Vereadores denunciam caos na saúde e na educação de Governador Edison Lobão

Vereador Joel Vieira
Governador Edison Lobão – A ex-presidente da Câmara de Vereadores de Governador Edison Lobão, Alanete Surubim (PP) denunciou na tribuna o descaso da gestão do prefeito Lourencio Moraes com os setores da saúde e educação. “Nós fizemos um alerta sobre a má qualidade e a ausência de merenda escolar, mas quase nenhuma providência foi adotada pelo município”, cobrou a vereadora.
A parlamentar considera insuficiente a merenda escolar para atender a demanda da comunidade estudantil, principalmente dos alunos que estudam em escolas que ficam na zona rural do município de Governador Edison Lobão – a 33 km de Imperatriz. “A maioria das escolas estava na semana passada sem merenda escolar, em algumas havia apenas biscoitos e sucos”, denunciou.

Ela sugeriu que seja formada uma comissão de vereadores para obter maiores informações junto a Secretaria Municipal de Educação (Semed) a respeito da falta de merenda escolar nas escolas da rede municipal de Governador Edison Lobão. “No começo dessa gestão eram servidas merendas de qualidade aos nossos alunos, mas agora que está acontecendo?”, questionou.

Alanete Surubim disse ainda que uma comissão de vereadores [Joel Viera, Ronaldo Santos e Júnior do Posto] se deslocou até o Hospital Municipal São Jorge para verificar “in loco” a situação do atendimento prestado à comunidade lobanense. “Nós detectamos que os médicos não estão indo trabalhar devido a falta de pagamento; a faltam remédios na farmácia básica e a estrutura do hospital necessita urgentemente de reforma”, afirmou.

O vereador-presidente Joel Vieira de Brito (PSDB) observou que em alguns consultórios a prefeitura necessita reformá-los, pois o forro ameaça desabar, paredes estão com mofos e sujas. “Se essa situação persistir não resistirá o próximo inverno”, alertou.

Ele também reivindicou a Secretaria Municipal de Saúde (Semus) providências para que o “plantão médico” volte a funcionar no horário das 7h às 19h. “Faltam médicos, mas a culpa é do município que ainda não procedeu a atualização salarial dos médicos”, disse.

Joel Vieira observou que apenas alguns médicos estão indo trabalhar normalmente no hospital e nas unidades básicas de saúde (USB) em Governador Edison Lobão. “A saúde não suportará tanto abandono e poderá entrar na UTI”, concluiu. (Assessoria)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ausência de vereadores: Câmara entra em recesso sem votar Orçamento

Mesa Diretora para o biênio 2019/2020 eleita na sessão desta quinta (14)  A Câmara Municipal de Imperatriz entrou oficialmente em reces...