sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Governador reúne com diretores de Casa de Cultura e estabelece meta para os próximos anos



Para realizar um balanço da atuação e traçar estratégias para otimizar ainda mais os espaços culturais em todo o Maranhão, o governador Flávio Dino reuniu, na tarde de quinta-feira (19), com os gestores das várias Casas de Cultura do estado. Ao lado do secretário de Estado de Cultura e Turismo, Diego Galdino, o governador ouviu as sugestões de cada um dos diretores e, de forma coletiva, foi iniciado um planejamento de metas e ações para aproximar ainda mais a população dos movimentos, equipamentos e produtos culturais.

Para o governador é importante impulsionar o potencial das casas e o acervo para formar e aproximar mais o público, e extrapolar os limites da capital, levando ações para os diferentes municípios do estado. “A política de cultura não pode se esgotar na promoção de evento, costume que, por anos, se cultivou no Maranhão. Temos tido a preocupação de extrapolar isso. A cultura transita pelas casas e equipamentos, pelos acervos e produtos, por agendas que contemple o mais variado público das mais diversas localidades. A cultura tem papel importante de formação e é por isso que em 2017 investiremos ainda mais na área”, destacou o governador.

Foram estabelecidas metas como intervenções na estrutura de algumas Casas, produção de projetos que contemple os diferentes pontos debatidos na reunião. "O governador apresentou as metas, que já tínhamos acordado, e agora todos os superintendentes, supervisores, gestores de todas as Casas puderem ouvir do próprio governador o que ele espera das políticas culturais e da reforma das nossas casas. Então, é um momento único e ele finalizou muito bem, dizendo que este é o ano da cultura e estamos, todos, muito felizes e motivados, o que é importante para continuar o trabalho com eficiência procurando valorizar a política cultural do Maranhão", destacou o secretário Diego Galdino.

Estiveram 23 gestores de teatros, bibliotecas, escola de música e teatro, museus e outros equipamentos culturais que puderam fazer um balanço da atuação e foi proposta uma agenda mais incisiva de atuação. Entre eles, o consenso do ineditismo do momento. "Há 25 anos sou servidora do Estado e foi a primeira vez que fomos recebidos por um governador pessoalmente, para ouvir sobre o funcionamento das Casas de Cultura e nossas sugestões", destacou Joseane Souza, diretora da Casa de Cultura Josué Montello, equipamento recém reformado pelo Governo do Estado, que está em pleno funcionamento desde o fim do último ano.

Posicionamento semelhante teve o diretor do Centro de Artes Cênicas do Maranhão (Cacem), Josimael Caldas. "Nós ficamos muito felizes porque foi a primeira vez que acontece um encontro das Casas diretamente com um governador. Ele teve oportunidade de ouvir todos os nosso anseios e proposta e agora nós sentimos mais firmeza. Cada diretor de casa está mais consciente da sua função e da necessidade de mudanças e disseminação dos valores culturais. Nós da área do teatro estamos cheios de novas ideias para os próximos anos e é uma honra muito grande fazer parte deste projeto maior", finalizou o diretor.  


Fonte: Secap                 Texto: Mariana Salgado
Fotos: Orcenil Júnior/Secap

Nenhum comentário:

Postar um comentário