MÍDIA E PODER: Piauí e a derrota de Sarney

A revista Piauí deste mês traz excelente reportagem de sete páginas sobre o declínio da família Sarney e a vitória histórica do comunista Flávio Dino, o primeiro governador eleito pelo PCdoB em 92 anos de história do partido.

Assinada pela jornalista Malu Delgado e publicada na seção Anais da República, a matéria "Maranhão 2014 - A derrota eleitoral e a despedida de Sarney", revela os bastidores da campanha e traça a trajetória do mais antigo oligarca do Brasil ainda vivo e no poder.

Nos corredores do poder em Brasília e São Luís, Malu Delgado colhe depoimentos de cidadãos comuns e poderosos para desnudar a trama de dinheiro e poder que sustentou o clã no comando da política do Maranhão durante quase cinco décadas.

Malu Delgado acompanhou Flávio Dino quando este esteve em Imperatriz para participar da inauguração do comitê de Aécio Neves, ocasião em que o presidenciável tucano teve que sair do aeroporto local "escondido" em razão da manifestação dos professores municipais que estavam em greve fazia quase cem dias. Malu entrevistou o prefeito Madeira para colher suas impressões sobre o momento político pelo qual o estado estava passando, mas não o cita na matéria.

Uma passagem deliciosa da reportagem revela a "obsessão" da jornalista em ver um quadro exposto na Fundação da Memória Republicana (ex-Fundação José Sarney), em que o todo-poderoso ex-presidente da República e do Senado e seus familiares são retratados como 'santos'. Quando descobriu a sala em que o quadro está exposto, Malu foi barrada por dois funcionários - uma mulher disse que a sala estava fechada para visitação pública e que naquele momento iria acontecer uma reunião no local; enquanto um homem tratava de cerrar as portas da 'sala do tesouro'. Mas Malu não saiu decepcionada: ainda deu pra ver no quadro Roseana retratada vestida de freira. Valeu a reportagem.

***
O editor Coló Filho revela em sua coluna Bastidores, em O Progresso,  edição de hoje (19/11), que o jornalista Marcos Franco Couto (foto) foi convidado e aceitou ser o assessor de Clayton Noleto na Secretaria de Infraestrutura do Estado (Sinfra).
Marcos Franco já editou jornais, trabalhou em campanhas eleitorais como marqueteiro e em assessorias de imprensa. É um excelente profissional.


***

Câmara de Vereadores de Imperatriz aprova indicação de Carlos Hermes (PCdoB) concedendo título de cidadania a Expedito Barroso, diretor do campus da Uema, e Márcio Jerry, futuro secretário estadual de Articulação Política.
Os três militaram juntos no PT. Hermes e Márcio trocaram a sigla pelo PCdoB. Expedito continua militante petista. Márcio e Expedito foram secretários no governo municipal de Jomar Fernandes.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Câmara aprova 6.29% de reajuste para a Educação

A Câmara Municipal aprovou nesta quinta-feira (25) projeto de reajuste salarial de 6.29% para os servidores da Educação e a isonomia ...