Deputado denuncia grilagem e assassinatos no MA

Deputado Manoel Ribeiro
Cláudio Brito
Agência Assembleia

O líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Manoel Ribeiro (PTB), utilizou parte do grande expediente na sessão desta terça-feira (22) da Assembleia Legislativa, para “desmascarar o grileiro de terras Euclides de Carli”, estabelecido na região sul do Estado.

De posse em ampla pesquisa sobre as atividades do empresário, o deputado disse que Carli não é o que tenta passar para a população do Maranhão, por meio de nota divulgada no blog do jornalista Décio Sá.

Baseado em um Relatório de Impacto Ambiental (Rima), divulgado pelo blog EcoDebate, Cidadania & Meio ambiente, Manoel disse que pesam sobre Carli a grilagem e o desmatamento ilegal de 11 mil hectares de mata nativa, para a plantação de grãos de soja nos Gerais de Balsas.

O relatório diz que Auclides de Carli é o pretenso proprietário das 13 fazendas griladas nos municípios de Balsas, Tasso Fragoso e Alto Parnaíba e mais outros milhares de hectares de terras.

Ainda segundo o relatório, na área grilada por de Carli uma confusão fundiária que até hoje transita no cartório de Balsas. “Ninguém sabe exatamente de quem são as terras, mas as áreas possuem títulos do Governo do Maranhão. Carli se beneficia desta situação”, disse o parlamentar, referindo-se ao documento.

O relatório revela também que o dirigente da Comissão Pastoral da Terra de Balsas, Antônio 'Crioulo', constatou, por meio de contato direto e proposta de acordo de trocas de posses, que Carli é um dos maiores especuladores de terras de Balsas e utiliza o trabalho de pistoleiros.

LAVRADORES EM PÂNICO

Para Manoel, uma matéria intitulada: Grilagem de Terras em Balsas para o plantio de eucalipto - divulgada pelo Centro dos Direitos das Populações da Região dos Carajás - revela o lado violento de Euclides de Carli que, segundo ele, possui mais de um milhão de hectares de terras no Maranhão.

Segundo a matéria, a chegada da monocultura de soja no Sul do Maranhão foi ganhando espaço e roubando o espaço dos lavradores, que nunca imaginavam que suas terras teriam tanto valor.

A matéria diz ainda que a comunidade Caracolzinho, formada por lavradores expulsos das margens do rio Balsas, estão em pânico, com medo do empresário. “O Estado, a CPT, e a Diocese tentaram proteger os lavradores. Mas, Carli chegou do Tocantins, dizendo ser dono dos 5 mil hectares do local, afirmou.


Manoel Ribeiro informou ainda que pesam também sobre Carli a suspeita de dois assassinatos: o primeiro teria sido denunciado por um irmão de um lavrador de Caracolzinho, que foi morto porque não quis vender terras a Euclides de Carli.


O deputado disse que o segundo foi um capanga do próprio empresário, conhecido como ‘Orelinha’, que estava se tornando latifundiário em Balsas, e apareceu morto no Piauí. “Vou provar, inclusive com vídeo, a verdadeira face desse bandido”, prometeu Manoel Ribeiro.

PROCESSOS NA JUSTIÇA

Os últimos documentos exibidos pelo líder do governo foram extraídos do site do Tribunal de Justiça do Estado do Maranhão. Segundo o parlamentar, Carli alega ter o nome limpo na justiça, mas responde a 26 processos judiciais, apenas na Comarca do Município de Balsas.

O deputado garante que a maioria destes processos diz respeito à execução por título extrajudicial, manutenção de posse, carta precatória, reintegração de posse, nulidade de contrato ou ato jurídico, execução fiscal, ação cautelar de exibição e ação ordinária de nulidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Flávio Dino e Zé Reinaldo têm "conversa proveitosa"

Deputado federal José Reinaldo Tavares e o governador Flávio Dino no Palácio dos Leões (Foto: Divulgação) O deputado federal José Reinal...