Censura à imprensa na América Latina está no nível mais alto


UIRÁ MACHADO
*Folha.com

Os casos de censura à imprensa na América Latina estão nos níveis mais altos desde a redemocratização, afirma Carlos Lauría, coordenador do CPJ (Comitê para Proteção de Jornalistas).

Segundo Lauría, responsável pela apresentação do relatório "Ataques à Imprensa em 2010", a situação é preocupante em vários países da região.

"Houve um aumento significativo dos casos de censura em todo o continente, seja por censura judicial, seja pela violência do crime organizado, seja por pressão do Estado", diz Lauría.

De acordo com ele, o principal problema no Brasil é a censura judicial, enquanto a pressão do Estado se manifesta de forma mais clara na Venezuela, e as ameaças do crime organizado, no México.

O relatório, que traz um levantamento global sobre o estado da liberdade de imprensa, menciona 44 jornalistas mortos no exercício da profissão e 145 presos, o maior número nos últimos 15 anos.

O relatório do CPJ é apresentado hoje em diversos países do mundo inteiro. No Brasil, o evento é realizado com o apoio da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EXCLUSIVO Márlon Reis diz que Senado é “opção possível”

Márlon Reis, ex-juiz, um dos criadores da Lei da Ficha Limpa (Foto: Carlos Gaby) Em entrevista exclusiva ao blogue, o advogado e ex...