EXCLUSIVO: Sanches se filia ao PCdoB nesta sexta



Em entrevista via e-mail ao blog, o vereador Edmilson Sanches confirmou oficialmente que é pré-candidato à Prefeitura de Imperatriz em 2012 pelo PCdoB. O vereador informou que deixa o PSDB e se filia ao seu novo partido nesta sexta-feira, 30, em ato na Fama que contará com a participação de Flávio Dino.

Leia a íntegra da entrevista:

O senhor vai mesmo deixar o PSDB para concorrer a uma pré-candidatura pelo PCdoB á Prefeitura de Imperatriz em 2012?

EDMILSON SANCHES – Deixarei o PSDB por motivos que a Justiça haverá de analisar e julgar, se e quando provocada. Concorrer a um mandato político é decisão de partido e/ou coligação, não de um candidato -- mas meu nome é trabalhado como referência principal para concorrer à Prefeitura de Imperatriz em 2012, conforme convite, primeiro, do Diretório do PCdoB em Imperatriz, por intermédio do presidente Clayton Noleto e do professor Adonílson Lima; e, segundo, em congresso do PCdoB em Brasília, por convite do presidente estadual do PCdoB no Maranhão, Flávio Dino, e do presidente nacional, José Renato Rebelo.

Quando será o ato de filiação, em que local e quem participa?

EDMILSON SANCHES - Dia 29, sexta-feira, às 19h, em evento de afiliação no auditório da FAMA, na rua Godofredo Viana, centro, em Imperatriz, com participação dos presidentes estadual, Flávio Dino, e de São Luís, jornalista e professor Márcio Jerry.

Como foram as negociações para sua saída do PSDB?

EDMILSON SANCHES – Não houve negociações, só insatisfações (das quais, nem de longe, sou único portador). Após perceberem isso, alguns partidos me procuraram. O diretório local do PT, por seu presidente e outro diretor, convidaram-me para reunião, oportunidade em que demonstraram apreço e interesse pelo nosso nome, mas, de modo realista, igualmente disseram das dificuldades, na época, em virtude de razões que extrapolam a alçada local do partido. Em seguida, recebi convite do presidente do PCdoB, Clayton Noleto, para uma reunião inicial, onde igualmente foram demonstrados apreço e interesse pelo nosso nome. A essa reunião sucederam-se outras, até o convite formal, oficial, também em reunião -- de onde partiu convite para participar de Congresso nacional do Partido em Brasília, onde representantes do PCdoB de Imperatriz e de São Luís, o presidente estadual e o presidente nacional formularam e reforçaram o convite primeiramente feito pelo PCdoB imperatrizense. Depois do PCdoB, membros de outros partidos mais à esquerda também vieram me procurar. Houve interesse -- e proposta -- também de partidos como o PR, que, de forma gentil e igualmente interessada, colocou à mesa as diversas possibilidades e cenários caso aceitássemos seu convite. Na Câmara Municipal, em debates, também recebi convite para mudar, mais do que de partido, de lado. Claro, não aceitei esses convites e civilizadamente os recusei.

O senhor conversou com prefeito Madeira sobre seu desligamento do PSDB?

EDMILSON SANCHES – Não. Conversei com o presidente do partido, autoridade para casos da espécie. Aliás, reforço a maneira cavalheira e, de certo modo, de muita compreensão, com que o presidente Célio Louza, do PSDB de Imperatriz, me atendeu e me entendeu. Quero até acreditar que ele concordou com minhas alegações.

O PSDB cogitou, ou cogita, em brigar na Justiça Eleitoral pela cadeira que o senhor ocupa na Câmara?

EDMILSON SANCHES – O presidente do partido antecipou-me que não. De qualquer forma, não é só o partido que pode requerer a cadeira. Seja qual seja ou de onde venha a reivindicação, ela se dará e se resolverá no local certo  -- a Justiça.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

EXCLUSIVO Márlon Reis diz que Senado é “opção possível”

Márlon Reis, ex-juiz, um dos criadores da Lei da Ficha Limpa (Foto: Carlos Gaby) Em entrevista exclusiva ao blogue, o advogado e ex...