Luís Fernando faz campanha antecipada em Imperatriz

Madeira pede apoio a LF em evento do PSDB no final do ano passado
Em palanque oficial, Madeira mais uma vez discursa em favor de Luís Fernando
Luís Fernando discursa em evento da Prefeitura de Imperatriz
Acompanhado de Madeira, Luís Fernando cumprimenta eleitores em Imperatriz

Acompanhado do presidente da Câmara de Imperatriz, Hamilton Miranda, e vereadores, LF cumprimenta eleitores


Uma afronta à Legislação Eleitoral e abuso de poder político. É o mínimo que se pode dizer da descarada campanha antecipada que o secretário de Infraestrtura, Luís Fernando, vem fazendo em Imperatriz e cidades da região. Convidado vip do prefeito Sebastião Madeira, o pré-candidato de Roseana Sarney ao Governo do Maranhão perdeu de vez toda compostura e respeito ao processo democrático das eleições, e tem usado com frequência eventos do governo estadual e da Prefeitura de Imperatriz para discursar em palanques já como candidato, e cumprimentar eleitores, gestos que caracterizam como se ele já estivesse em plena campanha.

A lei eleitoral veda isso tipo de comportamento. Só depois das convenções, dos registros das candidaturas e do início do calendário eleitoral os escolhidos candidatos podem fazer campanha. 

No caso de Luís Fernando, o mais grave é que ele ocupa cargo no governo estadual, usa eventos públicos e utiliza a máquina pública para fazer propaganda antecipada de sua candidatura.

Postura que o preferido de Roseana vem adotando também em outras  regiões do Estado, conforme denunciam oposicionistas.

Na sessão desta terça-feira da Assembleia Legislativa, o deputado Rubens Jr. alertou: “Nenhum abuso ficará sem a devida representação feita por nós da oposição.” 

O deputado fazia referência às duas representações preparadas pela oposição contra Luís. Segundo ele, as representações serão protocoladas na Procuradoria Geral de Justiça e na Procuradoria Regional Eleitoral ainda no início da tarde desta terça.

De acordo com o deputado o objetivo das ações é evitar o abuso de poder político por parte do pré-candidato ao governo do estado. “Dando apenas um exemplo, que consta na representação, o secretario desce do helicóptero pago com o dinheiro do contribuinte, cumprimenta um cidadão e fala ‘quero ser o seu candidato, quando você olhar assim, não fique ai pensando, vote Luis Fernando.’”

“Se o pré-candidato quer fazer campanha, que não seja com o dinheiro do contribuinte, que não use do cargo indevidamente”, completou o deputado. “Os abusos terão que acabar. O povo tem que decidir seus governantes no voto, livremente. Utilizar dos cofres públicos estaduais, para potencializar uma candidatura que não cresce nunca. Isso não pode ser permitido".

Com informações da Agência Assembleia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Câmara não descarta acionar MP para suspender pagamento de contas de energia elétrica em Imperatriz

A comissão de vereadores formada para encaminhar as proposições no relatório que será enviado a autoridades, órgãos e entidades locai...