RISCO DE FRAUDE Oposição quer observadores internacionais em eleição no MA

Os partidos oposicionistas no Maranhão agrupados na coligação “Todos pelo Maranhão”, do candidato ao governo estadual Flávio Dino (PCdoB), querem observadores internacionais para acompanhar a eleição de 5 de outubro no Estado como forma de inibir a compra de votos e diminuir o risco de fraude no processo eleitoral.

O temor da oposição se justifica. A poderosa família do ex-presidente da República José Sarney, sob a liderança direta dele, domina a política no Maranhão há 50 anos, mantendo à custa de pressões, perseguições e ameaças às lideranças do interior do Estado as velhas práticas do coronelismo e do abuso de poder político e econômico.  

A presença de observadores internacionais é comum nas eleições no mundo todo. Em 2010, por exemplo, 45 países enviaram observadores estrangeiros para acompanhar o segundo turno nas eleições brasileiras. A ideia da oposição no Maranhão é replicar essa prática no Estado, ajudando a inibir eventuais fraudes.

Campanha

A Coligação Todos Pelo Maranhão vai às 18h desta quarta-feira (30), na capital São Luís, a campanha nacional “Ajude o Maranhão a derrotar o Sarney”. O lançamento será durante o firmamento do “Pacto por um IDH Justo”.

O objetivo da campanha é mobilizar o Brasil inteiro para ajudar a mudar a política do Maranhão. Um site será colocado no ar para recolher doações de moradores de todos os  Estados para a campanha do candidato da Coligação Todos Pelo Maranhão, Flávio Dino. A página eletrônica também vai recrutar voluntários interessados em fiscalizar as eleições maranhenses.

As doações serão recolhidas por meio do site, que mostrará todo passo a passo, em conformidade com o que determina a legislação eleitoral e fiscal no Brasil.

A Campanha tem caráter nacional porque as eleições deste ano no Maranhão terão impacto em todo o país. A renovação da política maranhense representa também uma nova página na política brasileira, com a superação de um arcaico e ultrapassado ciclo.


Objetivo único

A campanha será lançada durante o firmamento do “Pacto por um IDH Justo”, no Hotel Rio Poty, porque ambas as iniciativas têm o mesmo objetivo: mudar a política para mudar a qualidade de vida do povo maranhense.

Dezenas de movimento sociais vão se reunir com Flávio Dino para firmar o pacto. É uma união para reverter os baixos índices sociais do Maranhão, que tem o segundo pior IDH do Brasil. Essa nota mede a qualidade de vida da população.

Esses movimentos são compostos por educadores, trabalhadores rurais, religiosos, funcionários da Saúde e da Cultura, representantes da moradia popular, dos direitos humanos e das pastorais, do movimento negro, militantes e muitos outros.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Hospital de Ortopedia vai permitir 9.600 cirurgias a mais

Com a decisão de alugar uma estrutura já existente para instalar o Hospital de Traumatologia e Ortopedia (HTO), a Secretaria Estadual...