Papai Noel vira motivo de disputa entre Madeira e CDL


Papai Noel virou motivo de discórdia entre o prefeito Sebastião Madeira e o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Chico Brasil.
O prefeito diz que recebeu inúmeras reclamações sobre a cobrança de uma taxa de R$ 10 de quem se dispõe a tirar uma foto com o Bom Velhinho em sua casa, nas instalações natalinas montadas na Praça de Fátima pela CDL.
Parte da taxa (R$ 7) vai para o estúdio fotográfico contratado para tirar as fotos. Os outros R$ 3 cai na caixinha da CDL.
Madeira ficou irritado ao saber dos detalhes. Acionou o secretário Enéas Rocha (Meio Ambiente), que, através de ofício, tentou convencer Chico Brasil a suspender a cobrança. Nada feito.
O prefeito então radicalizou. Mandou instalar outra casinha na praça, contratou um outro Papai Noel, e não cobra nada de quem quiser tirar fotos com o Bom Velhinho prefeitural.
Chico Brasil reclama de concorrência desleal.
Um gaiato freqüentador da Banca do Chico, ao saber da disputa natalina, saiu-se com essa: “Agora são dois Papai Noel: um autêntico e outro do Paraguai”.

2 comentários:

  1. Carlos, isso é muita demagogia do Madeira, rapaz.Tanta coisa na cidade pra ele se preocupar, e ele fica nessas picuinhas com o Chico Brasil. Eta prefeito demagogo.

    ResponderExcluir
  2. Carlinhos, o prefeito está certíssimo. Eles usam um espaço público e ainda cobram 10 reais das crianças que querem tirar uma foto com Papai Noel.Isso não existe.
    Abraços, e parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir

Câmara não descarta acionar MP para suspender pagamento de contas de energia elétrica em Imperatriz

A comissão de vereadores formada para encaminhar as proposições no relatório que será enviado a autoridades, órgãos e entidades locai...