Maranhão quer disputar mercado do açai


Típico de áreas de várzeas, o plantio de açaí em terras firmes e em maior escala está surgindo no Maranhão como mais uma alternativa de produção agrícola. A experiência pioneira está sendo desenvolvida em uma fazenda no município de Arari. O plantio foi feito numa área de 40 hectares, com estimativa de atingir uma produção anual de 400 toneladas.

O plantio de açaí em terra firme abre uma nova fonte de renda para os produtores, que podem também aproveitar a área para plantar outras culturas.

A pesquisadora da Embrapa Amazônia Oriental, Socorro Padilha, explica que uma das vantagens do plantio em terra firme é a facilidade do manejo, desde os tratos culturais até a colheita. “O açaizeiro lança seus cachos a uma altura de aproximadamente 1,12 metros do nível do solo, facilitando o processo de colheita dos frutos”, afirma. “”A previsão é de que no primeiro ano de produção, que acontece após três anos de plantio, haja uma produtividade de três toneladas por hectare”, complementa a pesquisadora.

A fazenda em Arari é a primeira a cultivar açaí de terra firme no país, técnica desenvolvida pela Embrapa Amazônia Oriental. Ela é indicada para todos os estados da Amazônia e suas principais características são a alta produtividade, a precocidade na produção de frutos e o bom rendimento de polpa, que fica em torno de 15% e 25% do fruto.

Produção - O Estado do Maranhão é o segundo maior produtor de açaí do Brasil, com uma produção anual de 9.471 toneladas do fruto, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE). O maior produtor de açaí do país é o Estado do Pará, que possui uma produção anual de 101.375 toneladas, com cerca de 40 mil hectares de plantio de açaí em terra firme.

Com informações da Secretaria de Comunicação do Maranhão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EXCLUSIVO Márlon Reis diz que Senado é “opção possível”

Márlon Reis, ex-juiz, um dos criadores da Lei da Ficha Limpa (Foto: Carlos Gaby) Em entrevista exclusiva ao blogue, o advogado e ex...