FLÁVIO DINO É HOMENAGEADO NA EMBRATUR



Na tarde desta quarta-feira (16), o ex-presidente da Embratur, Flávio Dino, esteve no Instituto, em Brasília, e foi pego de surpresa. Para aproveitar a sua rápida visita, a chefe de gabinete do órgão, Kátia Bitencourt, armou um encontro dos servidores com Dino, para entregar uma placa em homenagem ao serviço prestado no período em que presidiu o Instituto.

Na oportunidade, Dino disse palavras de agradecimento e fez sua despedida oficial, que devido uma extensa agenda, ainda não havia ocorrido. 

“Eu e Vicente gostaríamos de aproveitar a presença de Flávio no Instituto para prestarmos uma rápida homenagem, por isso chamamos os servidores e colaboradores no auditório. Foi muito importante esses dois anos e oito meses que passamos sob o seu comando na Embratur”, disse Bitencourt à Dino. “Tivemos muitos momentos difíceis, e grandes desafios, mas também tivemos muitos momentos de glória e chegamos a novos patamares batendo recordes no setor. Sua gestão trouxe debates e diálogos essenciais para o avanço no setor”, completou.

O presidente da Embratur em exercício, Vicente Neto, também falou da honra de trabalhar com Dino e descreveu atividades em que Flavio já atuou e contribuiu. “Tenho muita admiração pela carreira de Dino e por toda sua trajetória de vida. Começou como estudante militante. Teve um histórico acadêmico brilhante, sendo professor do curso de Direito, juiz, ex-deputado federal, veio para a Embratur, onde muito bem presidiu contribuindo com o órgão responsável por desenvolver o turismo brasileiro internacionalmente”, declarou o presidente em exercício.

“Sinto-me muito feliz e lisonjeado pelo gesto de afeto de vocês. Eu tenho alma e espírito de servidor público”, disse Flávio Dino. “Há anos atuo para o serviço público que considero primordial e central para o desenvolvimento do país. O setor turístico tem um caráter social, uma vez que é uma atividade que movimenta a economia”.

Dino também falou sobre o trabalho que realizou na Embratur. “Estudei muito para conhecer o setor e inteirar-me. Agradeço a Deus por ter tido a oportunidade de passar por um órgão tão encantador e a vocês que tanto me ensinaram do setor”, disse. “Do pequeno legado que deixei, quero destacar o que para mim, foi o mais importante e que considero meu maior feito: requalificação do quadro funcional da Embratur. Sei que deixei um corpo funcional estável, perene e consistente.

“Foi uma experiência inesquecível em que descobri que é possível, com ajuda da equipe, dirigir uma instituição desse porte, sendo de um partido politico e não sendo um especialista no assunto. Sei que a Embratur agora está em ótimas mãos ”, finalizou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Clã Sarney e o ‘Bloco Sanatório Geral’

Os temas se cruzam com extrema coincidência que pensamos (ou temos certeza) que ainda estamos no auge do coronelismo político no Maranhão...