Nêgo da Edna ataca concessionárias



JOÃO LISBOA – Em sessão ordinária realizada na manhã de hoje, o vereador Raimundo Soares Neto (PHS), o Nego da Edna, utilizou a tribuna para reclamar das empresas concessionárias de serviço público em João Lisboa, cidade que fica a 12 km de Imperatriz.

Segundo ele, a empresa de transporte coletivo VBL (Viação Branca do Leste), antiga TCI, que opera a linha João Lisboa-Imperatriz desrespeita os usuários ao substituir alguns ônibus novos por outros mais antigos. “Solicitei ao diretor da empresa providências, pois até mesmo os universitários não estão sendo atendidos por essa empresa”, denunciou.

Nego da Edna contou que a empresa está usando ônibus velhos no transporte coletivo de João Lisboa. “Esses ônibus vieram de São Paulo e a descaracterização dos coletivos dificulta o acesso dos usuários não alfabetizados”, disse ele.

O vereador denunciou ainda que a empresa de transporte coletivo VBL não respeita o cumprimento de horário, principalmente na linha de acesso ao bairro Norte-Sul. “Os usuários estão chegando atrasado no serviço; essa empresa precisa corrigir essas falhas”, disparou.

A vereadora Maria Rodrigues Araújo (PSB), a Maria do Sindicato, também reclamou da má qualidade do transporte coletivo prestado pela empresa VBL, e reivindicou providências para que o serviço seja melhorado em João Lisboa.

“Nós temos que realizar uma audiência pública e convidar o Ministério Público; movimentos sociais e a comunidade em geral para reivindicar providências aos diretores da VBL”, cobrou a vereadora Maria do Sindicato.

Cemar

Nego da Edna denunciou ainda a Companhia Energética do Maranhão (Cemar), empresa concessionária de fornecimento de energia elétrica, que não atende satisfatoriamente os clientes que residem na zona rural de João Lisboa. “Os moradores da zona rural acabam sendo penalizados com a suspensão de energia elétrica, devido a falta de negociação com a Cemar”, reclamou.

Ele lembrou que antes de ser privatizada os técnicos da empresa se deslocavam aos povoados, assentamentos e localidades para renegociar dívidas com os clientes da Cemar. “Nós queremos que a empresa volte a atender os moradores da zona rural”, cobrou. (Assessoria)

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Ausência de vereadores: Câmara entra em recesso sem votar Orçamento

Mesa Diretora para o biênio 2019/2020 eleita na sessão desta quinta (14)  A Câmara Municipal de Imperatriz entrou oficialmente em reces...