quinta-feira, 19 de janeiro de 2017

FALTA DE ÁGUA Governador afasta Caema e Clayton Noleto assume para resolver

Clayton Noleto acompanha os serviços de reparo na adutora rompida que deixa a cidade sem água tem quatro dias
Irritado com a demora nos reparos e com as trapalhadas da Caema, o próprio governador Flávio Dino ligou para o secretário da Inraestrutura, Clayton Noleto, e ordenou que ele e sua equipe assumissem os trabalhos de conserto da adutora principal que foi rompida por uma retroescavadeira na obra de implantação da rede de esgoto no Bacuri, deixando a cidade de Imperatriz sem água tem quatro dias.

Clayton Noleto está em Imperatriz desde ontem (quarta, 18), vistoriando obras do governo do estado, e retornaria a São Luís na manhã desta quinta-feira, 19.
Acionado pelo secretário, o engenheiro-chefe da regional da Sinfra em Imperatriz, Waldegno Júnior assumiu pessoalmente as operações e rapidamente encontrou uma solução paliativa para o problema. Em doze horas de trabalho, produziu-se mais que em três dias.

No início da noite desta quinta, 19, a peça danificada havia sido retirada e providenciada a instalação de canalização provisória. A previsão é de que até as primeiras horas da madrugada desta sexta, 20, o abastecimento seria normalizado. Mas a solução do problema deve levar mais alguns dias.  

No paredão

Tornou-se quase insustentável a permanência de Denílson Santos de Freitas no cargo de gerente de Negócios da Caema em Imperatriz, após sucessivas trapalhadas na recuperação da adutora principal da rede de distribuição de água.

Tem quatro dias que a cidade está sem água nas torneiras, em razão do rompimento da adutora, causado por uma retroescavadeira que perfurava o asfalto na obra da colocação de rede de esgoto no Bacuri.



Nenhum comentário:

Postar um comentário