A mamata das construtoras

Construtoras são um mal necessário. Fontes de corrupção, patrocinadoras de campanhas eleitorais, têm obtido as bênçãos do Poder Público (Município e Estado) em contratos milionários para execuções de obras, que, maioria das vezes, são mal feitas, nunca entregues nos prazos previstos, e ainda “inchada$” com aditivos para molhar a mão de pequenos e grandes na cadeia da mamata com o dinheiro do contribuinte.  

Veja está pérola, distribuída pela Secretaria de Comunicação do Governo do Maranhão:

“Para beneficiar as construtoras, o Estado [do Maranhão ]instituiu uma tributação simplificada, de apenas 3% de recolhimento de diferença de ICMS nas aquisições interestaduais de mercadorias ou bens.

Segundo informações da Sefaz [Secretaria de Fazenda do Maranhão], as construtoras têm ingressado com ação judicial para suspensão do pagamento da diferença de alíquota, alegando não serem contribuintes do ICMS, mas ao mesmo tempo querem usufruir da condição de cadastrada na Sefaz, o que lhes permite adquirir mercadoria lá fora com alíquota interestadual (7 ou 12%), quando deveriam recolher a alíquota de não contribuinte (17% ou 18%)”.

O “monstro” atua aqui em Imperatriz, com tentáculos na medula do poder municipal. É de arrepiar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Perseguição na praia e estacionamento privado

Há décadas, durante quatro meses de veraneio, homens e mulheres do povo aproveitam para engordar suas poucas finanças familiares. Gas...