Tiranos ameaçam liberdade de informação

BERNARDO MELLO FRANCO
DE SÃO PAULO

A CUT (Central Única dos Trabalhadores) barrou a entrada de jornalistas em ato de desagravo ao ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares, réu no processo do mensalão.

Ele foi homenageado antes da abertura da 13ª plenária nacional da entidade, nesta terça-feira. O evento reúne sindicalistas de todo o país em Guarulhos, na Grande São Paulo.

Ligada ao PT, a central barrou a entrada de repórteres e expulsou a equipe da Folha, que estava credenciada e aguardava o discurso do petista no plenário, depois de se identificar na entrada.

A assessoria da CUT não explicou o motivo da censura e atribuiu a decisão à coordenação da plenária.

Delúbio é apontado pela Procuradoria-Geral da República como o operador do mensalão. Se for condenado, pode cumprir até 111 anos de prisão pela suposta prática dos crimes de formação de quadrilha, corrupção ativa e lavagem de dinheiro.

Ele aproveitou o ato para lançar um CD e um livreto com a cópia de sua defesa no STF (Supremo Tribunal Federal).

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Câmara não descarta acionar MP para suspender pagamento de contas de energia elétrica em Imperatriz

A comissão de vereadores formada para encaminhar as proposições no relatório que será enviado a autoridades, órgãos e entidades locai...