Lupi: culpa do PDT e de Weverton Rocha


O ministro do Trabalho, Carlos Lupi, atribuiu ao PDT a responsabilidade pelo avião que usou durante viagem ao Maranhão. Segundo reportagem da revista "Veja", Lupi fez uma viagem oficial ao Estado do Maranhão em dezembro de 2009 a bordo de um avião "providenciado" pelo empresário Adair Meira. Ele controla duas ONGs beneficiárias de convênios no valor de R$ 10,4 milhões com o ministério.

Em nota divulgada neste sábado em resposta à revista, o Ministério do Trabalho afirma que Lupi cumpriu "agendas oficiais e partidárias" durante viagem ao Maranhão nos dias 11, 12 e 13 de dezembro de 2009.

E que "os deslocamentos realizados dentro do estado do Maranhão para agendas, parte em veículos de filiados, e parte em aviões de pequeno porte, tipo Sêneca, foram de responsabilidade do Diretório Regional do PDT do Maranhão, do ex-governador Jackson Lago [morto em abri], e do Deputado Federal Weverton Rocha".

"A medida", segundo a nota, "foi tomada para evitar que dinheiro público fosse utilizado nesta agenda".

Ainda segundo a nota, Lupi desconhecia que "seu ex-assessor Ezequiel Nascimento, então Secretário de Políticas Públicas de Emprego do ministério, tenha solicitado avião particular para que ele o acompanhasse nesta agenda".

Ezequiel é quem confirma à revista "Veja" o empréstimo de avião do empresário.

"Importante esclarecer também que o responsável, conforme a revista 'Veja' afirmou, pelo empréstimo do avião, à época não tinha nenhum tipo de relação com convênios do Ministério".

Ainda segundo a nota, Lupi viajou em voo regular de Brasília a São Luís. De acordo com a nota,"a aeronave que acompanhava o ministro Lupi na agenda não se trata de um modelo King Air, conforme a revista 'Veja' afirmou, mas do modelo Sêneca".

A nota não informa os donos dos aviões usados durante a viagem, nem se o empresário acompanhou o ministro durante as atividades oficiais.

 O deputado Weverton Rocha (PDT-MA) disse à Folha hoje à tarde, por telefone, que o ministro Lupi não utilizou aviões pertencentes ou sob controle do empresário Adair Meira. Segundo o parlamentar, dois aviões foram utilizados pela comitiva, ambos cedidos, um por um prefeito do interior do Maranhão e outro por uma indústria têxtil.

Rocha afirmou ainda que conhece Meira, mas que não esteve com ele na viagem ao Maranhão. Segundo a revista "Veja", Rocha, o ministro e o empresário estavam num avião que apresentou problemas mecânicos, durante o périplo pelo Maranhão.

O deputado disse ontem à Folha que Meira não estava no avião com problema, e que o aparelho não pertencia ou era controlado pelo empresário. Seria um dos dois Sêneca cedidos para a comitiva, mas o deputado não soube, ontem, apontar com certeza qual dos dois. Ele prometeu apresentar à imprensa, nos próximos dias, uma declaração do piloto que explicaria as circunstâncias e a propriedade do aparelho citado pela revista.

CATIA SEABRA

RUBENS VALENTE

DE BRASÍLIA

Folha.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EXCLUSIVO Márlon Reis diz que Senado é “opção possível”

Márlon Reis, ex-juiz, um dos criadores da Lei da Ficha Limpa (Foto: Carlos Gaby) Em entrevista exclusiva ao blogue, o advogado e ex...