O suspiro do Velho Leão

Fidel admite: ‘Cometemos erros’. Quais? Ele não diz

Anote a data na sua agenda: 20 de janeiro de 2011, quinta-feira. O dia em que começou a cair a ficha de Fidel Castro, 84.

Reconheceu: "Nós, revolucionários cubanos, cometemos erros, e continuamos cometendo, mas jamais cometeremos o erro de ser traidores".

A expiação não foi completa. O ditador disse que a revolução “continua de pé”. De resto, absteve-se de listar os erros cometidos.

Melhor assim. A lista tomaria todo o tempo do mundo. Já não há, como se sabe, pecados originais na velha ilha.

De resto, ao chegar aos pecados capitais, Fidel decerto esqueceria o mais importante: o capital propriamente dito.

Desde que lhe faltaram as verbas da velha União Soviética, não obteve nenhum outro provedor. Em meio às exéquias, finge que "continua de pé".    


Nenhum comentário:

Postar um comentário

EXCLUSIVO Márlon Reis diz que Senado é “opção possível”

Márlon Reis, ex-juiz, um dos criadores da Lei da Ficha Limpa (Foto: Carlos Gaby) Em entrevista exclusiva ao blogue, o advogado e ex...