuado com “coerência e convicção”, e que suas proposições atendem interesses de comunidades “do outro lado da BR”. 

Foguete literário
Adalberto Franklin, jornalista, editor e escritor, e Valdizar Lima, lançam pela Ética Editora instigante biografia de João Menezes, ex-prefeito de Imperatriz cassado pelo golpe militar.
Raimundo Trajano, imortal da Academia Imperatrizense de Letras, apresenta seu Noturnos, poesia das boas.
No Salão do Livro de Imperatriz (Salimp) que começa neste sábado no Centro de Convenções. 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Weverton Rocha comanda encontro do PDT em Imperatriz

Weverton Rocha (ao centro de camisa preta) com um grupo de vereadores de Imperatriz Pré-candidato ao Senado, o deputado federal Wev...