Prefeitura boicota Apae

O prefeito Madeira simplesmente ignorou uma reivindicação da Associação dos Pais e Amigos de Excepcionais (Apae), encaminhada ainda no início do seu governo. Nas palavras de um amigo da entidade, “é um desrespeito e uma s...”

O pleito é simples: a recuperação de um pequeno trecho da rua São Francisco (ou rua da Apae, que dá acesso a entidade) no bairro Alto da Glória.

Por causa do problema, que se agravou com as fortes chuvas das últimas semanas, centenas de alunos portadores de necessidades especiais estão com dificuldades de chegar até a Apae – muitos simplesmente estão sem participar das aulas e atividades extras. Até integrantes da diretoria e funcionários da Apae têm dificuldades em chegar ao trabalho.

O presidente da Câmara, Hamilton Miranda, já fez apelos ao secretário Roberto Alencar (Infraestrutura), mas seus pedidos foram ignorados.

A Apae e os pais do alunos estão revoltados com a descaso do prefeito Madeira. E mais: temem que verbas federais, oriundas de convênios e de outros repasses, não sejam mais repassadas diretamente pela entidade, mas “intermediadas” pela Prefeitura, via secretarias de Saúde ou de Desenvolvimento Social.
Insensibilidade pura do governo tucano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Perseguição na praia e estacionamento privado

Há décadas, durante quatro meses de veraneio, homens e mulheres do povo aproveitam para engordar suas poucas finanças familiares. Gas...