PMDB recua e "adia" Luís Fernando

Lobão, Luís Fernando e Roseana: unidade difícil de construir
A direção estadual do PMDB desfez o que estava feito por conveniência política ou aconselhamento lá de cima? Para imitar o movimento popular Diálogos pelo Maranhão, que reúne forças progressistas do Estado e tem levado Flávio Dino a um contato direto com as massas, o partido da governadora Roseana Sarney programou um encontro regional para este sábado, 23, em Coroatá, no qual a pré-candidatura de seu secretário preferido Luís Fernando seria finalmente admitida pública e diretamente.

Mas alguma coisa fez os peemdebistas mudarem de idéia e adiarem o evento, que é pensado para outras regiões do Estado, em caravanas de aliados do PMDB para engrossar o coro e passar imagem de coesão e confiança no nome do ex-prefeito de São José de Ribamar. Porém, e sempre mais uma vez, as divisões internas entortam os caminhos do entendimento. Afinal do outro lado está o ministro Lobão, figura de tapetes e portas abertas nas últimas décadas na política nacional, ex-governador do Estado, antes deputado e depois senador, presidente do Senado, soberando da cadeira das Minas e Energia.

Em comunicado lacônico, porém pouco convincente, o presidente estadual em exercício, Remi Ribeiro, tentou explicar. Postou em sua página no Facebook que o encontro está marcado, mas "para uma data a ser definida", "devido a problemas na agenda de algumas de nossas grandes lideranças nacionais, presenças imprescindíveis em nossos encontro". Entre essas ausências ilustres estaria o ministro Lobão?



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hospital de Ortopedia vai permitir 9.600 cirurgias a mais

Com a decisão de alugar uma estrutura já existente para instalar o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), a Secretaria Estadual...