GUERRA URBANA Imperatriz é a segunda cidade mais violenta do MA; São Luís não é a primeira

Com 166 assassinatos registrados em 2012, taxa de 96,6 homicídios para cada 100 mil habitantes, Imperatriz é a segunda cidade mais violenta do Maranhão. Presidente Dutra, com 44 assassinatos – taxa de 96,6 para cada 100 mil habitantes – ocupa o primeiro lugar no ranking do estado. A capital São Luís vem em terceiro, com 651 assassinatos registrados, mas com taxa de 62,6 para 100 mil/hab; Caxias em quarto (85 assassinatos e taxa de 53,8); e Cururupu em quinto, com 14 homicídios e taxa de 43,1.

No ranking das cidades mais violentas do Brasil, Imperatriz ocupa o 107º lugar.

Os dados são do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde, constam no Mapa da Violência 2014 e foram divulgados pela revista Exame.

Leia matéria da revista [editada pelo blogger] sobre o mapa da violência:

São Paulo - Caracaraí, em Roraima, é a cidade mais violenta do Brasil. Segundo o Mapa da Violência 2014, divulgado no início do mês, a taxa de homicídios no município foi de 210 mortes para cada 100 mil habitantes - o mais alto entre todas as cidades do país.

O alto índice, infelizmente, não é exclusividade da cidade roraimense.

Em todos os estados do país, há municípios cujas taxas de homicídios estão muito acima do nível já tido por especialistas como epidêmico (10 mortes para cada 100 mil habitantes).

Só foram consideradas cidades com mais de 10 mil habitantes para evitar distorções nas cidades muito pequenas, em que uma morte pode alterar radicalmente os dados de um ano a outro.

Os dados foram retirados do Sistema de Informações de Mortalidade do Ministério da Saúde, e constam no Mapa da Violência 2014.

Caracaraí passou a baiana Simões Filho, na região metropolitana de Salvador.
No município roraimense de 19 mil habitantes, o índice atingiu 210 para cada 100 mil habitantes, um recorde, segundo o relatório Mapa da Violência, que vem sendo feito anualmente desde 1998.

A versão 2014 do mapa ("Os Jovens no Brasil") foi divulgada nesta quarta-feira.

Em Caracaraí, houve uma explosão de assassinatos no ano em questão. Os sete registros de 2011 viraram 40 em 2012.

Com o recorde de 56,3 mil assassinatos em um único ano, a taxa do Brasil ficou em 29 casos/100 mil habitantes, um crescimento sobre os 27,1 de 2011.

O país é hoje a 7º nação mais violenta do mundo, de acordo com o relatório.

Ainda são números de 2012 justamente porque é preciso consolidar os registros dos 5,5 mil municípios do país para fazer a comparação.

Vale ressaltar que a taxa – a melhor maneira de comparar cidades dos mais diversos tamanhos – só foi calculada para aquelas com mais de 10 mil habitantes, para “neutralizar oscilações em municípios de pequeno porte”.


A lista puxa a média brasileira – e muito – para cima. Dezoito têm taxas acima de 100 (sendo que qualquer coisa maior que 10 já é considerado nível epidêmico).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Prefeitura troca multas trabalhsitas por equipamentos públicos

Márcia Nardin, representando a 1ª vara do Trabalho de Imperatriz, e o Secretário de Administração José Antonio Pereira Os bairros d...