Intervenção branca no Meio Ambiente


Quem manda agora é o secretário de Regularização Fundiária, Daniel Souza, definido pelo próprio prefeito como o "curinga" do governo, o cara que dá as cartas, orienta e coordena a rodinha interna do núcleo do poder.

A intervenção branca na Secretaria do Meio Ambiente é o jogo defensivo e liso do prefeito Sebastião Madeira. Ele, na verdade, nunca quis Richard Sebba Caldas no comando da pasta, mas compactuou com a trama que alijou do cargo, de forma baixa e combinada, o advogado  Cleto Vasconcelos.

Madeira cedeu a um conchavo (com o qual atrás da cortina concordava), orquestrado parte a parte, concedendo pressões e mentiras lançadas de seu 'núcleo' com a bênção de parte do PMDB, partido do atual e à época do ex-secretário.

Quando a trama foi lançada, lá no início, a cúpula do PMDB local decidiu levar ao prefeito a decisão de exonerar do cargo de adjunto do Meio Ambiente, Richard Sebba. Era "conversa séria", e então combinou-se que o próprio presidente municipal, Antonio Leite, levasse ao prefeito a decisão. Sabia-se que Richard manobrava contra seu chefe imediato, consultando, compartilhando e colaborando com o complô que se iniciara no núcleo que manda no governo.

Mas Antonio Leite, por motivo de saúde, não pode encarar o prefeito. Diante de Cleto Vasconcelos, o secretário na corda bamba, e do secretário do partido, Carlos Lima (ocupante de um cargo na secretaria), coçou a cabeça e, bem a seu modo, vacilou. "Mas ele vai sair atirando", teria dito aos dois interlocutores. E disse que consultaria Antonio Leite.

Balde de água fria. Cleto Vasconcelos já fritava na chapa quente tucano-peemedebista. Veio sua queda, os protestos, as críticas, e Madeira acuou no canto da cama, mas, como lobo velho, encontrou a saída. Fez uma cerimônia de posse em que destroçou o recém nomeado, com uma declaração que deixou todos estupefatos. Disse que havia antecipado a nomeação do moço porque se demorasse mais um dia renunciaria de sua decisão, a despeito de tantas tijoladas. Era o óbito anunciado de Richard.

O Meio Ambiente tornou-se um tesouro cobiçado porque... Porque arrecada. É dinheiro e poder, a máquina de socorro junto com a Receita Municipal - Saúde, Educação e Infraestrtura continuam no topo, mas mais pelos convênios e repasses oficiais.

Cleto Vasconcelos tentou mas não conseguiu moralizar a pasta, alvo de denúncias de corrupção desde sempre.

Atestam que Richard é ótimo técnico (é advogado e engenheiro), mas pouco operacional. E sua equipe reduzida pouco produz ou não quer produzir.

Cleto e Richard acabaram tornando-se bolas de malabarismo nas mexidas do prefeito. 

Por detrás de tudo isso, a sucessão em 2016. Daniel Souza, o Curinga, vai derrubando uma a uma as cartas lançadas na mesa. Mas não é jogo de cartas, nem de xadrez, é luta de espadas alimentada nos corredores escuros do poder.        

Um comentário:

  1. Blogueiro, a despeito das assertivas ocorridas nos bastidores políticos de ITZ, em que pese o acordo firmado entre o PMDB e o PSDB, todos concordaram com uma única coisa: NÃO SE ACEITARIA PROPINEIRO(A) DENTRO DO ACERTADO!
    Infelizmente, ou felizmente, DEUS o sabe, a queda do ex-secretário estava anunciada por ele mesmo, quando dizia: "Eu não sou 100% honesto!"
    O indivíduo que faz tal assertiva de si mesmo, não pode e, principalmente, não deve ocupar cargos públicos. A distância entre o cargo e a corrupção é muito pequena e frágil.
    Apesar de este possuir o apoio da ASCII, MAÇONARIA, CÂMARA MUNICIPAL, estando aí incluso o maior empresário de ITZ (Inclusive sendo seu patrão e chefe!), não lhe caíam bem as responsabilidades que o cargo exigia, tais como: Imagem, Compromisso, Ética e Responsabilidade.
    Para não esticar muito o texto, apenas averigue no site da Justiça do Maranhão na Comarca de ITZ, as ações civis públicas contra o ex-secretário por atos contra o Meio Ambiente.
    Abraço e, CUIDADO, pois nem todos os "Brimas" são o que aparentam.

    ResponderExcluir

Flávio Dino garante reforma do Socorrão de Imperatriz

Em audiência nesta terça -feira (22), no Palácio dos Leles,  o governador Flávio Dino garantiu ao prefeito Assis Ramos a liberação de recu...