Matéria de O Globo expõe o desmonte da oligarquia



Confira a íntegra da matéria:

POR CHICO DE GOIS – ENVIADO ESPECIAL

SÃO LUÍS (MA) – A dois dias da eleição, o candidato do PMDB ao governo do Maranhão, Lobão Filho, resolveu cancelar uma agenda de visitas e carreatas pelo interior do Estado nesta sexta-feira para se dedicar a conversas com prefeitos e lideranças políticas. É uma tentativa de reunir forças para chegar ao segundo turno. O peemedebista tinha agenda em três municípios: São Domingos do Azeitão, São Raimundo das Mangabeiras e Balsas. No entanto, ele cancelou esses compromissos e passou o dia trancado na sede do partido, em São Luís.

Pesquisa Ibope divulgada na noite de quinta-feira apontou que Flávio Dino (PCdoB) tem 49% das intenções de votos, e Lobão Filho, 32%, o que deve garantir a vitória no primeiro turno para o comunista. A mudança de planos do peemedebista ocorreu um dia depois de Lobão Filho convocar uma entrevista coletiva para acusar o presidente do TCE, Edmar Cutrim, de estar pressionando prefeitos a aderirem à candidatura de Dino. Uma gravação — de péssima qualidade — distribuída por ele a jornalistas demonstraria uma conversa entre Edmar, o deputado estadual Raimundo Cutrim (PCdoB), e o ex-deputado Rubens Pereira em que o presidente do TCE apareceria criticando a governadora Roseana Sarney, que, em nota, admitiu que gravou a conversa.

O fato gerou uma briga entre as famílias, que, até então, eram aliadas — foi Roseana quem nomeou Cutrim para o TCE, em 2000. Contrariada com a atitude do ex-amigo, Roseana foi à casa dele para tomar satisfações, na tarde de quarta-feira. Cutrim não estava. Ontem, o presidente do TCE protocolou na superintendência da Polícia Federal um pedido de investigação para saber se seu telefone foi grampeado, por quem e em quais condições. Além disso, ele acusou a governadora de invadir sua casa.

— Diante desses fatos, de invasão de meu patrimônio, meu domicílio, onde só entra quem eu autorizar, vim pedir investigação da PF. Minha residência foi invadida de forma brutal, sem convite nem permissão. Eles fizeram escutas ilegais. As instituições estão correndo riscos — disse ele, negando que tenha comprado votos ou pressionado prefeitos a aderirem à candidatura de Dino.

Em nota, a governadora admitiu que foi à casa de Cutrim, mas disse que tocou a campainha, foi atendida por um segurança, entrou, esperou alguns minutos e depois foi informada que ele não estava e se retirou do local.

Também na tarde desta sexta-feira, o PMDB do Maranhão ingressou com uma notícia-crime no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília, para que seja apurado suposto abuso de poder político por parte do presidente do TCE. O partido também pediu que o STJ determine o afastamento de Cutrim da presidência do órgão.

Durante esta sexta-feira, começaram a circular em redes sociais de eleitores do estado informações de que Flávio Dino iria desistir da disputa porque teria sido considerado ficha suja pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Até mesmo uma certidão do órgão foi fraudada e divulgada por blogs, twitters e Facebook. A assessoria do candidato obteve, à tarde, uma declaração assinada pelo secretário jurídico do Tribunal Regional Eleitoral (TRE), Gilson Rodrigues Borges, atestando que Flávio não tem pendências na Justiça e sua candidatura está homologada.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

CASO NENZIN - Roseana e Sarney Filho se calam após a prisão de Júnior

Roseana faz campanha para Júnior (camisa e boné verde); ele, segundo a Polícia, é o mandante da morte do próprio pai, o ex-prefeito Nenzin...