2002: Roberto Rocha esconde renúncia



O senador Roberto Rocha (atualmente no PSB, mas prestes a retornar ao PSDB) terá mesmo fôlego para levar até o final seu projeto de candidato ao governo do Maranhão em 2018? Aliados dele ainda balançam na hora de responder, tudo por conta do velho fantasma da renúncia em 2002, quando, como candidato fantoche (também pelo PSDB), desistiu em plena campanha e abriu caminho para a vitória de Zé Reinaldo, à época candidato da família Sarney.

Na biografia em sua página na internet (http://robertorocha.com.br/biografia), o senador esconde o fato, espertamente, tentando burlar a história.

Eleito senador em 2014 com a ajuda de Flávio Dino, Roberto Rocha retribuiu com o beijo de Judas. Agora, claramente se coloca como peça de uma grande articulação para ser um dos candidatos-laranja dos Sarney visando levar a eleição para o segundo turno, em que, vislumbram eles, Roseana enfrentaria o governador Flávio Dino.   

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Perseguição na praia e estacionamento privado

Há décadas, durante quatro meses de veraneio, homens e mulheres do povo aproveitam para engordar suas poucas finanças familiares. Gas...