Presidente cabra-macho

Essa me foi contada por um amigo numa rodada de boteco. Aconteceu aqui, num município pequeno de nossa região.

O presidente da Câmara de Vereadores – sertanejo de poucas letras, mas sabido nas lides da vida – irado, indignado com os colegas relapsos, sem saco já para justificar à população a inoperância da Casa, abriu a sessão no ataque.

- Se é pra reuni, nóis num reoni. Se é pra discuti, nóis num discoti. Tá sungada a sessão!

Não é a Câmara de Imperatriz, não, gente!   
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Piracanjuba: Quem é o pai?

Coisas de nossa política paroquiana. Cada vez que ganhamos uma obra, um investimento, um empreendimento, um alvoroço se instala no se...