Montes Altos protesta contra violência



Por Gil Carvalho

Montes Altos – A população montealtense protestou nesta quarta-feira (28), durante a participação de uma grande caminhada pela paz, contra o aumento da violência na cidade, principalmente depois da morte do menino Mikael Barros, de 5 anos, crime ocorrido no último domingo (25).

O prefeito Valdivino Rocha Silva (PTC), que decretou ponto facultativo no município, também participou da “Marcha pela Paz” e voltou a solicitar providências ao secretário de Estado da Segurança Pública, Aluísio Mendes, e ao cel. Brito, comandante do 12° BPM (Batalhão da Polícia Militar), sediado em Estreito-MA.

“Nós somos vítima dessa violência, pois meu irmão (Claudivino Rocha Silva) foi assassinado por um comerciante (João Batista), cujo mandato de prisão continua em aberto”, declarou ele, que diz está empenhado em lutar para devolver a tranqüilidade ao pacato povo de Montes Altos.

Em frente ao fórum da cidade, a comunidade empunhava faixas, bandeiras e cartazes pedindo justiça e o fim da impunidade em Montes Altos. “Nós precisamos disciplinar a realização de festas e eventos, pois fugiu do controle a situação, inclusive impondo ‘tolerância zero’”, sugere o comerciante Antonio Dias.

Embora não quisessem gravar entrevistas, professores, alunos e a comunidade estão apavorados com o alto índice de criminalidade na ordeira cidade de Montes Altos. “É preciso que algo seja feito para desarmar as pessoas, pois aqui todos sabem que a maioria das pessoas sai nas ruas armas de fogo ou facas”, confessou um morador que pediu para não se identificado.

TRAJETO

A caminhada, que saiu em frente a caixa d’água na Avenida Raimundo Barros, percorreu ruas do bairro Goiás, onde morava o menino Mikael Barros, passando pela rua Parsondas de Carvalho, o Mercado Municipal e a Avenida Fabrício Ferraz, em frente ao prédio da Prefeitura de Montes Altos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Câmara aprova 6.29% de reajuste para a Educação

A Câmara Municipal aprovou nesta quinta-feira (25) projeto de reajuste salarial de 6.29% para os servidores da Educação e a isonomia ...