PSDB INVESTIGA PRESENÇA DE PREFEITOS TUCANOS EM ATO PRÓ-DILMA

Publicado em Folha On Line

O PSDB paulista anunciou ontem que vai apurar a eventual participação de prefeitos tucanos em um encontro pluripartidário realizado para a candidata petista à Presidência, Dilma Rousseff, ocorrido no dia 1º de julho, em Campinas (93 km de SP), organizado pelo PDT.

O PV-SP faz a mesma investigação e anunciou anteontem o licenciamento (suspensão) da filiação do prefeito de Itapira (SP), Antonio Belini.

Antes do discurso de Dilma no evento, o secretário de Comunicação da Prefeitura de Campinas, Francisco de Lagos, braço direito do prefeito Hélio de Oliveira Santos, o Dr. Hélio (PDT), articulador do ato, anunciou a presença de 117 prefeitos, entre eles 25 tucanos, 9 do DEM, entre outros partidos.

Lagos não falou no microfone o nome dos prefeitos, apesar de citar o número de administradores de oposição que estariam no local.

A Folha obteve a lista com um dos organizadores do ato que mostra o nome de 117 prefeitos, conforme anúncio feito por Lagos: 25 tucanos, 9 do DEM, 8 do PV, 8 do PPS, 22 do PT, 17 do PDT, 22 do PMDB, 5 do PSB e 1 do PP.

No total, cerca de 600 convidados, entre políticos, intelectuais, acadêmicos e empresários, participaram do encontro, num um hotel.

A lista não informa se os 117 prefeitos estavam presentes ou se foram apenas convidados. O título do documento diz apenas: "Evento: 01 de julho de 2010 - com Dilma Rousseff".

"POLITICAGEM"

A reportagem procurou os 25 prefeitos tucanos que aparecem na lista. Quinze deles negaram a presença no evento. Dois deles disseram ter sido "enganados" por uma informação de que iriam participar de uma reunião sobre o PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento).

Os demais prefeitos tucanos não se manifestaram ou não foram localizados.

"Fui convidado para um evento do PAC 2 e achei muito estranho. É claro que não fui. Colocaram meu nome, mas eu tenho ética. Isso é politicagem", disse o prefeito de Pedregulho, Dirceu Polo (PSDB).

O prefeito de Viradouro, Paulo Camilo Guiselini (PSDB), disse que foi ao local pensando em se tratar de um evento do PAC 2 e, depois, encaminhou carta ao diretório estadual do partido, explicando o caso.

"O negócio foi armado e a gente estava por fora. Depois que eu vi do que se tratava, eu saí. Pensei que fosse sobre o PAC", disse Guiselini.

O secretário Lagos disse desconhecer a versão sobre o PAC 2. "Todos os prefeitos confirmaram a presença por telefone no ato pluripartidário pró-Dilma. Além disso, haviam banners no hotel que informavam sobre o evento. O PSDB está agoniado com isso", disse.

A direção estadual do PV de São Paulo também determinou a abertura de processo na Comissão de Ética contra o prefeito de Itapira. Belini foi procurado ontem, mas preferiu não se manifestar por não ter sido comunicado pelo partido sobre a medida.

Em nota oficial, o PV informou que "decidiu suspender a filiação do prefeito em razão do apoio declarado à candidata do PT durante evento em Campinas no último dia 1º."

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Piracanjuba: Quem é o pai?

Coisas de nossa política paroquiana. Cada vez que ganhamos uma obra, um investimento, um empreendimento, um alvoroço se instala no se...