Três anos da morte do ex-prefeito Fiquene


O ex-prefeito de Imperatriz José de Ribamar Fiquene (foto) faleceu em São Luís  no dia 2 de janeiro de 2011, aos 80 anos, vítima de câncer de pulmão. Ele nasceu em Itapecuru-Mirim, em 27 de dezembro de 1930, filho do libanês Wady Fiquene  e de Delahê Fiquene. 

Formou-se em Direito na Faculdade de Direito de São Luís nos anos 50. Na década de 70 mudou-se para Imperatriz, já como juiz de direito, e aqui iniciou sua carreira política em 1982, ano em que foi eleito prefeito. 

Sua administração (1983-1989) foi marcada por investimentos na educação e em projetos de infra-estrutura, e forte apoio à cultura popular.

Implantou duas universidades: a Faculdade de Educação de Imperatriz, depois transformada em campus da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), e a Faculdade Atenas Maranhense (Fama), vendida a um grupo de educação, que funciona onde foi a Escola Amaral Raposo, unidade de ensino fundamental e médio também criada por ele no início dos anos 80.

Vice-governador, assumiu o Governo do Maranhão em 2 de abril de 1994, quando o então governador Edison Lobão se afasta para concorrer ao Senado (para o qual foi eleito naquele ano). Fiquene ficou no cargo até 1º de janeiro de 1995.

Foi senador pelo Maranhão por três vezes: alguns meses em 2000 e duas vezes em 2005.

Escritor, membro da Academia Imperatrizense de Letras, autor da letra e música do hino de Imperatriz, era compositor, músico e poeta.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Weverton Rocha comanda encontro do PDT em Imperatriz

Weverton Rocha (ao centro de camisa preta) com um grupo de vereadores de Imperatriz Pré-candidato ao Senado, o deputado federal Wev...