Marcelo Tavares protocola na PGR pedido de investigação sobre vídeo falso

O deputado Marcelo Tavares protocolou, em nome da coligação Todos Pelo Maranhão protocolou, na Procuradoria Geral da República em Brasília um pedido de investigação da responsabilidade do candidato Edinho Lobão na produção de um vídeo anônimo acusando Flávio Dino de envolvimento em crimes.

A ação judicial da Todos Pelo Maranhão afirma que há elementos factuais que comprovam que Edinho tinha conhecimento prévio da produção do vídeo. A ação também pede para investigar o envolvimento de Gilmar Correa, diretor de Jornalismo da TV Difusora. De propriedade de Edinho Lobão, a TV foi a única a exibir o vídeo.

A ação ainda pede a investigação dos blogueiros Daniel Matos e Marco D’Eça, ambos funcionários do Sistema Mirante da família Sarney; que contribuíram na divulgação do material. O vídeo anônimo mostra um suposto criminoso, que não se identifica, apontando Flávio Dino como mentor de um esquema criminoso que não é explicado no vídeo.

O vídeo teve péssima repercussão nas redes sociais, o que obrigou o blogueiro Daniel Matos a retirar o vídeo do ar. A Difusora, de propriedade de Edinho, é o único veículo de comunicação do Maranhão a seguir difundindo a denúncia anônima.

A liberdade de expressão, direito constitucional no Brasil, veda o anonimato. Denúncias, como as feitas no vídeo, devem ter um autor. Na ação, a coligação Todos Pelo Maranhão afirma que, se participaram da produção do filme, os envolvidos praticaram falsidade ideológica eleitoral – que pode levar a 5 anos de prisão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Weverton Rocha comanda encontro do PDT em Imperatriz

Weverton Rocha (ao centro de camisa preta) com um grupo de vereadores de Imperatriz Pré-candidato ao Senado, o deputado federal Wev...