BASQUETE: MA terá time na Liga Nacional Feminina

IIziane, da seleção brasileira, é a estrela da equipe

O empresário Fernando Sarney, 56, filho do presidente do Senado, José Sarney, 81, montou uma equipe estrelada para representar o Maranhão na próxima edição da LBF (Nacional Feminino) e, antes mesmo de entrar em quadra, já tem regalias.

 Cartola da CBF, filho de Sarney joga até basquete na praia

A competição reunirá nove times e começa em 10 de dezembro. Mas o Maranhão Basquete, como será chamado a equipe de Sarney, só estreará em 5 de janeiro, quando a competição estará na quinta rodada do 1º turno.

Fernando Sarney não possui um cargo específico no time. Mas é dele a responsabilidade de arregimentar financiadores para a agremiação. A reportagem não conseguiu contato com ele.

Um dos patrocinadores deve ser a OGX. A empresa de Eike Batista aumentou recentemente sua atuação no Maranhão quando, em setembro, adquiriu um novo bloco terrestre de exploração de petróleo no interior do Estado.

O valor do patrocínio não foi revelado. A OGX diz estudar a viabilidade da parceria.

O governo maranhense também deve contribuir. Roseana Sarney, 58, governadora, irmã mais velha de Fernando, deverá empenhar verba pública (valor não divulgado) para expor a marca de seu governo no uniforme da equipe e nas placas de publicidade do ginásio Castelinho.

A grande estrela do time é a ala armadora Iziane. Ela nasceu em São Luís há 29 anos e não participa de uma competição nacional no Brasil desde 2001, quando defendeu o extinto BCN Osasco.

Iziane é uma das principais jogadoras da seleção brasileira atual e tem vaga cativa na equipe que vai a Londres-2012. Neste ano, ela foi vice-campeã da WNBA, dos EUA, pelo Atlanta Dream.

A ala armadora embolsou mais de R$ 90 mil pelos três meses de contrato. Só que a quase 15 dias da rodada de abertura da LBF, a equipe ainda não existe de fato.

O técnico Betinho Lima não conseguiu realizar nem um treino sequer com o elenco completo. A pivô americana Crystal Kelly e a ala armadora mexicana Brisa Silva são aguardadas ainda nesta semana em São Luís. Assim como a pivô Cíntia Tuiú, campeã mundial há 17 anos.

As atletas estrangeiras vieram por indicação de Iziane.

A previsão é que a equipe seja apresentada oficialmente, com patrocinadores e jogadoras, dentro de até 10 dias. Segundo o presidente da LBF, Márcio Cattaruzzi, o Maranhão não está recebendo regalias da liga porque as oito equipes concordaram em adiar a estreia do Maranhão.

"Fazer basquete feminino no Brasil não é fácil. Não podemos descartar nenhum participante. Temos flexibilidade", declarou Cattaruzzi.

Com informações do Folha.com

Foto: Daniel Ochoa de Olza/Associated Press


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Câmara não descarta acionar MP para suspender pagamento de contas de energia elétrica em Imperatriz

A comissão de vereadores formada para encaminhar as proposições no relatório que será enviado a autoridades, órgãos e entidades locai...