Não há discriminação na Assembleia, diz Marco Aurélio

Vice-líder do Governo na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Marco Aurélio (PCdoB) afirma que o governo do estado tem mantido um relacionamento muito positivo com o parlamento estadual, procurando responder na medida do possível todas as demandas dos deputados, incluindo os da bancada de oposição.

Segundo o parlamentar, “tem-se um governo com uma agenda de trabalho muito forte, que abrange todas as regiões do estado, automaticamente isso inclui o trabalho dos deputados, valoriza o trabalho dos deputados, que inclui também as ações dos deputados em suas bases eleitorais e contempla as reivindicações que os deputados apresentam na Assembleia”.

Ele cita seu trabalho como exemplo do interesse do governo em atender as reivindicações legislativas dos parlamentares. “Tenho conseguido uma parceria muito forte, não só através das emendas que destino e que o estado tem executado dentro da sua possibilidade, como também nas causas que levamos aos diversos secretários de estado, que têm conseguido atender nossas reivindicações”.

Marco Aurélio diz que todos os deputados têm sido tratados igualitariamente, “mas diante das dificuldades financeiras, às vezes nem todas as demandas são atendidas”. “Mas a gente percebe um tratamento digno do secretário Márcio Jerry (Comunicação e Articulação Política) e do secretario Marcelo Tavares (Casa Civil), que trata dessa articulação com a Assembleia”.

“O governo tem procurado absorver todas as necessidades que são propostas. Todas as discussões da Assembleia, todo encaminhamento que a Assembleia faz. Afinal, a Assembleia é uma voz muito importante da sociedade que consegue ecoar e consegue também pautar as discussões do governo. De modo que a Assembleia Legislativa, ela consegue dialogar diretamente com o governo”, acrescenta.

Marco Aurélio defende a pluralidade ideológica e partidária do parlamento estadual, mas ressalta que “há aqueles que preferem a linha do diálogo construtivo e aqueles que preferem uma linha mesmo da crítica, que preferem procurar um desgaste [do governo] do que ajudar com a crítica construtiva”. “Mas o certo é que a voz da assembléia é ouvida pelo governo do estado”.

Crescimento do PCdoB

O deputado destaca o crescimento do PCdoB e diz que o partido está preparado para o novo momento político pelo qual passa o estado.

“O PCdoB não só cresceu em números, mas cresceu qualitativamente. Os quadros, a militância, a identidade que o partido cria, enraizada com os municípios, sobretudo com as comunidades mais carentes do estado, através das políticas públicas que o governador Flávio Dino, que é do PCdoB, implanta no estado do Maranhão”, reforça.

Marco Aurélio aponta alguns programas do governo, como Escola Digna, Mais Bolsa Escola, Mais Asfalto e Água para Todos, como marcos dessa identidade criada com a sociedade.

“Ver a política de governo chegando à população, isso automaticamente agrega sua identidade também ao partido do governador, que é quem comanda esse trabalho no Maranhão, e o partido se fortalece não só em uma disputa de poder pelo poder, mas, sobretudo, pela maneira como se faz política. Quando o governador dizia que mudaria a maneira de fazer política no Maranhão, ele não falava da boca pra fora”, declara o deputado.

Para ele, as práticas estão sendo modificadas e há uma transição de um modelo, “mas acredito que gradativamente as eleições irão tender cada vez a uma discussão pragmática, uma discussão prática, por uma discussão da sociedade, onde os quadros devem ser cada vez mais qualificados e mais próximos da sociedade”. “De modo que o PCdoB está preparado para essa nova realidade, pra esse novo desafio da nova política do Maranhão”.               


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hospital de Ortopedia vai permitir 9.600 cirurgias a mais

Com a decisão de alugar uma estrutura já existente para instalar o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), a Secretaria Estadual...