Vargas Llosa defende importância do "jornalismo livre" na América Latina

Por Monica Medel/AP

O escritor peruano Mario Vargas Llosa, vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 2010, defendeu a importância do "jornalismo livre" e destacou o papel da imprensa latino-americana na superação dos "horrores do passado autoritário" e no fortalecimento de uma cultura democrática, informaram a agência AFP e o El Nuevo Diario.

"Tenho consciência da importância fundamental que tem um jornalismo livre, para que uma sociedade seja livre, para que se denunciem os erros e os horrores que às vezes fazem parte da experiência social, e do trabalho heróico, arriscado e muitas vezes trágico que tantos jornalistas latino-americanos têm desempenhado em nossa época, vítimas da censura, da repressão, do narcotráfico, do crime", disse o escritor numa conferência em Punta del Este, Uruguai.

Vargas Llosa, que escreveu suas primeiras linhas no jornalismo aos 16 anos, no jornal La Crónica de Lima, recebeu o Prêmio José Enrique Rodó 2011, concedido pelo Círculo da Imprensa do Uruguai, e foi declarado Visitante Ilustre do Municipio de Punta del Este.

Blog Jornalismo nas Américas

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Piracanjuba: Quem é o pai?

Coisas de nossa política paroquiana. Cada vez que ganhamos uma obra, um investimento, um empreendimento, um alvoroço se instala no se...